Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 14 de maio de 2013

Uma nova Fortaleza: transformações que marcaram a cidade.



O período de transição do século XIX para o XX foi marcado por diversas transformações ocorridas na cidade de Fortaleza e, refletidas, consequentemente, na vida da população. Com a chegada de alguns estrangeiros e também de comerciantes na capital, novas fábricas foram erguidas, contribuindo para o desenvolvimento da cidade. 
(Reclame ao lado da Revista Bataclan do ano de 1923).

Reclame - Revista Verdes Mares de 01 de maio de 1929

Reclame - Revista Verdes Mares de 01 de maio de 1929

Inúmeros elementos como a urbanização de Fortaleza, a chegada de novas pessoas, a produção de novas mercadorias, as influências trazidas da Europa, ocasionaram mudanças que resultaram numa modernização da cidade, os habitantes daqui passaram a conhecer novas regras e novos costumes. Essa atual noção de comportamento passou então a ser ditada pela elite, já que o controle social da época era realizado tanto por ela, quanto pelo governo, no intuito de abandonar os antigos hábitos provincianos da população migrante que chegavam à capital cearense. 


Reclame - Revista Verdes Mares de 01 de maio de 1929

Fortaleza deparou-se ainda com diversas modificações arquitetônicas, com a utilização da arquitetura de ferro, novos prédios foram erguidos, as ruas reelaboradas, novos espaços foram criados como cafés, livrarias, clubes... Houve ainda a chegada de tecnologias que naquela época não faziam parte do cotidiano dos habitantes da nossa cidade, como a fotografia, o rádio, o cinematógrafo, a iluminação a gás.  

(Reclame ao lado da Revista Bataclan do ano de 1923)

Reclame - Revista Bataclan do ano de 1923

Raimundo Girão (2009, p.02) alega que “produzidas, reproduzidas e distribuídas, as notícias ligavam as cidades com o mundo”. Fez-se então necessária uma evolução dos meios de comunicação urbana, assim a imprensa começava a ganhar um espaço mais significativo no cotidiano. 


Revista Bataclan do ano de 1923

O Photo Ribeiro na rua Major Facundo

Fortaleza possuía uma imprensa composta por dois meios tradicionais de circulação de informação, sendo eles as revistas e os jornais. Segundo Barbosa e Lima (2008) ambos não eram direcionados para toda a população da mesma maneira, as revistas por terem um custo mais caro era quase sempre voltada para a elite e as informações que circulavam nelas eram quase sempre encaminhadas para essa classe social da nossa capital. Já os jornais eram meios de comunicação mais popular, com suas matérias direcionadas para o povo, onde todos podiam ter acesso. 

Revista Bataclan

Revista Verdes Mares de 21 de junho de 1927

Após essa breve localização temporal referente aos fatores da sociedade fortalezense, torna-se mais fácil explorar o conteúdo abordado pelas revistas cearenses A Jandaia, Bataclan e Ceará Ilustrado. Como já mencionado anteriormente, as revistas produzidas na cidade eram mais voltadas para a elite, tanto por ser cobrado um valor sobre elas onde nem todos poderiam ter acesso ao seu conteúdo e também por abordar temas direcionados para a alta sociedade da época. 

Revista A Jandaia de 19 de abril de 1925

Revista Ceará Illustrado de 08 de dezembro de 1925

Compostas por temas diversificados que tratavam desde política, do cotidiano da sociedade, de poemas, de anúncios, estes quase sempre indicando as lojas e os produtos que circulavam em Fortaleza; chegando até a informar sobre moda, os clubes sociais, sobre as festividades da cidade, sobre religião e literatura. 

(Ao lado, nota de aniversário - Revista Verdes Mares) 

Informavam ainda sobre aqueles que chegavam e que partiam da cidade, publicava notas de aniversários, de casamentos, de batismos, de falecimentos, notas sobre concursos de melhor escritor, de maior médico, de maior jornalista, dentre outros. Noticiava sobre os horários de partida dos bondes, sobre os serviços oferecidos por médicos, dentistas, advogados. Essas revistas podem ser até comparadas a uma espécie de diário, pois relatava quase todo o cotidiano da capital. 

Concursos realizados pela revista Bataclan no ano de 1923.

Os fascículos das revistas Ceará Ilustrado geralmente traziam em suas capas pessoas ilustres da sociedade da época, como membros da política, escritores, mulheres influentes, cantoras, ganhadoras de concursos de beleza, coronéis, membros do exército, médicos, dentre outros. 


As mulheres públicas, como atrizes, cantoras e bailarinas, tinham com muita frequência suas imagens veiculadas na mídia impressa, numa época, em que não era tão evasiva e os ídolos não eram tão efêmeros quanto hoje. Nas edições da Bataclan também encontramos a presença das imagens ilustrando as suas capas, mas vale frisar que estas variavam entre imagens fotográficas e caricaturas. Após analisarmos todas as imagens dessas pessoas, percebemos uma postura comum a todos elas, sempre bem vestidas, elegantes, reconhecendo mais claramente a classe social que pertenciam. 


Somente na revista A Jandaia que o uso de pessoas influentes em suas capas não era algo tão utilizado, geralmente as capas eram elaboradas com textos, raramente ilustradas com alguma imagem. 

Além das capas, muitas imagens eram utilizadas para ilustrar certas colunas presentes nessas revistas. Conforme apresenta Dourado (2005, p.80)  “as imagens fotográficas de acontecimentos também acabavam por ser ilustrações das páginas das revistas, mas sua função mais imediata era de comunicar um aniversário, um casamento, ou um outro tipo de evento.” 

Coluna Social da revista Ceará Illustrado de 10 de maio de 1925


(Ao lado, nota de falecimento - Revista 
Ceará Illustrado de 10 de maio de 1925)

Um ponto em comum que essas revistas apresentavam era uma coluna social, onde ela era responsável por dar espaço a esses eventos referentes a sociedade da nossa capital.


Maria Darlyele Gadelha de Castro 
(Graduanda em Design de Moda)


Imagens: Revista Bataclan,
Revista Ceará Illustrado
Revista Verdes Mares e 
Revista A Jandaia


2 comentários: