Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Bairro Vila União [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Bairro Vila União



Foto Fortalbus - Vamos para o Vila União?

O bairro Vila União foi fundado pela Prefeitura de Fortaleza em 23 de agosto de 1940. Antes de ser chamado Vila União, aqui eram terras de propriedade da Sra. Maria de Conceição Jacinto, que em 1938 vendeu-as para o Dr. Manoel Sátiro, que logo tratou de lotear as terras. Vindo ela da cidade de União, hoje chamada Jaguaruana, deu o nome do loteamento de Vila União. Antes a localidade se chamava Barro Preto.

O bairro atraía muita gente para o Clube Vila União, famoso pelos bailes mominos e tertúlias - Arquivo Diário do Nordeste

O crescimento populacional da Vila começa depois da Segunda Guerra Mundial com o loteamento de terras da área. É um bairro com uma população dividida entre classe média, média alta e pobre.

Escola Cordeiro Neto - Foto de Wellington Leão

Continua a ser um dos bairros mais tranquilos da capital: Ainda se vê cadeiras nas calçadas. Segundo o IBGE hoje vivem cerca de 17 mil moradores e, tem três favelas importantes: Favela do Carvão, Jagatá e Complexo Lagoão

Muito útil esse 'Informador de ruas' do Vila União  - Foto de Wellington Leão

Defronte a praça central encontra-se a sede do Vila União Atlético Clube¹ que tem enfrentado dificuldades desde a década de 80 com o declínio dos clubes sociais. A população do bairro que compõe a maioria dos associados, no intuito de preservar o clube não deixando ir à bancarrota, iniciou nos últimos anos um processo de renovação, cancelando a realização de eventos que viessem a incitar a violência e promovendo o resgate dos valores que ensejaram a constituição inicial. Hoje o clube ainda sobrevive e é mantido com muitos esforços da coletividade e dos sócios através de bingos, festas e outros eventos. A população do bairro participa diretamente das atividades do clube Vila União, sendo certo que muitos moradores prestam serviços garantindo um incremento importante de renda. Porém o bairro procura suprir essa dificuldade há 20 anos com uma liga denominadaLiga Desportiva do Bairro da Vila União que presta um grande trabalho sócio-esportivo todos os anos, tirando meninos e jovens do mundo das drogas e encaminhando para o esporte e cidadania.

Igreja Matriz do Vila União - Foto de Wellington Leão

Com o implantamento de um sistema de transporte urbano chamado VLT (veiculo leve sobre trilhos), a comunidade Lauro Vieira Chaves travou uma árdua batalha contra os poderosos da especulação imobiliária que junto com o governo Cid Gomes ameaçavam retirar várias famílias de suas residências e jogar as pessoas para 14km de distância sem uma mínima estrutura, quebrando laços de família, união, dignidade, mais os moradores se uniram, foram a luta e conseguiram mudar o traçado do VLT, sendo assim permanecendo em seus lares.

Praça Matriz do Vila União - Foto de Wellington Leão

A estrada de ferro que passa pela Vila União liga Parangaba ao Mucuripe e foi construída em 1942. A Vila União foi sede da Prefeitura de Fortaleza.

A Lagoa do Opaia é uma das mais importantes áreas de lazer do bairro - Arquivo Diário do Nordeste

Situado a cerca de 5 km do centro da capital, limita-se com os bairros do MonteseFátima. Em referido bairro localiza-se a Lagoa do Opaia e o parque homônimo. Limita-se ao sul com o terreno do Aeroporto de Fortaleza. É considerado um dos bairros mais centrais da cidade, sendo equivalente a distância para os limites de Fortaleza, razão pela qual é procurado para instalação da sede de empresas de transporte urbano e entregas. Onde fica localizado o maior Supermercado “G Barbosa”.

Escola Papa João XXIII - Foto de Wellington Leão

Tradicional bairro suburbano, o Vila União emergiu social e economicamente, por meio da moda 

No passado, a tranquilidade somente era interrompida pelo fluxo de carros que iam e viam do Pinto Martins. No mais, havia um cenário bucólico, destacado pela Lagoa do Opaia, as frondosas mangueiras, os cajueiros e uma comunidade pacífica, que se aglutinou desde quando o bairro se chamava Barro Preto

O comércio de confecções desenvolveu-se e hoje a região reúne mais de 40 fábricas de pronta-entrega - Arquivo Diário do Nordeste

O presente é o desenvolvimento do lugar, que se tornou um centro do comércio atacadista da moda, empregando pessoas da região e fora dela, gerando renda, desenvolvendo a rede de serviços, e favorecendo a moradia para diferentes segmentos da sociedade. 

Para o pesquisador e memorialista Marciano Lopes, o fato é que tanto o Vila União chamava a atenção por ser um recanto pacato, até mesmo pelo excesso de movimentação no Aeroporto Pinto Martins, como também por mesclar as classes média e média alta. “Por ser um corredor para o aeroporto, através da Avenida Luciano Carneiro, as classes sociais se mesclavam, especialmente no Restaurante Caravelle, conta Marciano. 

Restaurante Caravelle -Acervo de Pompeu Macário

Para quem deixava familiares, parentes ou conhecidos no Pinto Martins (que atualmente possui seu terminal na Avenida Senador Carlos Jereissati), era quase imperioso parar na volta no Caravelle, onde se impõe a personalidade carismática de seu proprietário, Oscar Victor de Holanda, 77 anos. O restaurante tem mais de 50 anos de funcionamento.

“Nunca houve época ruim para o Caravelle. No passado, o aeroporto movimentava a casa. Hoje, é a comércio de confecções”, diz Oscar, ressaltando que foi obrigado a se adaptar aos novos tempo, introduzindo refeições self-service

É inegável que o setor de confecções atacadista alavancou o desenvolvimento do Vila União e se tornou um termômetro do setor na cidade, como afirma o presidente do Sindicato dos Corretores de Moda de FortalezaRegião Metropolitana (Sincom), José Afonso Bezerra Júnior. “Para nós, o Vila União é principal centro de venda de confecções. Hoje, encontra-se à frente do Montese e da Maraponga, avalia José Afonso. Ele informa que esse prestígio foi favorecido pela migração de mais de 40 fábricas de pronta entrega para aquele lugar, contribuindo na oferta de emprego e renda e diversificando os serviços do bairro. 

Colégio Aurélio Câmara - Foto de Wellington Leão


“Se temos ou não um comércio em ebulição na cidade basta darmos uma volta, pela manhã, no Vila União. Há muitos carros em frente às lojas e isso significa que o setor está em plena atividade atividade”, ressalta o presidente do Sincom, destacando que várias fábricas já se instalaram no bairro, após a descoberta por marcas famosas.

Não obstante o lado emergente do bairro, as mazelas de um espaço localizado no subúrbio de Fortaleza são ainda muito visíveis, mesmo que lá tenha funcionando por mais de nove anos a sede administrativa da Prefeitura de Fortaleza
¹Embalos de sábado - Tertúlias ficam na saudade 

O antigo Vila União Atlético Clube é um testemunho de como o bairro mudou seu perfil. A referência de uma agremiação suburbana, famosa pelas tertúlias da década de 1970 e os bailes carnavalescos, faz parte de um passado glorioso. 

A história é contada por um dos mais antigos moradores do lugar, o aposentado Francisco Jacinto de Sousa, 78 anos, popularmente chamado de Caboclo do Olho Cego

Caboclo do Olho Cego - Arquivo Diário do Nordeste

Ele chegou ao Vila União, quando ainda se denominava de Barro Preto. A mudança de nome, conforme conta, aconteceu de forma simplória: alguns moradores formaram um time de futebol, o União Atlético Clube e, então, o lugar onde ficava o campo da equipe era conhecido como a “Vila do União”.

Caboclo do Olho Cego acompanhou as mudanças do bairro, percebendo que o desenvolvimento era inevitável, assim como as mudanças que iam surgindo no modo de viver e de se divertir dos moradores. 

Do Clube Vila União, lembra as noites de sábado sempre repletas de gente do bairro e de localidades vizinhas, atraídas pelas animadas tertúlias. Ele conta que o lugar pacato sempre foi um atrativo para que pessoas de outros bairros de Fortaleza viessem desfrutar dos prazeres oferecidos no subúrbio, sem que houvesse – como aconteceu depois – a influência das drogas e da violência. 

“Era muito comum soldados da Base Aérea pularem o muro do Aeroporto e vir passar as tardes aqui. Havia um moço que tocava violão e animava as tardes até a hora que retornava ao seu posto de serviço”, conta. 

O Clube Vila União, ao contrário da maioria localizada no subúrbio que fechou suas portas, ainda está em funcionamento. As festas de carnaval deixaram de existir e, assim como as tertúlias, ficaram apenas na memória de que viveu aquela época. 

Contudo, com uma população inventiva, o clube ainda abriga os principais eventos sociais do bairro. No lugar, são festejados bodas, aniversários de 15 anos e médias e grandes confraternizações de fim de ano. O clube mantém uma quadra de esportes, salão de festas e um bar, que ficam sempre à disposição da comunidade. 




Wikipédia/http://vilauniao.wordpress.com, Diário do Nordeste (Marcus Peixoto)

4 comentários:

  1. Adorei a matéria, sou moradora no bairro e gosto muito daqui, adorei conhecer um pouco mais de sua história.

    ResponderExcluir
  2. A verdadeira história em fotos do bairro Vila União está com a família do ex-vereador Jorge Vieira ( pai ). Adoraria ter cópias daquelas fotos.

    Márcio Andrade
    Morador do bairro Vila União

    ResponderExcluir
  3. Encantada c a história do meu bairro!

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: