Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Avenida Duque de Caxias – Antigo Boulevard do Livramento [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


domingo, 8 de julho de 2012

Avenida Duque de Caxias – Antigo Boulevard do Livramento


Boulevard Duque de Caxias - Álbum Fortaleza 1931

O Antigo nome 'Boulevard do Livramento', foi em razão da antiga Igreja do Livramento, hoje Igreja do Carmo.

Fatos Históricos da Avenida:


 06/abril/1860 - Ganha o nome de Boulevard Duque de Caxias (hoje Avenida Duque de Caxias), a via antes denominada Rua Pedro I, que limitava a parte construída da Cidade. 



Convento dos Cappuchinhos -Álbum Fortaleza 1931
 13/outubro/1903 - Ocorre o assentamento da pedra fundamental do Convento dos Padres Capuchinhos na Avenida Duque de Caxias, esquina com Rua Barão de Aratanha, por trás da Igreja do Coração de Jesus, solenidade presidida pelo reverendo Vigário Geral do Bispado, Monsenhor Bruno Rodrigues da Silva Figueiredo.

 10/março/1904 - Inaugura-se o Convento dos Capuchinhos, na Avenida Duque de Caxias esquina com Rua Barão de Aratanha, por trás da Igreja do Coração de Jesus, construção sob a responsabilidade do Frei Mansueto.
Hoje é a Cúria Provincial.


 15/janeiro/1908 - Iniciam-se os trabalhos de construção da Escola Pio X, na Avenida Duque de Caxias nº 201, na Praça Coração de Jesus, que seria inaugurada em 05/07 do mesmo ano.

 05/julho/1908 - Inaugura-se o prédio da Escola Pio X, na Avenida Duque de Caxias nº 201, na Praça Coração de Jesus.
Na época chamava-se Escola Dominical Pio X.




Centro Artístico Cearense - Arquivo Nirez
 28/abril/1912 - Inaugurado o prédio do Centro Artístico Cearense, na esquina da Avenida Tristão Gonçalves nº 1008 com Avenida Duque de Caxias.
Hoje nada mais existe do prédio, no local há a extensão da firma Acal



Colégio Cearense - Arquivo Nirez
 04/janeiro/1913 - Fundado o Colégio Cearense Sagrado Coração, pelos esforços do cônego Climério Chaves, padre Misael Gomes da Silva, monsenhor Otávio de Castro e monsenhor José Alves Ribeiro Quinderé (Monsenhor Quinderé).
Funcionou na Rua da Amélia nº 146 (Rua Senador Pompeu), Rua 24 de Maio, na praça Marquês do Herval (atual Praça José de Alencar), onde depois esteve a Rádio Iracema, indo depois para a Rua Barão do Rio Branco, no local onde hoje se levanta o Edifício Diogo e por fim foi para prédio próprio na Avenida Duque de Caxias nº 37(antigo, hoje 101), em 1917.
Em 1916, a administração passou para os Irmãos Maristas, sendo seu primeiro diretor o Irmão Epifânio.
Em 1921, editou a revista Verdes Mares.... 


Colégio Cearense nos primeiros anos da década de 30 - Arquivo Nirez
 11/dezembro/1913 - Inaugura-se a linha de bondes de tração elétrica da linha do Alagadiço, que saindo da Praça do Ferreira pela Rua Major Facundo dobrava à direita na Rua Clarindo de Queirós indo até a Praça Paula Pessoa (São Sebastião), Avenida Bezerra de Menezes e voltando pelo mesmo caminho até chegar a Rua Clarindo de Queirós, onde segue até a Praça do Carmo, dobrando na Avenida Duque de Caxias e entrando pela Rua Floriano Peixoto para voltar à Praça do Ferreira. 


Fábrica Santa Maria - Arquivo Nirez
 14/setembro/1918 - Surge a Fábrica Santa Maria, de Manuel J. Lima, que depois seria Fiação e Tecelagem Santa Maria Ltda., na Avenida Duque de Caxias nº 345. Fechou em 1964. 


Arquivo Nirez
24/janeiro/1921 - Inaugurada na Avenida Duque de Caxias, em frente à Igreja de Nossa Senhora do Carmo, o monumento a Nossa Senhora da Paz, adquirido através de subscrição pública iniciada em 1912, por iniciativa de comissão chefiada por Milton Sousa Carvalho e Adolfo Gonçalves de Siqueira.Ficava no passeio, no meio da avenida.
Depois foi transferida para o patamar da Igreja de Nossa Senhora do Carmo


Praça do Carmo - Arquivo Nirez
 29/junho/1922 - Instituído o Hino do Centro Artístico Cearense, com versos de Renato Viana e música do maestro Euclides da Silva Novo, em festa realizada na sede da agremiação, na esquina da Avenida Tristão Gonçalves com Avenida Duque de Caxias.
O hino foi tocado e cantado às 13h, no início da festa e no encerramento. 


 03/fevereiro/1923 - O Cine Pio X, na Avenida Duque de Caxias nº 201, na Praça do Coração de Jesus, inaugura-se com o filme A rainha dos brilhantes e, posteriormente, estréia seu palco. 

 1926 - Inaugurado o Cine Centro, no prédio do Centro Artístico Cearense, na esquina da Avenida Tristão Gonçalves nº 338, com Avenida Duque de Caxias.
O prédio não mais existe. 



Prédio do DNOCS -  Arquivo Nirez
 12/novembro/1932 - Criada a Comissão Técnica de Piscicultura, subordinada a Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas - IFOCS, do Ministério da Viação, tendo como diretor o naturalista gaúcho Rodolpho Teodor Wilhelm Gaspar von Ihering (Rodolpho von Ihering).
Ficava em prédio no antigo bairro do Tauape, hoje Gentilândia.
Depois foi Serviço de Piscicultura e hoje é a Diretoria de Pesca e Piscicultura do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS.
O setor de piscicultura do DNOCS depois esteve em casa na Rua Barão do Rio Branco nº 1926, na Avenida do Imperador nº 1313, no 6º andar do Edifício Herculano e hoje está no prédio da Administração Central do DNOCS, Edifício Arrojado Lisboa, na Avenida Duque de Caxias nº 1700, projetado pelo arquiteto Marcílio Dias de Luna


 Janeiro/1934 - Fundada a Fábrica Vitória*, de caramelos, bombons, balas, doces e similares, do português Viriato da Ressurreição Ludovino, na Avenida Duque de Caxias nº 437.
Depois mudaria para Fábrica Viriato, por existir no Rio de Janeiro uma homônima.
Curioso é que uma palavra é anagrama da outra. 


Continua... 


*"Naquela época se fazia necessário instalar uma fábrica de chocolate e balas adotando forma 'modernizada' como uma indústria visando a competir com o mercado e pioneira no Nordeste - afinal, atividade era quase toda com processo manual. 

Com a não obtenção de recursos públicos para fazer a customização foi fechado a Fábrica Vitória para ato contínuo houve a mudança de ramo.

Aí o tio Viriato com seu sobrinho Alcindo (meu pai, também Português) - confeiteiro profissional formado em Lisboa em grande confeitaria como a do Chiado - tomaram a decisão de montarem uma "confeitaria" (que cabia em Fortaleza) - com certo refino nos docinhos (pasteis de nata, bombas, bolos, confeitos, pizza , enfim, estilo europeu) e tendo como 'parâmetro' a Confeitaria Colombo, no Rio, ainda hoje lá no centro, na Rua Gonçalves Dias.

No ano de 1955 aconteceu sua inauguração com o nome de CONFEITARIA VIRIATO, no mesmo prédio, onde durante anos lá foi o encontro da sociedade local sendo a primeira a lançar como 'novidade' a PIZZA napolitana. Uma confeitaria com bar e restaurante associada - repito, estilo a Colombo"


Rogério Gonçalves 
(sobrinho-neto de Viriato da Ressureição Ludovino)


x_3ca92ea4
Fontes: Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo e Arquivo Nirez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: