Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Bloco Prova de Fogo - 78 anos de história


Cadê Joana, que não vem com a sopa? 
E Mariana, que não traz a minha roupa? 
Não posso mais esperar, estou aflito 
Onde está o meu apito? O meu apito? 
Já é hora do prova de fogo sair 
Até já vieram me chamar 
E eu ainda estou nessa agonia logo no primeiro dia 
Será que eu vou faltar 
Joana, Mariana, eu tenho que a batucada marcar  

Prova de Fogo (Lauro Maia) 

Prova de Fogo - O único bloco de Fortaleza que se conservou tradicional - Nirez

Assim como outras cidades, Fortaleza conheceu o carnaval dos entrudos, das batalhas de confete e serpentina, dos bailes em clubes elegantes, dos desfiles de carros luxuosos e das apresentações de manifestações populares nas ruas, como os blocos de Carnaval, de pré-carnaval e os maracatus.

Bloco Prova de Fogo em 1942 - Arquivo Josi Ladislau

O primeiro bloco a surgir no carnaval fortalezense foi o Prova de Fogo, em 1935. 
Há 78 anos, o bloco participa do carnaval de rua da capital cearense.

Em 21 de janeiro de 1935, é fundado o bloco carnavalesco Prova de Fogo, pelos sargentos do Exército, Otacílio Anselmo*, Carlos Alenquer e Luís Freitas e os comerciários Alderi Pereira e Edson Viana Maranhão (Edson Maranhão).

Em 03 de março do mesmo ano, o bloco faz sua estréia no carnaval cearense. O Prova de Fogo ainda hoje abrilhanta a avenida do carnaval de Fortaleza.
Sr. Waldemar, componente do Bloco Prova de Fogo - 1942
Arquivo Josi Ladislau

O samba "Bati na Porta”, de Lauro Maia em parceria com Humberto Teixeira, foi o hino de guerra do Prova de Fogo no carnaval de 1942:

Bati na porta que cansei

Chamei, chamei, chamei

Ninguém, ninguém me respondeu

E eu fiquei com cara de judeu 

(Qual é, ô meu?)

Voltei, voltei e fiquei contrariado

Tomei, tomei o caminho errado

Agora ando bebendo demais

Independente disso eu sou um bom rapaz.


O bloco Prova de Fogo, é um dos mais tradicionais do Carnaval de rua de Fortaleza.

O Carnaval de 06 de fevereiro de 2005, inicia-se o desfile carnavalesco com o tema "Fortaleza Bela é Prova de Fogo", homenagem ao bloco que faria um desfile comemorativo de 70 anos de fundação, na Avenida Domingos Olímpio.

Desfilaram 8 (oito) maracatus: Vozes d'África, Nação Iracema, Rei Zumbi, Nação Baobab, Rei de Paus, Az de Ouro, Kizumba e Nação Fortaleza
As escolas de samba: Imperadores da Parquelândia, Imperadores da Bela Vista, Ideal, Unidos do Acaracuzinho e Corte no Samba
E os blocos: Garotos do Parque, Garotos do Benfica, Fuxico do Mexe-Mexe, Unidos da Vila e o grande homenageado da noite: Prova de Fogo.
Arquivo Nirez

Em 09 de fevereiro, saiu o resultado do desfile: A agremiação Maracatu Rei de Paus é bicampeã do Carnaval 2005, na categoria Maracatu, com nota 10 em todos os quesitos de avaliação.
A vice-campeã é o Maracatu Vozes d´África.
Em terceiro lugar ficou o Maracatu Az de Ouro.
Da categoria blocos e cordões, As Bruxas conquistam a primeira colocação, seguida do bloco Garotos do Benfica.
O bloco Prova de Fogo que estava completando 70 anos de fundação, e foi considerado "hors-concours".
Na categoria escola de samba, a Escola de Samba Unidos do Acaracuzinho é octacampeã e a Escola de Samba Império Ideal é a vice-campeã.

Arquivo Nirez

No Carnaval de 2007, o bloco provou que a tradição faz a diferença. Último a entrar na Domingos Olímpio, nas primeiras horas de terça-feira, a resposta do público veio de imediato, aplaudindo o cortejo de pé. Com mais de 400 integrantes, o bloco mostrou que estava se renovando a cada ano.
Na época, o passista Francisco de Paula, então com 67 anos, contava que já desfilou em maracatus e, há 7, estava no Prova de Fogo. “Essa tradição não pode acabar”. O baliza Edilberto Queiroz, então com 58 anos, há mais de 30 fazia evoluções à frente do bloco. Ele prometeu lutar pela continuidade do bloco, fundado em 1935.

A comissão de frente, era formada por crianças como Lucas, 6 anos, e, Nícolas  2 anos, filhos de um dos integrantes da diretoria do bloco, Elenilton Lima de Sousa, é sinal de que o bloco terá vida longa.


Curiosidade

Você sabia que existe uma Escola de Samba paulista chamada Prova de Fogo em homenagem ao bloco cearense?

Foto grcesprovadefogo

Tudo começou em um piquenique organizado por Celso e Cristina de Lima em Interlagos, no dia 21 de abril de 1974, reunindo jogadores e torcedores do Santista Futebol Clube. A ideia para a formação da escola de samba partiu de Akimilson de Oliveira Câmara, o Ceará, que sugeriu o nome Prova de Fogo, em homenagem a um bloco cearense homônimo. A partir daí, aconteceram algumas reuniões na casa de Dona Valdevina, na Vila Mangalot, Pirituba. Dois meses depois do piquenique foi plantada a primeira semente do samba em Pirituba, com a fundação do Grêmio Recreativo escola de Samba Prova de Fogo em 16 de junho de 1974. Ceará foi eleito o primeiro presidente da escola de samba.

Foto Renato Cipriano

Em 1975 a escola apresentou-se pela primeira vez no Grupo Pleiteante. O belo desfile na Rua 12 de Outubro, na Lapa, rendeu à agremiação o título de campeã e uma vaga no Grupo 3. Após a apresentação de 1980, com um enredo sobre histórias de caboclos, a escola passou a integrar o Grupo 2. Ao longo da sua história, a Prova de Fogo apresentou enredos marcantes, como Cabloco, Meninos de Rua, Circo, Magia Cigana, entre outros.



*Otacílio Anselmo e Silva – Escritor e antigo componente da banda de música do 23º BC - Exército) foi o fundador do 1º Bloco de Carnaval da cidade de Fortaleza. O Prova de Fogo, bloco este de tamanha tradição no Carnaval cearense até hoje. O nome do bloco “Prova de Fogo” é citado em música Homônima de Lauro Maia, gravada pelo grupo musical Quatro Ases & um Coringa, pela Odeon.

Antônio Marrocos


Leila Nobre

Fontes: Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo, http://www.provadefogo.com.br, Diário do Nordeste, Nirez

Nenhum comentário:

Postar um comentário