Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Pharmácia Mamede - A primeira do Ceará


Na foto, vemos o fundador Antônio Paes da Cunha Mamede posando em frente a sua farmácia em Fortaleza. A foto é provavelmente da inauguração.

A Farmácia Mamede, tida como a mais antiga de Fortaleza, foi fundada no Brasil em 08 de dezembro de 1829 (Ver o próximo recorte de jornal), na Paraíba, pelo farmacêutico Antônio Paes da Cunha Mamede, formado pela antiga Escola de Farmácia de Lisboa. O diploma de Antonio Paes foi assinado em 13 de setembro de 1827 pela então regente Izabel Maria. Foi considerado um dos melhores farmacêuticos de seu tempo, formou-se com apenas 18 anos.
Antonio Paes da Cunha Mamede, era filho de Francisco Antonio Mamede (31 de Março de 1782 - Sameice¹ /… 24 de Setembro de 1829 - Sameice) e de Anna Joaquina Paes da Cunha Mascarenhas Mamede (1786-1848). Nasceu em 01 de julho de 1809. Foi o primeiro Mamede a vir para o Brasil (que se tem registro). Antonio Paes foi o quarto filho de um total de quinze. Natural da Vila de Cameica, Portugal, estudou Farmácia no Convento de Santa Cruz em Coimbra, tendo depois se estabelecido em Vila Nova de Tazem

Como mencionado no histórico de vida de Antônio Paes, a criação da farmácia se deu inicialmente na Paraíba, logo ao chegar ao Brasil, data esta que inclusive consta em algumas propagandas posteriores, a exemplo deste recorte do Jornal A Razão de 1930. O equívoco do jornal é mencionar a data de 1829 como sendo da inauguração já em terras alencarinas.


Envolvido pela crise de 1828 e após a morte de seu pai Francisco Antonio Mamede em 1829, migrou para o Brasil, tendo chegado no dia 16 de março de 1829, instalando-se na capital da Paraíba, onde iniciou a vida profissional na indústria de artefatos Cipó, em sociedade com João José Saldanha Marinho. Casou-se com a pernambucana Joanna Deolinda de Mendonça, vindo no navio São Salvador de mudança para Fortaleza em 1842 e fixando residência. Em Fortaleza, continuou a atividade. Nesta data Antônio Paes comunicou aos vizinhos e conhecidos que caso tivessem necessidade, o mesmo poderia atender no preparo de alguns medicamentos. Devido a este fato, alguns registros históricos apresentam a data de 08 de dezembro de 1842 como a data de fundação da Farmácia em Fortaleza, estando portanto esta informação se restringindo apenas ao funcionamento (ainda informal). 


Ainda em 1842, quando da obrigação da Declaração de Estrangeiro imposta pelo Código Criminal do Império, declarou na mesma ser natural de Cameica, que tinha a estatura regular, cor banca, cabelos estirados, olhos pequenos, nariz e boca regulares, barba cerrada e rosto comprido.  
Na capital cearense, Antônio Paes somente atuava na produção e desenvolvimento de fórmulas em sua casa e apenas com o grande desenvolvimento do negócio, em 1849, mais precisamente em 15 de maio, resolveu formalizar o estabelecimento com os devidos registros burocráticos. Nesta data Antônio Paes fez questão de colocar em destaque na parede, o seu certificado de farmacêutico emitido em 13 de setembro de 1827 pela antiga Escola de Farmácia de Lisboa.

Acervo Márcio Mamede





Em relação às mudanças de local, a Farmácia iniciou suas atividades na Rua Formosa, hoje rua Barão do Rio Branco nº 13 (antigo). Em 1881 passou a funcionar na Rua Major Facundo (antiga Rua da Palma) em número desconhecido. De 1908 a 1912 os anúncios da Farmácia passaram a apresentar como endereço, a Praça Senador Paula Pessoa que mais recentemente passou a ser Praça São Sebastião. A partir de 1918, a Farmácia passou por alguns locais da Rua Major Facundo, a exemplo do número 107 em 1918, número 241 em 18 de dezembro de 1921, número 251 em 1923 e número 253 entre 1925 e 1931. Posteriormente passou a funcionar na Rua 24 de maio em 1958 quando da morte de José Mário.


Em 1962 não se tinha mais previsão de que a Farmácia Mamede continuaria por mais tempo no mercado. Já quase sem movimento, era visível a sua crise. Percebeu-se que estava deslocada no tempo, já passando quase a uma atração turística da cidade, uma peça de museu.



A Farmácia fechou as suas portas em meados de 1967 ocasião em que ficou fechada mas com toda a estrutura interna intacta, vindo a ser totalmente desmontada por volta de 1969. Os que passaram por aquele quarteirão da Rua 24 de Maio na Praça José de Alencar por certo estão lembrados daquela farmácia que marcou época em Fortaleza.

Agradecimento: Márcio Mamede



Notas sobre a farmácia Mamede em jornais da época:


 









Fatos Históricos - Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez)

  • 08/dezembro/1842 - Surge em Fortaleza, a Farmácia Mamede, na Rua Barão do Rio Branco nº 13 (antigo), fundada por Francisco Antônio Mamede que depois pertenceria à Firma Mamede & Filho e depois a Mamede & Irmão




  • 18/fevereiro/1875 - A Farmácia Mamede, que na época era da firma Mamede & Filho, formada pelo farmacêutico Antônio Mamede e seu filho Catão Paes da Cunha Mamede (Catão Mamede), passa a pertencer à firma Mamede & Irmão, formada por Catão Paes da Cunha Mamede (Catão Mamede) e Antônio Paes da Cunha Mamede Júnior.

 
 
  • 14/abril/1914 - Morre em Fortaleza o farmacêutico Catão Paes da Cunha Mamede (Catão Mamede), ex-deputado e ex-vereador e arquiteto.Dirigiu, com seu irmão Antônio Paes da Cunha Mamede, a Farmácia Mamede.Era Paraibano nascido em 28/12/1829.Hoje é nome de rua na Aldeota

¹ Antiga freguesia portuguesa do concelho de Seia




Nenhum comentário:

Postar um comentário