Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sábado, 26 de fevereiro de 2011

Colégio Santa Cecília - 100 Anos


Foto de 1936 - O Colégio Santa Cecília funcionou na Av Visconde de Cauípe de 1928 até 1955 quando o prédio foi vendido para as Damas da Instrução Cristã. Foi vendido em 1959 para a UFC. No lugar funciona hoje o Museu de Artes da UFC. - Arquivo MIS Secult-Ce

A fachada do Colégio Santa Cecília, na esquina da Avenida Visconde de Cauhype (Avenida da Universidade). Hoje é o Museu de Arte da UFC.

Colégio Santa Cecília, de propriedade de Dona Almerinda Albuquerque, foi inaugurado em 1911*.
Posteriormente foi vendido para as Irmãs Damas da Instrução Cristã.Com a desapropriação pela Universidade em 1959 se transferiram para a Av. Vírgílio Távora na Aldeota.


Foto de 1938 - Arquivo MIS Secult-Ce


O antigo prédio já servindo ao Museu de Artes da UFC - Acervo Carlos Juaçaba

“As inesquecíveis noites de quermesses e leilões eram os festejos do bairro. Maio era o mês de festa em virtude do novenário que ocorria na Igreja dos Remédios. Havia as quermesses do Colégio Santa Cecília, também muito animadas de onde eu tirei uma rainha para casar em 1962 e a qual continua em minha companhia”.


Francisco Jaques Furtado


Entrada do Colégio Santa Cecília - 1986



O Colégio Santa Cecília faz parte do Instituto das Damas da Instrução Cristã, congregação belga fundada em 1823 por Madre Agathe Verhelle. Atuando na Bélgica, na Inglaterra, no Brasil, no Zaire e em Portugal, as religiosas Damas têm como carisma: “Revelar a face atual do Cristo Educador” através do “sacrificar-se e consagrar-se inteiramente à juventude”.

As Damas chegaram no Brasil em 1896, estabelecendo-se em Olinda (PE), de onde se transferiram para Recife. Atualmente, a Congregação mantém 13 escolas no País e 1 creche, sendo 2 delas e a creche totalmente gratuitas, 1 casa de apoio ao menor, faculdade, além de fraternidades e centros sociais, onde religiosas e leigos trabalham na educação, evangelização e promoção humana.



Em Fortaleza, as Irmãs chegaram no início de 1952. Um grupo de sete religiosas, tendo à frente Me. Bernadete, veio à capital do Estado para continuar o trabalho de educação da juventude cearense, iniciado em 1911 por Dona Almerinda Albuquerque. Até 1960, o Colégio Santa Cecília funcionou no Benfica e, a partir de 1961, faz a caminhada educativa no bairro Aldeota.





A metodologia participativa também proporcionou a contribuição fundamental dos educadores e de representantes dos pais e alunos para a elaboração do novo Projeto Político-Pedagógico da Escola, aprovado durante o ano de 2006, tendo como fundamento o documento-base do Setor Educação da Província Damas Nordeste.




O Santa Cecília se renova para construir a cada dia a identidade de educadores Damas. Profissionais que preparam jovens para enfrentar os desafios da sociedade moderna, incentivando-os a reconstruí-la à luz dos valores cristãos.






Instalações:

São dois mil metros quadrados em uma área privilegiada de Fortaleza. O Colégio Santa Cecília tem uma infra-estrutura completa para o aluno aprender, conviver e desenvolver atividades esportivas, artísticas, científicas e religiosas.
Quase três mil crianças e adolescentes estudam em salas amplas e confortáveis, divididas em blocos especialmente projetados com funcionalidade e harmonia.
Da Educação Infantil ao Ensino Médio, 
os estudantes contam com:

Laboratório de InformáticaSala de LeituraLaboratórios de Matemática, Química e CiênciasSala de ArtesSala de dança, judô e ginástica olímpica Ginásio de esportes e quadrasAuditórioSalas de catequese e ensino religiosoCapelaCentro de Evangelização Nova Betânia


Colégio Santa Cecília quando iniciou na Avenida da Universidade, antiga Avenida Visconde do Cauípe. Acervo Zuleide Borges

Conforme o livro Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo, o colégio foi fundado em 07 de janeiro de 1901, pela professora Etelvina de Albuquerque, em Quixadá, e funcionou até 1907, sendo reaberto em 1911, no dia 15 de janeiro em Maranguape, agora sob a direção da professora Almerinda de Albuquerque, ficando até 1922, ano em que se transferiu para Fortaleza, funcionando primeiramente na antiga Praça José de Alencar (Largo do Correio) nº 293 (antigo), mudando-se para a Rua Sena Madureira e depois para a Rua 24 de Maio.Em 1928, muda-se para a Avenida Visconde de Cauípe (da Universidade) nº 2854, local hoje ocupado pelo Museu de Arte da UFC, e finalmente para Avenida Estados Unidos (hoje Avenida Senador Virgílio Távora) na Aldeota.

Crédito: Site do Colégio

4 comentários:

  1. Olá Leila, tudo bom?

    Adoro o seu blog! Sempre venho por aqui, embora nunca comente.

    É provável que você já tenha visto, mas o IBGE tem uma biblioteca vitual com algumas fotos antigas de Fortaleza, e outras do restante do estado. O chato é que não há mais informações sobre as fotos, que não sejam data e local.

    http://biblioteca.ibge.gov.br/

    Acesse a parte de coleção digital, e na busca você desenrrola ;)

    Beijos e continue o trabalho!

    (Ah, teria como você dedicar um post ao Conjunto Ceará?)

    ResponderExcluir
  2. Oi Déborah, boa tarde! :)
    Fico feliz em saber que gosta do blog,
    muito obrigada!
    Conheço o site do IBGE, é simplesmente
    maravilhoso, a falha é justamente a falta
    de informações das fotos.¬¬

    Já estou correndo atrás de material
    sobre o bairro, pode aguardar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amo todas as fotos de Fortaleza Nobre. Em cada foto viajo um pouquinho nos detalhes. Mesmo que seja de datas anteriores ao meu nascimento, isto não importa. Sei que para que nós aqui estejamos os meus pais (ancestrais) e o de vocês que como eu somos amantes comuns da memória, já em algum lugar estes nossos pais também estavam... portanto cada foto não importa de onde nem de quando elas têm tudo a ver conosco! Como a nossa querida anfitriã Leila Nobre também aprecia genealogia onde podemos nos aprofundar mais especificamente nas nossas origens pessoais aí vai pra você também que por ventura se interesse! Neste blog clique abaixo de uma árvore genealógica: http://bombeiro1000.blogspot.com.br/ Bjos a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, querido amigo Robinson! :)

      Excluir