Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Excelsior Hotel - A queda de uma lenda [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quinta-feira, 7 de julho de 2011

Excelsior Hotel - A queda de uma lenda







Quando se pesquisa no Google sobre o Hotel Excelsior, o primeiro título à disposição dos internautas que aparece é “O maior Prédio de Alvenaria do Mundo fica em FortalezaExcelsior”.

E todas as matérias relativas à edificação histórica exaltam essa  característica. Até os jornais da cidade (por exemplo, O Povo e Diário do Nordeste) propagam a mentira. Na verdade, o Excelsior nunca foi o “maior do mundo” e sequer construído sustentado por tijolos. O prédio tem sua sustentabilidade calcada no velho e seguro cimento armado*.


Quem desmente é  Miguel Ângelo de Azevedo (o Nirez ) musicólogo de primeira qualidade e também pesquisador da Capital do Ceará. Segundo ele, quando o prédio começou a ser edificado, em 1928, realmente o seu proprietário, Plácido de Carvalho, rico comerciante fortalezense, montou a estrutura em alvenaria de tijolos e trilhos de trem, unidos por argamassa de cimento e cal. 




Porém, o construtor Natali Rossi, irmão de Pierina Rossi, esposa de Plácido, o aconselhou a desistir de tal empreitada de alvenaria (a obra já estava no segundo andar), pois a partir do quinto andar (o prédio foi projetado para ter oito) a estrutura ficaria muito pesada e os tijolos seriam arrebentados, provocando desabamento.
Na parte externa do prédio os arabesco, em forma geométrica, embelezam a fachada Foto de Eliézer Rodrigues






Então, todo o projeto foi refeito e a construção recomeçou do zero, a partir dos fundamentos da obra, mas usando  concreto armado. 

O hotel fica localizado na praça do Ferreira, na esquina entre as ruas Guilherme Rocha e Major FacundoInspirado num edifício existente em Milão, na Itália. A construção começou em 1928 e foi inaugurado três anos depois.


Os elevadores ainda são os originais - Foto de Eliézer Rodrigues

Toda a decoração do prédio, a ambientação interna, principalmente a entrada, até hoje está do jeito que foi idealizada, desde a sua inauguração. A ideia foi da italiana Pierina Rossi, mulher de Plácido de Carvalho,  que mandou buscar na Itália todos os apetrechos necessários à decoração do novo hotel que estava surgindo na cidade, em meados do século XX.

Detalhes dos candelabros - Foto de Eliézer Rodrigues


*Concreto armado

Todos os créditos para o querido amigo Eliézer Rodrigues, jornalista respeitado e editor da revista  Singular

30 comentários:

  1. Isso é simplesmente mágico,poder voltar um instante que seja no tempo e deslumbrar-se da mais bela engenharia e arquitetura dos velhos tempos...

    ResponderExcluir
  2. Realmente cai por terra a má informação passada à todos de que o prédio foi erguido em alvenaria. De qualquer maneira não perde o esplendor que o Excelsior possui. Prédio imponente e importante dentro do centro histórico de nossa cidade.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Restô Paidégua... servindo uma comida típica regional com pratos executivos e à la carte também!

      Excluir
  4. Pelo o que andei pesquisando, do segundo andar para cima, nada mais funciona - nem os elevadores. E tudo está como antes, excetuando-se a maior parte da mobília, que foi retirada. Ele foi fechado em julho de 1987.
    Hoje o Hotel pertence ao cônsul geral da Hungria, Janos Fuzesi Júnior.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Ah, esqueci de dizer que o primeiro andar foi todo reformado e ocupado pela imobiliária dos herdeiros do prédio. :)

    Estou preparando uma postagem falando justamente sobre o Excelsior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que o restaurante Sirigado lá se instalou...
      Temos agora, em volta da praça, um de estilo semelhante ao L'Escale...

      Excluir
  6. O fato de não ser de alvenaria em nada lhe faz perder sua importância histórica. Até me alivia sabê-lo mais seguro com o uso do concreto armado.

    ResponderExcluir
  7. Gostaria muito de conhecer esse prédio por dentro.Seria como viajar de volta ao passado!

    ResponderExcluir
  8. Fernando, esse sonho eu tbm tenho, já pensei até em fazer parte do coral das crianças, só para adentrar no hotel huahauhuahauhuahuahuha mas com
    3.4 não dá mais¬¬ :D

    O herdeiro não permite visitações. :(

    ResponderExcluir
  9. Concordo com o anônimo eu já trabalhei com maquetes de pequena e grande escalas, conheço Fortaleza-CE, por visita-la, saber que o edifício é em concreto o torna mais resistente aos vento, o que possui bastante em Fortaleza.

    ResponderExcluir
  10. olha leila,fico realmente admirado com tudo isso.alem das expectativas frustradas em
    conhecer o hotel acima mencionado por dentro.
    mas de qualquer forma o seu blog é magico e,nos
    remete a deliciosa nostalgia de reviver tudo
    que fortaleza já foi...sim,visto que a historia
    ,musica~tema,ilustraçoes nos deixa maravilhado.
    parabens!sandro milanezze

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandro, bom dia!

      Muito obrigada querido, fico muito feliz e lisonjeada em ler seu comentário tão gentil! :)

      Um forte abraço

      Excluir
  11. Tem muita coisa pitoresca nossa cidade, e você nos faz relembrar muita coisa!

    ResponderExcluir
  12. Não é correto falar "cimento armado" (não existe isso)...o correto é "CONCRETO ARMADO"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, Dr. Lemos, mas eu resolvi colocar o texto do amigo Eliézer Rodrigues na íntegra.
      Ah, coloquei o correto no final da postagem. :)

      Abraços e boa observação.

      Excluir
  13. Concreto armado é: http://www.fazfacil.com.br/reforma-construcao/concreto-armado-estrutural/

    ResponderExcluir
  14. PARABÉNS LEILA... seu blog deveria compor o acervo do governo e autoridades de nosso estado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigada, querido! :)
      rsrs Gentileza sua!

      Excluir
    2. Leila Nobre , parabéns pelo seu blog, Sou Almir Franco , Engenheiro Mecânico, neto de José Lucas da Silva, mestre de obras que projetou e ergueu esta bela edificação . Meu avô trabalhou muitos anos para o Dr Plácido Carvalho. Na realidade não existe concreto armado nesta obra.
      Atenciosamente
      Almir Franco

      Excluir
    3. Então o pesquisador Nirez está enganado quando afirma que o prédio foi terminado com concreto armado, Almir?!?!?!

      Forte abraço e agradeço o comentário :)

      Excluir
  15. Queria saber de onde o pesquisador Nirez colheu tais informações, pois estou disponível para qualquer esclarecimento

    Obrigado pela atenção

    Almir Franco

    ResponderExcluir
  16. Li hoje na edição do Guia do Sabor do Jornal Diário do Nordeste, que já está funcionando no mezanino do Excelsior uma filial do Restaurante Sirigado, agora Leila voce que queria entrar para o coral das crianças não precisa mais , não só voce mas todos nós vamos ter oportunidade de agora de conhece-lo por dentro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, nem acreditei quando passei na Guilherme Rocha e vi a propaganda do Sirigaddo, que máximooooo!!!
      Muitíssimo obrigada por essa informação tão importante, principalmente para qm sempre almejou conhecer o prédio por dentro, estou muito feliz mesmo! :D

      Beijossssssss

      Excluir
  17. 'Quando entrar setembro'... parece que um restaurante vai tomar lugar lá e, dizem, a comida é paid'égua que só vendo!

    ResponderExcluir
  18. Tem buchada de bode?
    se tiver eu tô é dento

    ResponderExcluir
  19. Quem duvidar que o Excelsior Hotel é de concreto armado, dirija-se à Escola de Arquitetura da UFC e falar com qualquer dos professores ou dirigir-se ao para dos arquitetos no Ceará Dr. Professor José Liberal de Castro, do Instituto do Ceará.

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: