Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 16 de abril de 2013

Oscar Pedreira - O homem que implantou a primeira linha de ônibus em Fortaleza - Parte II


Fatos Relacionados: Empresa Ribeiro & Pedreira e Empresa Pedreira


O Caso da Empresa Ribeiro & Pedreira e a polícia - Matéria publicada no Jornal Gazeta de Notícias, pág. 07 de 04/06/1929:

Esclarecimentos dos srs. Perboyre e Silva e tte. Porphirio

A G A Z E T A noticiou hontem, em primeira mão, o incidente ocorrido no dia anterior entre o sr. Oscar Pedreira, socio de uma empresa de omnibus, e a policia.

O facto, segundo nossa local, revestira-se de certa gravidade dada a maneira, um tanto desabusada, com que agira o inspector de serviço - sr. Antonio Peixoto.

Aquelle cidadão, dentro da 2a. delegacia, tinha sido grosseiramente tratado pelo referido inspector, que, sem procurar ouvi-lo, como, aliás, é de praxe, quiz logo trancafia-lo.

Divulgando o facto, verberamos, como é natural, o procedimento do sr. Antonio Peixoto, chamando ainda a attenção do sr. Perboyre e Silva para o boato, que corria na cidade, de que alguns guardas estavam recebendo gorgetas da "Light", a fim de forgicarem contravenções por parte dos omnibus.


A proposito do mesmo assumpto, procurou-nos o jovem delegado Perboyre e Silva, que prometteu mandar apurar aquella nossa denuncia.

Disse-nos mais, que ao chegar, cerca de 16,30 hs., á Delegacia, de regresso de uma diligencia a Mecejana, já ali encontràra o sr. Oscar Pedreira.

Immediatamente, tomou conhecimento do que occorrera, procurando resolver o caso de accordo com o sr. secretario da policia, por isso que o mesmo, simultaneamente, estava affecto as duas Delegacias - o flagrante do omnibus, no Alagadiço, e a prisão do sr. Pedreira, na praça do Ferreira.

O sr. Perboyre e Silva declarara ainda que o inspector, enviando varios guardas para effectuar a prisão do socio da empresa, agira de accordo com as queixas do guarda, que allegara estar esse senhor procurando difficultar a acção da policia.

Isso mesmo o policial disse no seu depoimento.

Posteriormente, procurou o sr. tte. Porphirio de Lima, cujos esclarecimentos a nós prestados vieram corroborar in totum as palavras do sr. Perboyre e Silva.

Affirmou-nos s. s. que a policia, absolutamente, não usa de medidas vexatorias prejudiciais á empresa. Antes pelo contrario. Os guardas de vehiculos são por demais condecendentes com os chauffeurs dos omnibus.

Quanto ao fornecimento de dinheiro aos mencionados guardas, disse-nos que quem o fazia não era a "Light" e sim a propria policia.

E elles recebiam 5$ ou 6$ e até mais nos dias movimentados, a fim de melhor fiscalizarem a observancia do mandado.

Em vista das declarações do tte. Porphirio, ficámos até com vontade de mudar de profissão e... ir passear de omnibus...




As passagens de ônibus - O Sr. Oscar Pedreira não quer saber de aumento. Matéria publicada no Jornal O Povo de 13/09/1949:

"Na manhã de Domingo ultima em surpresa geral. Consumou-se o tão combatido aumento dos preços das passagens de ônibus.

A população de Fortaleza devera ter sido notificada previamente, por parte da comissão Estadual de preços a respeito das novas taxas que lhes tão sendo cobradas. Em conseqüência do inesperado ás resoluções, vários desentendimentos se registraram entre passageiros, condutores e motoristas de ônibus.

O caso do aumento dos preços de ônibus, era assunto para ser ainda longamente debatido ou, pelo menos, procrastinado, de vez que o aumento já não comporta majoração de preços de qualquer natureza.

Sem desejarmos entrar em maiores considerações, sôbre aumento em fóco, que deve envolver questões por demais complexas, temos a adiantar, ante o que já é do conhecimento publico, que os maiores prejudicados foram exatamente, os operários, por que recebem pequenos e por isso mesmo moram distantes do centro da cidade, em casos modestos. De alguns mais accessiveis. O destino lhes foi assim, adverso. As passagens mais caras são por sinal, as dos que não podem residir próximo do centro da cidade.

Pela manhã de hoje o sr. Oscar Pedreira, dono de uma das mais eficientes empresas um dos jornalistas desta folha para declarar-lhe que não aumentou nem pretende aumentar os preços das passagens nos veículos de sua propriedade acrescentando que ia mais cogitar dessa medida. Enquanto outros empresários lutaram, com todas as armas, em prol do aumento dos seus lucros majorando os preços. Tratam de aumentar o numero de veículos para melhor servir o publico.

A linha a que se refere o sr. Pedreira é a circular Praça do Ferreira - Colégio Estadual, via rua são Paulo, inaugurado hoje.

O exemplo dado pelo sr. Oscar Pedreira devia ser imitado por outras empresas, que não se conformam com o já considerável lucro que vem auferindo."


*Grafia da época

Veja a Parte I
Fonte: Cepimar

Nenhum comentário:

Postar um comentário