Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Excelsior Hotel - 85 anos [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sábado, 31 de dezembro de 2016

Excelsior Hotel - 85 anos





Em 31 de dezembro de 1931, há exatos 85 anos, surgia em Fortaleza o primeiro arranha-céu da cidade, inspirado em um edifício de Milão na Itália. Utilizava na sua estrutura, alvenaria¹ de tijolos e trilhos de trem.
De estilo eclético, teve toda a sua decoração interna aos cuidados de Pierina Rossi, que utilizou materiais importados da Europa.
Só para se ter uma ideia, as paredes do prédio chegam a 80 centímetro de largura. Um gigante de sete andares!


Excelsior inaugurado!

O hotel Excelsior foi por muitos anos um dos principais hotéis da cidade, sendo pioneiro não só na capital, mas em todo o norte e nordeste. Para o hotel, só o melhor, como os elevadores Otis, empresa à época já famosa em Nova York e hoje, líder mundial no setor.





O hotel contava com um restaurante requintado a lá carte e de sua cozinha, saiam pratos brasileiros e estrangeiros. Também possuía barbearia, manicure, vasto terraço para dança e recepções e até salões para exposições, tendo recebido exposição de desenhos e pinturas do artista plástico Raimundo Brandão Cela (Raimundo Cela) em 1941.
Em 1953, o hotel fecha as portas pela primeira vez, quando em 27 de novembro daquele ano o último hóspede deixa o hotel, que permanece fechado por quatro anos para reforma, reabrindo em 09 de dezembro de 1957. Em outubro de 1964, após 33 anos de atividade, cerra novamente suas portas, sendo reaberto de forma esporádica apenas para eventos especiais. Em 1987, com a desculpa de uma nova reforma, o hotel é fechado em definitivo e hoje apenas as crianças do Natal de luz adentram os quartos do antigo hotel. Atualmente, em seu interior funciona apenas a imobiliária do único herdeiro, Sr. Janos Cavalcante Fuzesi, sobrinho de Emílio Hinko (segundo marido de Pierina Rossi, que foi casada com Plácido de Carvalho) e o restaurante Paidégua, de comidas típicas, no primeiro andar.
Emílio Hinko se 'vangloriava' das iniciais coincidirem com as do seu nome, como se o prédio estivesse predestinado a ser dele no futuro!





"...Localizado no lado poente da Praça do Ferreira, no cruzamento da rua Guilherme Rocha com Major Facundo (à época, rua da Palma e rua Municipal, respectivamente), seu idealizador foi o grande capitalista Plácido de Carvalho.
Vários hóspedes famosos transitaram por seus salões: Orson Wells, a cantora lírica brasileira Balduína de Moreira Sayão (Bidu Sayão)
, Nelson Gonçalves, o tenor Tito Shipe, o rei Pelé, George Obrier, Francisco Alves 'o cantor das multidões', Haroldo Silva, o ex-presidente Juscelino Kubitschek, Altemar Dutra, Amélia Earhart (a aviadora do filme 'Uma Noite no Museu') que foi a primeira mulher a cruzar o Atlântico em vôo solo e outros tantos hóspedes...
No terraço, acima do 7º andar, havia o Bar Americano com sua paisagem de serra, sertão e mar. Era uma atração à parte...
O terraço ficou famoso pelas festas da alta sociedade, principalmente o baile 'Carnaval do Sétimo Céu', como era conhecido pela sociedade cearense. Era a época do lança perfume, dos paletós brancos, dos confetes e serpentinas... Tempos que não voltam mais!
Ao lado direito do corredor de entrada do restaurante fica a barbearia do hotel com sua porta envidraçada de cristal e suas três charmosas cadeiras de ferro fundido e couro e sua louça e azulejos em verde esmeralda.
Foi por décadas ponto de encontro, de conversas singulares e bastante calorosas...
Os dois elevadores em madeira de lei com suas portas sanfonadas e adornados internamente com espelhos de cristais bisotados, ainda resistem ao tempo.
Um porão há, por debaixo da recepção, para a manutenção deles e, vale dizer, se fosse dividido por vidraças, daria uma bela duma adega, se bem climatizada fosse...

De suas grossas muretas (platibanda), pode-se descansar os cotovelos e saborear as serras de Maranguape e Pacatuba como também toda a praia com seus mares a perder de vista...
Da praça, de um ponto em que se avista as duas faces do prédio, damos de cara com as sacadas do salão do restaurante...
São em número de 14 portas-janela sendo 5 do lado da praça e 8 pela rua que dá acesso à portaria.
A principal é a do frontão do prédio, sendo esta a maior e mais bem posicionada!
De frente a ela fica uma mesa redonda de pura muiracatiara, eleita pelos clientes 'fãs do Excelsior' como o ponto mais nobre e glamouroso de todo o centro da capital cearense!!!
Logo na entrada, o pesado e belo portão da recepção nos recebe imponente com dois lustres ao teto e um balcão de madeira em L marchetado de discretos desenhos...
Ao fundo os dois elevadores com seus marcadores de andar em pêndulo invertido...
Sejam bem-vindo ao restô Paidégua!"


Enéas Aguiar 
(Proprietário do Restô Paidégua)

Detalhes:  

 

















¹ Segundo o amigo Nirez, importante memorialista de nossa cidade, ao contrário do que se afirma, o prédio não é de alvenaria, pois tem armação de concreto desde o seu alicerce. A ideia inicial de Plácido era realmente construir todo o prédio em alvenaria, mas o projeto foi descartado por Natali Rossi e o prédio que já se encontrava no segundo andar, foi desfeito e a obra concluída em concreto armado e trilhos de trem. Mas, como a propaganda é a alma do negócio, a fama continua. Até hoje, ele é conhecido como "O maior prédio em alvenaria do mundo!"

Veja todas as fotos:

Excelsior em detalhes
Excelsior em detalhes - Parte II
Excelsior em detalhes - Parte III


Fotos: Rodolfo de Oliveira Paiva
Créditos: Nirez, Enéas Aguiar, Nely de Carvalho (Outros Roteiros) e arquivos pessoais.

4 comentários:

  1. Que fotos espetaculares! Levam o nosso olhar aos detalhes e à riqueza histórica do lugar. Aqui em Petrópolis, o Grande Hotel ficou décadas fechado (45 anos). Mas foi reaberto e está em plena atividade. Sua postagem me fez pesquisar sobre ele, mas ao que parece a memória não foi muito bem preservada. Quem sabe o Excelsior um dia também não reabre?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha torcida é para que isso ocorra o mais breve possível, Danilo!

      Excluir
  2. Pensei q o "maior prédio em alvenaria do mundo" fosse o Hotel Lord, ali perto do Theatro José de Alencar...

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: