Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Empresa Redenção - 75 anos de competência


A trajetória de sucesso inicia-se em 1934, quando José Guilherme da Costa passou a transportar passageiros entre os municípios de Fortaleza e Redenção num caminhão misto de três cabines. O tempo era de pioneirismo, pois as carroçáveis representavam as únicas pistas do sistema rodoviário e, nessas condições, operar no transporte de passageiros significava uma grande aventura em termos de investimento.


José Guilherme da Costa comprou, em 1936, um ônibus para servir aos moradores da região de Acarape e Redenção que necessitavam se deslocar à Fortaleza. Durante 11 anos ele foi o proprietário, motorista e cobrador da linha e também atuava como mecânico.




Sr. José Guilherme da Costa e seu ônibus Ford, Pacatuba 1937

A empresa Redenção Transporte & Turismo Ltda. é pioneira no setor de transporte coletivo de passageiros no Ceará. Sua trajetória de sucesso iniciou-se em 1936, quando o patriarca José Guilherme da Costa adquiriu o primeiro ônibus do Estado, um FORD V-8, para servir à linha Redenção/Fortaleza. Esse ônibus tinha capacidade para 40 passageiros e rádio. Esse ônibus fazia a linha Fortaleza/Redenção diariamente com um horário, considerado também pioneiro na operação de uma linha regular de Fortaleza para o interior do estado. As viagens duravam cerca de três horas. A pontualidade era tanta que os moradores do bairro do Mondubim costumavam acertar seus relógios pela passagem do coletivo.



Ônibus a gasogênio da Empresa Garcia


O veículo trafegava somente no verão, pois com as chuvas as estradas ficavam intransitáveis por um período de cinco a seis meses. Às cheias do Rio Guaiuba também contríbuia para impedir a passagem de veículos durante o inverno. Nesses períodos, o ônibus passava por manutenção, que era feita pelo próprio fundador. Os reparos na estrada também eram feitos pelo mesmo.




A Empresa Redenção é uma das mais antigas empresas de transporte em atividade no estado. Pioneira no ramo de transportes coletivos, a Redenção é sem dúvida parte da história cearense, testemunha de quem participou da evolução dos transportes no estado.

Entre 1944 e 1946 houve um grande racionamento de combustível ocasionado pela II Guerra Mundial, com isso o fundador teve também a missão de adaptar o ônibus para receber o gasogênio, aparelho que produzia gás combustível a partir do carvão vegetal.
Assim, rompeu mais dois anos, com muito sacrifício e muita luta não interrompendo os horários da linha Redenção/Fortaleza.




A Evolução
Em 1948, a Empresa obtém o prolongamento da linha Fortaleza/Redenção até Baturité e o irmão do fundador, Ludgero Guilherme da Costa, entra como aliado para explorar o novo trecho.

Continuando sua trajetória de crescimento a Redenção recebeu concessões para atuar em novas linhas e posteriormente ganhou outras através de licitações (instituídas a partir da Constituição de 1988). 


Foto de 1951

Ford Alemão -Foto de 1954

Com a parceria, a empresa inicia uma fase de expansão. Mais tarde, em 1955, registram a firma com o nome fantasia Redenção.

Em 1957, com nove veículos, a empresa explorava cinco linhas: Redenção, Baturité, Quixadá, Acaraú e Santana do Acaraú. No mesmo ano inaugura a linha Fortaleza/Boa Viagem, servida pela empresa semanalmente. Ainda em 1957, adquire o mais luxuoso e confortável ônibus da época, um possante FNMFenemê”, carroceria CAIO com capacidade para 50 passageiros.



Papa-Filas - Foto de 1960

O “Papa-Filas” chegou as estradas cearenses através da Redenção no ano de 1960, quando o mesmo entrou em operação na linha Fortaleza/Baturité. O veículo da marca Scania-Vabis podia transportar de uma vez, mais de uma centena de passageiros, 78 sentados e 40 em pé. Custou cerca de oito milhões de cruzeiros, porém o veículo, colocado em caráter experimental, não foi totalmente aprovado devido ao estado precário em que se encontrava a rodovia.

Ônibus carroceria Grassi Mercedes-Benz LP-321

Formalizado a criação do consórcio em 1966, passou a operar as linhas concedidas às duas firmas, com o nome de Empresa Redenção. Dessa forma, a Redenção se expandiu rapidamente servindo a diversas cidades do interior cearense, constituindo-se na maior Empresa Rodoviária do Estado. Ludgero e José Guilherme Costa conseguiram isso graças ao esforço próprio e a visão administrativa. Na década de 70 a Empresa Redenção operava em mais de 60 municípios cearenses, estendendo uma de suas linhas até Picos, no Estado do Piauí.



Veículos adquiridos em 1978


No ano de 1978, adiciona à sua frota 25 ônibus novos ônibus de chassis Mercedes-Benz. Destes, 4 modelos plataforma O355, 6 monoblocos O355, 6 chassis OH, 8 chassis LPO e 1 chassi OF. Todos eles com as melhores carrocerias fabricadas no Brasil. Continuando sua trajetória de crescimento, a Redenção recebeu concessões para atuar em novas linhas e posteriormente ganhou outras através de licitações (instituídas a partir da Constituição de 1988).



Marcopolo III na Praia do Mucuripe



Monobloco O364 em frente ao Othon Palace


Durante cinquenta anos, José Guilherme da Costa esteve à frente da presidência da Redenção, quando veio a falecer em 1986, a Empresa passou as mãos de José Andrade, um de seus filhos. Com o fim do “Consórcio Empresa Redenção”, nasce a Empresa Redentora em 1987, graças a iniciativa do consorciado do empresário Ludgero Guilherme. O tradicional logotipo em forma de “R” passa a ser utilizado apenas nos carros da Redentora.


Paradiso 1400 e Diplomata 350 da Empresa Redentora


A Redenção deixa de operar no Maciço de Baturité, onde se localiza Redenção, linha originária da empresa, continuando a servir outros municípios do Estado como Acaraú, Jericoacoara, Senador Pompeu e Santana do Acaraú. Redenção e Redentora passam a compartilhar as mesmas linhas até 1993, quando ocorre a divisão. Ludgero Guilherme Costa veio a falecer no ano de 1988.

Sob direção dos descendentes, Redenção e Redentora traçam caminhos diferentes. Mais tarde, a Redentora que também se tornou uma das maiores operadoras de transporte no Estado, veio transferir para a São Geraldo em 1998, as linhas interestaduais para Picos (PI). Em 2001, transfere as linhas de Fortaleza para Arneiroz, Baixio, Boa Viagem, Marrecas, Mombaça, Parambu, Pedra Branca e Tauá para a Expresso Asa Branca. As linhas intermunicipais do Maciço de Baturité e as metropolitanas foram transferidas para a Fretcar. A Redentora encerrou suas atividades em 2004.


Ao longo de quase 75 anos de existência, a Redenção escreveu uma importante página na história do transporte coletivo de passageiros no Ceará, desbravando o sertão cearense e colaborando com o desenvolvimento de muitos municípios, lembrada com muito carinho com aqueles que outrora cruzou as estradas cearenses a bordo de um Redenção, e que ainda hoje continua prestando bons serviços aos seus clientes.

Atualmente atende, com uma frota de luxo na área de fretamento para excursões, eventos e transporte de funcionários.

Fachada da Empresa

x_3bb540c5



4 comentários:

  1. Eu sou Cearence,nasci e me Criei vendo essa Empresa de Transporte,Durante alguns anos minha familia tinhao um pequeno Restaurante na localidade de Piranji no municipio de quixada.e eles faziam paradas diariamente para tomarem cafe da manha e as vezes ata Almoço e Jantar.
    Tenho Hoje 57 Anos moro no maranhao BR-222 e a Redençao esta passando em fte.a minha casa em vit.do mearim.Ataide Lopes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ataide, bom dia!

      O passado reapareceu no presente rsrs que legal!

      Obrigada pelo comentário

      Um forte abraço

      Excluir
  2. Olá,adorei estas fotos!Estou desenhando um papa filas Grassi,igual ao da foto e gostaria de saber a cor dessa carroceria,se possível para pintar o desenho.

    ResponderExcluir
  3. Andei muito nos ônibus da Redenção e Redentora, em 1988, quando morava na região do pesqueiro/Capistrano no maciço de Baturié, era 15 dias Redenção e 15 Redentora e graças a ela eu ia e voltava de Capistrano ao Pesqueiro todos dos dias de segunda a sexta-feira. É muito gratificante recordar o passado.

    ResponderExcluir