Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Bairro Joaquim Távora [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bairro Joaquim Távora


Antigo Parque Americano na Rua Padre Valdevino

Grupo Escolar Joaquim Távora na Rua Visconde do Rio Branco 

O bairro Joaquim Távora tem limites definidos. São quatro avenidas bem conhecidas: Pontes Vieira, Barão de Studart, Padre Valdevino e Visconde do Rio Branco.

Uma das características do Joaquim Távora é ser um bairro predominantemente residencial. Muitas casas, poucos prédios. Tem também pequenos mercadinhos e grandes referências. O mercado do Joaquim Távora, é uma delas, fica na Avenida Pontes Vieira e existe há mais de 60 anos.


Foto do Arquivo Jangadeiro Online

No mercado do Joaquim Távora o movimento acontece bem cedinho, quando os moradores da redondeza vão até o mercado em busca de frutas, verduras e legumes. Lá tem ainda plantas medicinais, redes e até presentes. O mercado, assim como o Parque Rio Branco, são os locais mais conhecidos do bairro . Os dois ficam na avenida Pontes Vieira, um dos limites do bairro que leva o nome do engenheiro e militar Joaquim do Nascimento Fernandes Távora¹.

Parque Rio Branco -  Foto de Zemakila

No Parque Rio Branco, se encontra beleza e problemas também. São sete hectares de muito verde bem pertinho de uma das avenidas mais movimentadas de Fortaleza.

Trilha do Canal
Trilha do Canal - Foto de  Claudio Lima

De acordo com os moradores, a principal área verde do bairro, ainda precisa de reforço policial. Sem um policiamento fixo no local, ainda tem muita gente que não frequenta o parque porque tem medo.

Parque Barão do Rio Branco
Foto de  Claudio Lima

De acordo com a coordenadora do movimento Pró-Parque, apenas uma dupla de policiais de vez em quando aparece no local.

Segundo o organizadores do movimento Pró-Parque, os guardas que atuavam no parque foram transferidos para outro ponto da cidade.

A Guarda Municipal de Fortaleza disse que realiza a segurança no local com quatro guardas que abrem e fecham o parque das cinco da manhã as dez da noite. Ainda durante o dia, a moto patrulha, com quatro homens, realiza a ronda dentro do parque, monitorando e observando o movimento por lá.



¹Joaquim do Nascimento Fernandes Távora nasceu em Jaguaribe, no ano de 1881. Seu irmão Juarez Távora participou dos movimentos rebeldes da década de 20 e teve destacada participação na vida política nacional após a Revolução de 1930.


Militar e engenheiro civil, Joaquim Távora freqüentou a Escola Militar de Porto Alegre. Em 1922, comandava o 17º Batalhão de Caçadores, sediado em Corumbá (MT), quando liderou a rebelião nesse estado, em solidariedade ao levante deflagrado no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, contra o governo de Artur Bernardes, dando início ao ciclo de levantes tenentistas daquela década. Preso nessa ocasião, foi libertado em fevereiro do ano seguinte através de habeas-corpus concedido pelo Supremo Tribunal Militar (STM) a todos os implicados no movimento de 1922.

Em fins de 1923, após desertar do Exército, aderiu a uma nova conspiração contra o governo federal, articulada sob o comando do general Isidoro Dias Lopes. Viajou, então, pelos estados de Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais em busca de apoio ao movimento. Na capital paulista estabeleceu contato com o major Miguel Costa, da Força Pública estadual. Após sucessivos adiamentos, o levante foi iniciado na cidade de São Paulo em 5 de julho de 1924, data escolhida em homenagem ao levante do Forte de Copacabana. Joaquim Távora, ocupando posição de destaque na rebelião, foi o responsável pela prisão do general Abílio de Noronha, comandante da 2ª Região Militar. A capital paulista caiu sob o controle dos rebeldes por três semanas e o presidente do estado, Carlos de Campos, abandonou a cidade. Em seguida, Joaquim Távora foi ferido quando comandava um ataque ao 5º Batalhão de Polícia.

Morreu dias depois, em consequência dos ferimentos, em São Paulo. 




Fonte: CETV, Wikipédia

6 comentários:

  1. Que blog maravilhoso! Parabens! E muito obrigado

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o blog.Parabéns! Gostaria de saber onde encontro imagens ou referências aos hospitais e maternidades que existiram no Bairro Joaquim Távora,na década de 60.Agradeço muito pela ajuda, é muito importante para mim.

    ResponderExcluir
  3. Não encontrei nada sobre o Ginásio Dom Bosco, prédio histórico pertencente à família do compositor cearense Ednardo. Pertencia ao seu Oscar, pai do artista. Fica na Avenida Visconde do Rio Branco entre Antonio Sales e Padre Valdevino

    ResponderExcluir
  4. Sobre o comentário que fiz a respeito do Ginásio Dom Bosco, notifique-me.

    ResponderExcluir
  5. Bairro onde nasci. Estudei na Piedade nos anos 60. Tenho muitas lembranças. Amo minha terra a distância e sempre a vejo pelo Google Earth. Viajo no tempo buscando recordações. Parabéns Leila.

    ResponderExcluir
  6. Mora aí nesse bairro durante 30 anos pude acompanhar o progresso estudei na Escola Centro Educacional São João Batista localizado ali na Avenida Visconde do Rio Branco conhecido como Pedro Nunes que hoje se encontra abandonado futuramente se tornou a faculdade ratio mas hoje Está entregue aos Matos lamentável um patrimônio Muita muitos patrimônios históricos que existe além do nosso bairro Hoje estarei sendo destruídos esquecidos

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: