Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quarta-feira, 22 de julho de 2009

Seminário e Igreja da Prainha



Gravura antiga da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Prainha-1859
Algumas fotos possuem uma resolução maior, clique na imagem para visualizar

Seminário da Prainha (foto de 1890)

A Igreja da Conceição da Prainha (mais conhecida como igreja da Prainha) foi construída em 1864, no então alto da colina do Outeiro. Ao seu redor, surgiu o Seminário Episcopal de Dom Luiz Antônio dos Santos, primeiro bispo do Ceará. O Seminário da Prainha e a Igreja acabaram formando um só conjunto. O seminário ficou sob a responsabilidade dos lazaristas no período de 1864 a 1963. Mais tarde, passou a denominar-se Seminário Episcopal do Ceará e depois Seminário Provincial da Prainha. Em 2 de fevereiro de 1967, o arcebispo de Fortaleza, dom Delgado, criou o Instituto Superior de Cultura Religiosa (Iscre), na sucessão do Seminário da Prainha. Em 1968, transmuta-se o Iscre para Instituto de Ciências Religiosas (Icre). Em 1972, foi criada a Faculdade de Filosofia de Fortaleza, extinta alguns anos mais tarde. Hoje abriga o Instituto Teológico Pastoral do Ceará.

Um pouco de História

Foram iniciadas, no dia 8 de dezembro de 1839, as obras de construção da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Prainha (Igreja da Prainha), iniciativa de Antônio Joaquim Batista de Castro, o "Galinha Branca", que morreu no dia 25 de outubro de 1885, aos 68 anos de idade, deixando-a quase pronta. No dia 8 de dezembro de 1841, realiza-se a primeira missa, inaugurando-a.
Já o Seminário Diocesano ou Seminário Episcopal ou ainda Seminário Arquiepiscopal, instalou-se no dia 18 de outubro de 1864 quando era bispo Dom Luís Antônio dos Santos, primeiro bispo do Ceará e que foi o seu primeiro Reitor, criado pela lei nº 1.144 de 27/09/1864. Pela Lei nº 1.140 de 27/09/1860, fora autorizada a sua criação. O primeiro prédio a abrigar o Seminário foi o do atual Colégio da Imaculada Conceição, então Colégio das Órfãs. Estavam sendo construídos o prédio do Seminário e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Prainha. Quando ficou concluído o prédio da Prainha o Seminário transferiu-se. Foi confiada administração aos padres lazaristas, sendo seu primeiro reitor o Padre Pierre Auguste Chevalier, que ali permaneceu por quase 20 anos.

O arcebispo metropolitano de Fortaleza, Dom Manoel da Silva Gomes, benze, solenemente, no dia 17 de dezembro de 1922, dentro das comemorações do Centenário da Independência do Brasil no Ceará, os quatro grandes sinos da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Prainha, batizados de Centenário, Brasil, Ceará e Fortaleza.
No dia 7 de abril de 1967, o tradicional Seminário Arquiepiscopal da Prainha encerra suas atividades e dá lugar ao Instituto de Ciências Religiosas.
No dia 19 de março de 1973, é reaberto o Seminário Arquiepiscopal da Prainha, agora com o nome de Seminário Regional, em solenidade que também marcou a inauguração da Faculdade de Filosofia de Fortaleza.

A primeira foto, a mais antiga, data aproximadamente da primeira década do século que passou, quando ainda não havia urbanização em seu redor, o Seminário ainda tinha colunas e grades em seu redor bem como a fachada principal da igreja.
A segunda foto de Osmar Onofre, mostra, vista do mesmo ângulo, como está hoje o local, com asfalto nas avenidas - Avenida Monsenhor Tabosa, Avenida Dom Manuel e Avenida Leste-Oeste. A posteação, os carros, os fios, a iluminação e as sinalizações vertical e horizontal completam a diferença de época.


SEMINÁRIO - Início da Av. MONSENHOR TABOSA

O Seminário de Prainha aparece aqui em duas fotos com diferença de mais de 95 anos. O prédio foi construído para um colégio de órfãs, em 1863, mas no ano seguinte, durante a construção, foi convertido em Seminário, sendo inaugurado com o venerando Dom Luís Antônio dos Santos à frente de seu destino que para lá mudou sua residência.
No mesmo ano chegam de Paris aqueles que viriam ocupar os lugares de reitor e vice-reitor, padres Pedro Augusto Chevalier e Lourenço Enrile.
A construção do prédio do Seminário foi feita à custa de esmolas públicas e auxílio governamental de onze contos de réis. Ainda em 1864 iniciaram-se as aulas no final de novembro, graças aos esforços do padre Glicerio da Costa Lobo e Firmino da Rocha Brent.
Em 1873 teve matriculados nada menos que 159 alunos. Em 1894 o Seminário sofreu um desabamento parcial na parte interna, passando por séria reforma.

A primeira fotografia, a mais antiga, que data de 1905 traz um seminário com extensa grade entre colunas em uma rua sem pavimentação, calçadas muito estreitas com poucos combustores de iluminação pública a gás carbônico. Vários "jacarés" para descida d'água ao longo da fachada. Ao longe, após a igreja, um muro.
A segunda foto, de Osmar Onofre, nos mostra o mesmo prédio já sem a grade, mas com a parte onde existia a mesma, elevada, tendo diante da porta principal um trecho com muro.
Existe agora uma calçada, a rua está asfaltada e no lugar dos combustores a gás, postes de concreto com Iluminação a vapor de mercúrio. Nos locais onde existiam os "jacarés" de descida d'água, estão agora canos de matéria plástica (PVC), confundindo-se com as colunas ornamentais da fachada. Ao longe, após a igreja, fica a Praça do Cristo Redentor e o Teatro São José.


A Igreja da Prainha tem estilo neoclássico.

Fotos recentes do Seminário da Prainha
Clique na imagem para vê-la em tamanho maior



Fonte: Portal do Ceará, Arquivo Nirez e pesquisas diversas 

6 comentários:

  1. Olá Leila, mais uma vez, elogios mil ao seu Blog, uma verdadeira referência. Nossa Fortaleza é linda demais. Muito obrigado!

    Marcos Almeida

    ResponderExcluir
  2. Gostei, gostei mesmo.
    Vou pedir de usar algum texto do teu blog para integrar o meu site sobre Fortaleza
    http://www.mostachetti.net/m/fortaleza/fortaleza/fortaleza.html

    ResponderExcluir
  3. por que vc nao deixa os leitores copiarem os links,por favor eu precisso destes links!!!

    ResponderExcluir
  4. Clica nos links e na página que abrir, vc copia o endereço da barra.

    ResponderExcluir
  5. sempre consigo minhas informações no site. Obga Leila

    ResponderExcluir