Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : MIS - Museu da Imagem e do Som [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


segunda-feira, 25 de abril de 2011

MIS - Museu da Imagem e do Som


Na época da foto, era a casa do senador Augusto Cabral. Arquivo Nirez
Detentor de expressivo acervo da memória audiovisual do Estado, o Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-CE), criado e implementado pela Secretaria da Cultura (Secult), desenvolve uma diversidade de atividades museológicas: ensino, pesquisa, antropologia cultural, cultura popular e expressões audiovisuais. Além do acervo disponibilizado ao usuário, o MIS possui biblioteca especializada (em fase de reorganização), sala de projeção multimídia e espaços expositivos.


Foto da fachada do então Museu Histórico do Ceará, localizado na Avenida Barão de Studart, 410, em frente ao Palácio da Abolição. Ano de 1974



O museu fica numa casinha charmosa com jardins e flores e na entrada, dois leões de porcelana do início do século XX que vieram da cidade de Porto, Portugal. No início dos anos 80 quando o Museu deixou de ser do Departamento de Patrimônio de Bibliografia e passou a ser do Departamento de Audiovisuais, seu acervo foi ampliado e além de fotos, cromos, fitas com áudios gravados e documentos, recebeu uma enorme coleção de filmes da TV Educativa. Além de uma viagem, um banho de cultura popular.


Foto de  Arusha Kelly Oliveira 


No dia 14 de janeiro de 2009 o jornalista e historiador Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez), assumiu a direção do Museu da Imagem e do Som do Ceará (MIS-Ce).

Após sete meses sob a gestão interina de Danilo Costa, o MIS/CE inicia 2009 sob nova direção. Com diversos trabalhos de pesquisa publicados na área da imagem e do som, atuando por mais de 40 anos como jornalista e historiador, Miguel Ângelo de Azevedo, o Nirez, assume a direção da casa. Nirez já desenvolve trabalhos em torno da conservação e difusão da memória audiovisual do Estado, através de seu acervo pessoal que reúne mais de 22 mil peças, vindo a somar esforços junto ao Governo do Estado para tal. "Com a posse na direção do MIS, terei oportunidade de fazer oficialmente tudo aquilo que venho fazendo particularmente. Para mim é uma grande honra e uma grande satisfação", comenta. Além dele, toma posse o novo diretor técnico da casa, o museólogo Michel Platini Fernandes da Silva.


Foto de  Arusha Kelly Oliveira

Jornalista, historiador e desenhista, Nirez publicou trabalhos relacionados ao aodiovisual cearense, entre eles, "A Imagem e o Som Pela Máquina" - trabalho publicado na "Revista de Comunicação Social" do Departamento de Comunicação Social da UFC; "Enciclopédia da Música Brasileira, erudita-folclórica-popular", co-autoria, Art Editora, São Paulo, SP; "O Balanceio de Lauro Maia" livro biográfico publicado 1991; "Fortaleza de Ontem e de Hoje" - pesquisa ilustrada com 200 fotografias e publicada pela Fundação de Cultura e Turismo de Fortaleza. Também é detentor de um acervo de mais de 100 mil peças, entre elas 22 mil discos de cera e 30 mil fotografias onde 15 mil aproximadamente são de Fortaleza Antiga.


Nirez e Célio Cury no MIS
Célio Cury é admirador de rádio. Na adolescência começou a frequentar auditórios de emissoras de rádio e a colecionar fotografias de cantores, locutores, etc. Hoje, é possuidor de um extenso acervo referente ao rádio e a televisão no Ceará. Todo trabalho feito sobre o rádio, a televisão e pessoas a eles ligados, obrigatoriamente Célio é consultado.

O Museu da Imagem e do Som do Ceará, vinculado à Secretaria da Cultura, é responsável, desde sua fundação, pela preservação, difusão e pesquisa da memória audiovisual do Estado. Inaugurado em 1980 e instalado no subsolo do prédio da Biblioteca Pública Governador Menezes Pimentel. Após alguns anos, deixa o antigo Departamento de Patrimônio de Bibliografia, passando a pertencer ao Departamento deAudiovisual.

O Museu foi  re-estruturado no dia 7 de agosto de 1996 em sua atual sede, situada na Avenida Barão de Studart, 410, um dos pontos mais tradicionais de Fortaleza. A casa que hoje abriga o MIS-CE foi projetada pelo arquiteto José Barros Maia (Mainha) para ser residência do Senador Fausto Augusto Borges Cabral, sendo inaugurada em novembro de 1951 que, por determinação do Governador Virgílio Távora, em 1963, passou a ser residência oficial e sede do Governo do Estado, função que ocupou até 1971. Desapropriada pelo Governo Estadual, foi feita sede do Museu Antropológico do Ceará, que ali funcionou até 1990.


Foto de  Arusha Kelly Oliveira

Além da arquitetura sóbria e harmoniosa, com jardins e flores, a casa conta com a proteção de dois leões de porcelana. Datadas do início do século XX, estas peças são a marca registrada deste prédio histórico que hoje abriga o MIS-CE.

Atualmente o acervo do MIS-CE é estimado em 150 mil peças entre discos de música brasileira e internacional (de 78, 45 e 33 e ½ rotações), CD’s, fitas de áudio, de rolo, cassete e micro-cassete, um acervo de imagem (fotografias cópia papel e digital) com imagens de Fortaleza Antiga, de outros municípios cearenses, de personalidades, festas e folguedos populares, artistas populares (cordelistas, artesãos, escultores, etc) cromos e negativos, filmes de diretores cearenses e registros de danças e festas da cultura popular tradicional (em diversos formatos como vídeos betacam, betamax,VHS e super VHS, DVD, H-8, películas de 16mm e 35mm, etc.), depoimentos de personalidades da história do Ceará, cordéis, partituras e muitos outros objetos que contam a história registrados em suportes audiovisuais.


Foto de  Arusha Kelly Oliveira

Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira

Além do acervo disponibilizado ao usuário, o MIS possui biblioteca especializada (em fase de reorganização), sala de projeção multimídia e espaços expositivos.

O MIS-CE tem as atividades do Núcleo Educativo, setor responsável pela mediação das visitas e pelas atividades de formação, como cursos e oficinas.


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira


Foto de  Arusha Kelly Oliveira

Fatos Históricos sobre o prédio do MIS

  • 1963 - O Palácio da Luz, no início da Rua do Rosário, deixa de ser a residência do governador e sede do Governo, sendo transferido para a Avenida Barão de Studart nº 410/598, casa projetada pelo arquiteto prático José Barros Maia (Mainha), para residência do senador Fausto Augusto Borges Cabral (Fausto Cabral), em 1951. Em 1971 foi desapropriada e passou a abrigar o Museu Histórico e Antropológico do CearáHoje é ocupado pelo Museu da Imagem e do Som - MIS.


  • 10/junho/1969 - Criado o Museu da Imagem e do Som de Fortaleza, da Municipalidade, quando era Secretário de Educação e Cultura do Município, Epitácio Quesado Cruz (Epitácio Cruz). Ficou só no papel.




  • 07/agosto/1996 - Reinicia suas atividades o Museu da Imagem e do Som - MIS, da Secretaria de Cultura e Desporto do Ceará - Secult


  • 09/agosto/1997 - Reinaugurado o Museu da Imagem e do Som - MIS


  • 29/outubro/2001 - O pesquisador cearense Miguel Ângelo de Azevedo participa de mais um Encontro de Pesquisadores da Música Popular Brasileira, promovido pelo Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro e sob os auspícios da Associação Brasileira de Pesquisadores da Música Popular, realizado no Rio de Janeiro no auditório da UERJ no período 29/10 - 02/11/2001.


Fonte - Secult,  http://misceara.blogspot.com

12 comentários:

  1. A casa do MIS, já é um convite a entrar...depois,
    vem o extraordinário acervo, que inclui o Nirez, que é um dos maiores patrimônios que temos.

    Sem maiores comentários...
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Esse patrimônio é valioso realmente!!!
    Nirez é uma jóia rara de Fortaleza.

    Um beijo amiga

    ResponderExcluir
  3. A nossa Capital realmente vai muito além de belas prais.
    Saudações cearenses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A entrada é franca? ??

      Excluir
    2. Parabéns meu Ceará! !!

      Excluir
    3. Parabéns meu Ceará! !!

      Excluir
  4. Leila que lindo patrimonio, nossa história tem que ser preservada.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, João!
    Todos temos que fazer nossa parte...pena que quem realmente pode fazer alguma coisa, nem sempre está disposto...

    Um abraço e obrigada pelas visitas:)

    ResponderExcluir
  6. Oi Edilaine!

    A entrada é franca, mas para visitas com grupos e pesquisa ao acervo, favor ligar antes para o número: (85) 3101.1206

    Abraços

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: