Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Escola de Aprendizes - Marinheiros do Ceará [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Escola de Aprendizes - Marinheiros do Ceará


"Em 1908 a Escola de Aprendizes Marinheiros, funcionava em local onde fora erguido o Prédio da Secretaria da Fazenda em 1927. A Escola de Marinha de Guerra foi para o Bairro Jacarecanga onde existia o Curtume do agropecuarista Francisco Lorda. Por isso o Morro do Moinho em sua descida, o Arraial levava o nome de Curral. Hoje é o Marina."  Assis Lima


Sob o título de Companhia de Aprendizes-Marinheiros, a Escola foi criada em 26 de novembro de 1864, mas foi instalada somente em 26 de fevereiro de 1865. Funcionou, inicialmente, com um pequeno número de aprendizes, em modesta casa da antiga Rua da Praia.

Transferiu-se, posteriormente, para um prédio, tipo barracão, situado próximo ao Poço da Draga, antigo Porto de Fortaleza, local onde atualmente funciona a Secretaria da Fazenda do Estado (SEFAZ).


Fotografia da instituição, datada de 1917, representa o ideal-tipo de marinheiro, limpo e uniformizado. A representação do momento do corte de cabelo indica exatamente essa passagem que as autoridades da Marinha desejavam que o indivíduo fizesse para integrar suas escolas e posteriormente o Corpo de Marinheiros Nacionais.

O objetivo curricular dessas escolas compreendia algo mais do que a formação primária ou técnica do marujo. Tratava-se de um verdadeiro projeto de ensino de boa conduta moral, em que a higiene também se fazia presente. O Manual do aprendiz marinheiro da Escola de Aprendizes - Marinheiros do Ceará sintetiza os conteúdos que deviam ser ensinados nas escolas. Sua primeira recomendação aos marinheiros diz o seguinte: "Sejam limpos porque a falta de asseio é repugnante e produz moléstias". A segunda afirma o seguinte: "Evitem o álcool e o jogo: o álcool arruína a saúde e o jogo perverte o caráter." (1922: 6). Disciplina, higiene e obediência pesavam bem mais do que a formação em outros sentidos, já que "o tipo ideal de um marinheiro é o de um homem vivo, asseado, correto, desembaraçado, sempre pronto a cumprir com satisfação as ordens." (1922: 5).




As atividades físicas ganham também maior espaço, como a ginástica, a natação e até mesmo o futebol. Os cursos seriam ministrados majoritariamente por militares, e não por professores primários, que só são contratados em maior número a partir da década de 1910, segundo dados relativos à Escola de Aprendizes - Marinheiros do Ceará (Aquino, 2000).



Prédio da Escola de Aprendizes Marinheiros do Ceará no Jacarecanga - Arquivo Nirez

Por ocasião da Guerra do Paraguai houve uma ampliação das instalações com a finalidade de formar 300 aprendizes/ano para atender a demanda da Esquadra à época.

No início do século, especificamente na data de 01 de outubro de 1908, e já com a denominação de Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará, foi transferida para Jacarecanga, onde passou a ocupar um prédio de dois andares.

No período de 05 de novembro de 1931 a 26 de maio de 1940, a Escola foi extinta e todo o seu material e demais pertences foram distribuídos para as demais escolas.



Foto dos anos 30 da Escola de Aprendizes Marinheiro do Ceará. Nessa época, ainda não havia a piscina e o navio de treinamento. A foto é do Cmte Geraldo Juaçaba



Foto da Construção da piscina da Escola de Aprendizes Marinheiros na década de 40. Acervo Carlos Juaçaba

Após restabelecida houve ampliação das instalações físicas, que permitiram à Escola propiciar melhor apoio a seus alunos, como também assumir tarefas subsidiárias determinadas pela própria evolução e reorganização da Marinha.



Vista aérea de 1959, vendo-se no canto inferior esquerdo, a Marinha. IBGE

Hoje, a EAMCE tem estrutura adequada e é capaz de formar cerca de 500 marinheiros por ano, além de prover assistência médico-odontológica, psicológica, jurídica e social aos militares da ativa e da reserva da Marinha no Ceará, bem como a dependentes e pensionistas.


Um baile da Marinha na década de 50 


Foto aérea dos anos 70


O ingresso para o Curso de Formação de Marinheiros para Ativa (C-FORM-MN) é feito através de concurso público nacional cujos principais requisitos são: ser brasileiro nato e ter concluído o Ensino Fundamental; ter mais de 18 anos e menos de 22 anos na data prevista para início do curso; e ser solteiro, nunca haver vivido em concubinato ou união estável e não ter filhos.




Crédito: Site oficial da EAMCE, Silvia Capanema P. Almeida e pesquisas diversas

3 comentários:

  1. Olá primeiramente parabéns pelo blog e gostaria de sugerir se possível que você contasse a história do North Shopping Fortaleza, desde o antigo Hiper Gomes de Freitas até atualmente...

    Se possível colocasse fotos porque as vi no domingo passado por favor...

    Abraços e feliz ano novo...

    ResponderExcluir
  2. Olá, vc poderia mandar-me essa foto de jornal de 1953 pro meu email por gentileza? Meu pai formou-se na turma de 54, e provável q ele esteja nessa foto. telmapaes7@gmail.com agradeço mto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Telma, bom dia!

      Vou mandar agora mesmo!

      Abraços

      Excluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: