Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Escola Técnica Federal do Ceará - Instituto Federal do Ceará [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 29 de março de 2011

Escola Técnica Federal do Ceará - Instituto Federal do Ceará



Da Escola de Aprendizes e Artífices (1909) até os dias de hoje.





A origem do IFCE remonta à Escola de Aprendizes e Artífices, criada em 1909 pelo então Presidente Nilo Peçanha, por meio do Decreto n° 7.566, de 23 de setembro. A Escola muda de nome diversas vezes até que, em1968, passa a se chamar Escola Técnica Federal do Ceará (ETFCE), para depois chamar-se Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará (CEFETCE).
A atual intalações foram projetadas pelo arquiteto Emílio Hinko.
Em 1994, a Lei n° 8.948 de 8 de dezembro transforma as Escolas Técnicas Federais em Centros Federais de Educação Tecnológica. Essa mudança, porém, se dá de forma gradual e apenas em 22 de maio de 1999, através de um decreto, ocorre a implantação do CEFET-CE. E, finalmente, por decreto do presidente Lula da Silva institucionaliza-se IFCE.
A mais nova oferta de curso são os Integrados. Esses cursos consistem na integração do Ensino Médio com o Técnico. Os estudantes que concluírem o 9° ano do Ensino Fundamental podem ingresar nessa modalidade de ensino. Os cursos disponíveis são: Edificações,Eletrotécnica, Informática, Mecânica Industrial e Telecomunicações.
No final de 2006, abriram-se os primeiros cursos de engenharia do IFCEEngenharia de ComputaçãoEngenharia de Telecomunicações,Engenharia Mecatrônica e Engenharia Ambiental. O primeiro vestibular ocorreu entre janeiro e fevereiro de 2007, começando as aulas em 2 de maio de 2007 (calendário incomum devido à greve ocorrida no ano anterior).


Instituto Federal do Ceará possui 12 campi distribuidos em todas as regiões do estado do Ceará.
Em Fortaleza, estão localizados o Campus Fortaleza (antiga Sede) e o anexo Aldeota (antiga unidade).
Estão previstas também a construção de um outro campus na capital próximo a Avenida Eduardo Girão e a construção da Reitoria no antigo prédio da extinta COBAL, também próximo à avenida citada.
Há também
  • Campus Maracanaú (antiga UNED Maracanaú)
  • Campus Juazeiro do Norte (antiga UNED Juazeiro)
  • Campus Cedro (antiga UNED Cedro)
  • Campus Quíxadá
  • Campus Sobral (antiga FATEC Sobral)
  • Campus Limoeiro do Norte (antiga FATEC Limoeiro do Norte)
  • Campus Crato (antiga EAF Crato)
  • Campus Iguatu (antiga EAF Iguatu)
  • Campus Acaraú (região norte)
  • Campus de Canindé
  • Campus Crateús (sertão dos Inhamuns)
Entrarão em funcionamento em 2012 os campi avançados de Baturité Tianguá.

Linha do tempo

  • 1909
    Por meio do Decreto de n° 7.566, assinado pelo então presidente Nilo Peçanha, em 23 de setembro é criada a Escola de Aprendizes Artífices. A instituição se instalou na atual Avenida Alberto Nepomuceno, em um prédio, anteriormente, ocupado pela Escola de Aprendizes de Marinheiros.

  • 1914
    A sede da Escola de Aprendizes Artífices se transfere para o imóvel que abrigara a Milícia Estadual, localizado em frente à Praça Nogueira Acioly. A área, atualmente, integra o patrimônio do Teatro José de Alencar.

Foto - Nirez

  • 1932
    Já com 22 anos de existência, a Instituição muda novamente de sede, e passa a funcionar no prédio onde funcionara a Escola de Aprendizes de Marinheiros, no bairro Jacarecanga.

Foto de 1908

  • 1937
    No governo de Getúlio Vargas, período popularmente conhecido como Estado Novo, a Lei nº 378, de 13 de janeiro, transforma a Escola de Aprendizes Artífices em Liceu Industrial de Fortaleza. A nova Instituição passa a funcionar no prédio que, por longos anos, é sede do Liceu do Ceará, na Praça dos Voluntários, no bairro Jacarecanga.

  • 1940
    Novamente acontece a mudança de sede e o Liceu Industrial de Fortaleza passa a funcionar na rua 24 de maio, nº 230, no Centro de Fortaleza.
No mesmo ano, em 17 de janeiro, o Interventor Federal no Ceará, Francisco Pimentel, faz a doação de um terreno de 29.973 m², localizado no bairro do Prado – atualmente Benfica –, para a edificação das instalações da escola.

  • 1941
    Neste ano, um despacho do Ministro da Educação e Saúde, Gustavo Capanema, datado em 28 de agosto, estabelece para a instituição a denominação de Liceu Industrial do Ceará.

  • 1942
    Com a mudança de institucionalidade, pelo decreto nº 4.121, de 25 de fevereiro, recebe a denominação de Escola Industrial de Fortaleza, e passa a oferecer formação profissional para atender à modernização do País com as profissões básicas do ambiente industrial.

  • 1952
    A Escola Industrial de Fortaleza passa a funcionar no prédio localizado na Avenida 13 de Maio, nº 2081 – atual sede do Campus Fortaleza do Instituto Federal do Ceará.

Arquivo Nirez

  • 1959
    Mediante a Lei Federal n° 3.552, de 16 de fevereiro, no governo do Presidente da República Juscelino Kubitschek, a Escola Industrial de Fortaleza ganha personalidade jurídica de Autarquia Federal. Passa a ter autonomia administrativa, patrimonial, financeira, incorporando a missão de formar técnicos de nível médio.

  • 1965
    Na regime militar, durante o governo do Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, a Lei nº 4.749, de 20 de agosto, acarreta outra mudança de Institucionalidade e cria a Escola Industrial Federal do Ceará.

  • 1968
    No governo do Marechal Artur da Costa e Silva, a portaria Ministerial nº 331, de 6 de junho, institui a Escola Técnica Federal do Ceará que passa a ofertar cursos técnicos de nível médio nas áreas edificações, estradas, eletrotécnica, mecânica, química industrial, telecomunicações e turismo..

  • 1994
    O Presidente da República, Itamar Augusto Cautiero Franco, sanciona, em 8 de dezembro, a Lei Federal n° 8.948, que permite transformarem-se as Escolas Técnicas em Centros Federais de Educação Tecnológica. A missão institucional é ampliada com atuação em Ensino, Pesquisa e Extensão.

  • 1995
    Governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso, na ainda Escola Técnica Federal do Ceará, inauguram-se duas Unidades de Ensino Descentralizadas (UnEDs), nos municípios de Cedro e Juazeiro do Norte, com o objetivo de descentralizar o ensino técnico do estado.

  • 1998
    protocolizado, no MEC, o projeto institucional para a transformação da Escola Técnica Federal do Ceará em Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará (CEFET-CE).

  • 1999
    O Decreto s/n, de 22 de março, transforma a Escola Técnica em CEFET-CE. Em 26 de maio, o Ministro de Estado da Educação, Paulo Renato Souza, aprova, por meio da Portaria n° 845, o Regime Interno da Instituição.

  • 2004
    Em 14 de setembro, já sob a Presidência de Luis Inácio Lula da Silva, através do Decreto n°5.225, o MEC reconhece a vocação institucional dos CEFETs para ministrar ensino superior de graduação e de pós-graduação lato sensu e stricto sensu.

  • 2007
    Marcando o início do projeto de Expansão da Rede Federal, é inaugurada, em 13 de novembro, a UnED em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza.

  • 2009
    A Lei 11.892/2008, sancionada pelo Presidente Luis Inácio Lula da Silva, cria trinta e oito Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O Instituto Federal do Ceará nasceu com nove Campi e conta com mais três, que estão em fase de construção.



Endereço do IFCE:
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará
Av. Treze de Maio, 2081 - Benfica
CEP: 60040-531 - Fortaleza - CE
Fone: (85) 3307.3666
Fax: (85) 3307.3711

2 comentários:

  1. As fotos desse post estão no domínio público? Estou escrevendo um artigo sobre o IFCE e gostaria de poder usá-las. Agradeço uma pronta resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entre em contato com o Nirez, as fotos são de seu arquivo: nirez@terra.com.br

      Excluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: