Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Grupo Escolar Fernandes Vieira - Colégio Juvenal Galeno [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


domingo, 4 de março de 2012

Grupo Escolar Fernandes Vieira - Colégio Juvenal Galeno



Em 6 de setembro de 1923 no bairro de Jacarecanga, foi adquirida para propriedade do Estado a chácara localizada na rua Oto de Alencar frente para a Praça do Liceu. No dia 3 de outubro foi lançada a pedra fundamental* para a construção do então Grupo Escolar Fernandes Vieira, pelo então presidente do Ceará Idelfonso Albano. A construção original até hoje intacta em sua estrutura principal é de autoria do arquiteto Armando de Oliveira, embora tenham ocorrido algumas reformas internas.


O Decreto Nº 11.943 de 17 de outubro de 1975 legitima o então Grupo Escolar em Escola do Ensino Fundamental Juvenal Galeno. Nome concedido em homenagem ao grande poeta cearense conhecido como "o pioneiro do folclore no Nordeste". Sua poesia romântica extrapola o lirismo de caráter pessoal, para cunhar uma dicção popular, de sabor interiorano, em que retrata o Brasil dos pequenos e dos simples. Observador atento dos costumes do interior, do sertão às prais, Juvenal Galeno** sempre quis ser um poeta popular.
Um dos fundadores do Instituto do Ceará, é o patrono da cadeira Nº 23 da Academia Cearense de Letras.

Grupo Escolar Fernandes Vieira - Parte construída antes da administração revolucionária Foto do Relatório do Interventor Federal Carneiro de Mendonça - 1931 a 1934

Grupo Escolar Fernandes Vieira - Foto do Relatório do Interventor 
Federal Carneiro de Mendonça - 1931 a 1934


No ano de 2001 tramitou o processo para atualização do nome em Escola de Ensino Fundamental e Médio Juvenal Galeno. Passados 88 anos, a escola tem sido referência para a comunidade de Jacarecanga e adjacências. Sua história se confunde com a história do bairro. Atualmente, a escola segue sua trajetória de adaptações rumo à Escola do Novo Milênio.


Grupo Escolar Fernandes Vieira - Arquivo Nirez

Grupo Escolar Fernandes Vieira - Foto do Relatório do Interventor Federal 
Carneiro de Mendonça - 1931 a 1934

Projeto de lei sobre o tombo histórico e cultural do prédio do Colégio Juvenal Galeno

*Na ocasião usou da palavra o orador Antônio Teodorico da Costa Filho.


**Juvenal Galeno da Costa e Silva (Fortaleza, 27 de setembro de 1836 — Fortaleza, 7 de março de 1931) poeta de grande destaque nas letras cearenses.

Filho de José Antônio da Costa e Silva, proeminente agricultor, e de Maria do Carmo Teófilo. Pelo lado paterno, era primo do Barão de Aratanha e, através de sua mãe, sobrinho do político Manuel Teófilo Gaspar de Oliveira e primo do igualmente poeta Rodolfo Teófilo.



Prédio do Colégio Juvenal Galeno em 1937.

Fez seus primeiros estudos em Pacatuba e Aracati. Cursou Humanidades no Liceu do Ceará, em Fortaleza. O pai desejava que ele trabalhasse na área agrícola e por isso o manda para o Rio de Janeiro estudar "assuntos de lavoura". Conta-se que ao se tornar amigo de Paula Brito, proprietário de uma famosa tipografia na época, Juvenal chegou a conhecer Machado de Assis, Quintino Bocaiuva e Joaquim Manuel de Macedo. foi nesta altura que iniciou sua colaboração literária na revista Marmota Fluminense, a mesma em que Machado de Assis escrevia. Em seu retorno ao Ceará, Juvenal Galeno traz o seu primeiro livro de poemas, impresso às suas custas, na Tipografia Americana.



Prédio do Colégio Juvenal Galeno atualmente.

Juvenal Galeno foi um dos fundadores do instituto da Ceará, Patrono da Cadeira nº 23 da Academia Cearense de Letras. O poeta ficou cego em 1906, devido ao glaucoma. Em 1919, com ajuda de sua filha, Henriqueta Galeno, sua residência tornou-se um lugar de promoção cultural, com a criação da Casa de Juvenal Galeno. Nesse espaço foi criado, em 1969, o Clube dos Poetas Cearenses pelo poeta Antônio Carneiro Portela – agremiação de jovens sonhadores que se reuniam aos sábados. Foi ali que diversos jovens – com talento para as letras – iniciaram, e hoje figuram na lista dos principais autores da literatura cearense. Dentre os jovens idealistas que frequentavam a Casa, destacam-se – Carneiro Portela, Márcio Catunda, Vicente Freitas, Guaracy Rodrigues, Mário Gomes, Stênio Freitas, Aluísio Gurgel do Amaral, Costa Senna, entre outros. A escritora Nenzinha Galeno, neta do ilustre poeta, era uma das maiores incentivadoras desse movimento sociocultural. O poeta Juvenal Galeno faleceu, aos 95 anos de idade, em Fortaleza, no dia 7 de março de 1931.



Wikipédia


Desfile da Escola Juvenal Galeno em comemoração à Independência do Brasil - 07/09/1984.
A reportagem é de 08 de setembro de 1984, e se eu não me engano, é do Jornal O Povo.

Fotos recentes do colégio:









O fim do Juvenal Galeno

Em dezembro de 2014, no governo Cid Gomes, por iniciativa da Assessoria Especial de Políticas sobre Drogas, com apoio da Secretaria da Saúde do Estado, o colégio deu lugar ao Centro de Referência sobre Drogas (CRD).


O prédio foi todo reformado com recursos do tesouro do estado no valor de R$ 25.000,00.
Pelo decreto nº 31.531, de 14 de julho de 2014, o CRD é a mais nova unidade da estrutura da Secretaria da Saúde do Estado e vai integrar as políticas públicas intersetoriais sobre uso de álcool e outras drogas.


x_3c298d39

2 comentários:

  1. onde esta localizada a escola juvenal galeno para retirar o histórico escolar de ex aluno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure a Secretaria de Educação, eles saberão lhe informar!

      Excluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: