Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Dnocs Fortaleza - Departamento Nacional de Obras contra as Secas


Foto do livro Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Nirez

Em 21 de outubro de 1909 é Aprovado o regulamento para organização da Inspetoria de Obras Contra as Secas - IOCS, que em 1919 passa a ser Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas - IFOCS. Em 28 de dezembro de 1945, pelo Decreto 8.486, passa a denominar-se Departamento Nacional de Obras contra as Secas - DNOCS.


Foto do livro Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Nirez


Foto do livro Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Nirez

Seu primeiro inspetor foi o engenheiro Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa (Arrojado Lisboa), que assumiu no dia 01 de novembro de 1909.
A seca que castiga o Nordeste fez com que o governo imperial enviasse, no período de 1877/79, uma comissão de engenheiros que determinaram a perfuração de poços, a construção de estradas de ferro e de rodagem e o armazenamento d'água.
Outras comissões aqui vieram e foram extintas, até que em 21 de outubro de 1909 foi aprovado o regulamento.


Antigo prédio na Praia de Iracema

No dia 09 de março de 1912 assume a Inspetoria de Obras Contra as Secas - IOCS, o engenheiro José Aires de Sousa, substituindo Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa. 


Antigo prédio na Praia de Iracema


Em 01 de dezembro de 1912 irrompe, violento incêndio no prédio sede em Fortaleza da IOCS (hoje DNOCS), Palacete do coronel Carvalho Mota, na esquina da Rua General Sampaio com Rua Pedro Pereira, destruindo dezenas de importantes documentos e projetos.



Crédito: Nilson Cruz

Palacete Carvalho Mota - blog Coisa de Cearense

O incêndio foi considerado criminoso havendo várias prisões de funcionários e engenheiros.


Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 01 de agosto de 1913 assume a Inspetoria de Obras Contra as Secas o engenheiro Aarão Reis, em substituição a José Aires de Sousa.
No dia 21 de setembro de 1915 Toma posse, pela Segunda vez, o engenheiro José Aires de Sousa, substituindo o engenheiro Aarão Reis.
Em 27 de dezembro de 1918 a Inspetoria de Obras Contra as Secas tem novo inspetor quando assume o engenheiro José Luís Mendes Diniz, substituindo José Aires de Sousa.
Foi em sua administração que a IOCS ganhou um F em sua sigla, passando a denominar-se Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas - IFOCS.



Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 1919 ficou pronto o Açude Acarape, construído pela IFOCS, para abastecer Fortaleza de água tratada.
No dia 09 de julho de 1919 é assinado pelo Vice-presidente Delfim Moreira da Costa Ribeiro e pelo ministro da Viação e Obras Públicas, Afrânio de Melo Franco, o Decreto nº 13.687, Regulamento da IFOCS, antiga Inspetoria de Obras Contra as Secas - IOCS, publicado no Diário Oficial da União no dia 13.

Antigo prédio na Praia de Iracema

Eram atribuições da repartição fazer estudos meteorológicos, geológicos, hidrométricos e topográficos; cultura de essências florestais e de plantas forrageiras; construção de estradas de rodagem; perfuração de poços; construção de açudes; barragens submersíveis; prática da piscicultura; levantamento cartográfico da região; conservação, exploração e fiscalização de obras do governo federal; e celebração de contratos e acordos.


Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 12 de janeiro de 1920 assume o cargo de Diretor da IFOCS, pela segunda vez, o engenheiro Miguel Arrojado Ribeiro Lisboa (Arrojado Lisboa), substituindo o engenheiro José Luís Mendes Diniz.


Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 06 de abril de 1920 a Rede de Viação Cearense - RVC passa a ser administrada pela IFOCS, em função da construção das grandes barragens do Nordeste.


Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 1922 são terminadas as obras do Açude Jangurussu, construído no Sítio Jangurussu, de João Francisco Ribeiro Neto, em Messejana, pela Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas.
Em 06 de julho de 1930 é a inauguração da estrada de concreto entre Fortaleza e Porangaba (Parangaba), construída pelo DNOCS, falando na ocasião em nome da Inspetoria, Coelho Cintra.
Trata-se hoje da Avenida João Pessoa.
O concreto citado está ainda lá, só que sob o asfalto.



DNOCS na Avenida Imperador. Foto do Arquivo Nirez

Em 12 de outubro de 1932, foi criada a Comissão Técnica de Piscicultura, subordinada a Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas - IFOCS, do Ministério da Viação, tendo como diretor o naturalista gaúcho Rodolpho Teodor Wilhelm Gaspar von Ihering (Rodolpho von Ihering).
Ficava em prédio no antigo bairro do Tauape.
Depois foi Serviço de Piscicultura do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas - DNOCS.

Foto recente do prédio do DNOCS na Avenida Imperador, 1313.

O setor de piscicultura do DNOCS depois esteve em casa na Rua Barão do Rio Branco nº 1926, na Avenida do Imperador nº 1313, no 6º andar do Edifício Herculano e hoje está no prédio da Administração Central do DNOCS, Edifício Arrojado Lisboa, na Avenida Duque de Caxias nº 1700.


Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 10 de setembro de 1958 desastre em Fortaleza com o avião do DNOCS, cujo piloto consegue descer no Campo da Balança, sem prejuízo para seus passageiros, entre os quais o diretor daquele Departamento Dr. José Cândido Pessoa, apesar de o aparelho ter ficado totalmente danificado.
Em 01 de julho de 1961 instala-se em Fortaleza, vindo transferida do Rio de Janeiro, a Administração Central do DNOCS, em prédio pertencente ao Exército, no Mata Galinha, falando na ocasião o coronel Afonso Augusto de Albuquerque Lima (Afonso de Albuquerque Lima), seu diretor geral.
Foi assinado o termo de cessão, pelo Ministério da Aeronáutica, da área onde seria construído o edifício sede da repartição, no Pici.



Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 20 de outubro de 1973 com a presença do Ministro do Interior, Costa Cavalcante, são inauguradas várias obras, entre elas, a primeira etapa da Avenida Marechal Castelo Branco (Avenida Leste-Oeste), o Kartódromo Governador César Cals e o Edifício Arrojado Lisboa, sede do DNOCS, comemorando o 64º aniversário daquela repartição, responsável pela infra-estrutura do Nordeste Brasileiro.
O arquiteto da obra foi Marcílio Dias de Luna.
Durante as comemorações aviões faziam evoluções, quando um deles se desgoverna e se projeta sobre três casas na Rua Gomes Parente, no Pirambu, matando mais de uma dezena de pessoas e deixando dezenas de feridos.
O Xavante era pilotado pelo tenente aviador Pedro Rangel Molinos, que era gaúcho.



Antigo prédio na Praia de Iracema

Em 20 de outubro de 1973 é inaugurada a nova sede do DNOCS, o Edifício Arrojado Lisboa, na Avenida Duque de Caxias, nº 1700, ocupando todo o quarteirão compreendido entre as ruas Padre Mororó, Agapito dos Santos e Pedro I. Abriga a Administração Central, que funcionava na Galeria Pedro Jorge e no Edifício Herculano.


Antigo prédio na Praia de Iracema

No dia 21 de outubro de 1981 inaugura-se, na Praia de Iracema, o Edifício Guimarães Duque, na Rua Tabajaras, sede da 2ª Diretoria Regional do DNOCS, projeto do arquiteto pernambucano Marcílio Dias de Luna.


Em 08 de março de 1985 é inaugurado o Museu das Secas, em prédio na esquina da Rua General Sampaio com Rua Pedro Pereira nº 683/741, tentativa tardia do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, de reunir seu antigo acervo.
Só restavam o prédio (Palacete Carvalho Mota), um teodolito e fotografias ampliadas do Arquivo Nirez.



Antigo prédio na Praia de Iracema

As secas no nordeste brasileiro sempre chamaram a atenção do país inteiro. Até final do século passado era comum em jornais e revistas aparecerem matérias sobre a escassez de água que assombrava a região nordeste.


Porém, o governo vêm se preocupando em buscar alternativas para melhorar as condições de vida da população dessas regiões. O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas tem a missão de tornar realidade esse desenvolvimento.

O Ministério Público Federal (MPF) investiga quem é o proprietário do terreno onde será construído o aquário pelo Governo do Estado, na Praia de Iracema. Tanto a Prefeitura quanto o DNOCS afirmam serem proprietários do local onde o Estado pretende construir um aquário, na Praia de Iracema, e cobram indenização. Alheio à polêmica, o Governo já derrubou o prédio e dá andamento à obra.



Obras do DNOCS


Segundo o governo, em 1909 foi criada a Inspetoria de Obras Contra as Secas, que mais tarde passou a se chamar Departamento Nacional de Obras Contra as Secas. Este órgão começou, então, a levar para a região técnicos e cientistas de diversas áreas para que eles pudessem desenvolver opções para melhorar a vida da população. 

Antigo prédio na Praia de Iracema

A intervenção do DNOCS gerou benefícios que mudaram a vida dos moradores, desde a construção de estradas, abastecimento de água e transmissão de energia, até a introdução do sistema de irrigação, que proporcionou cultivar outros alimentos.

O prédio do DNOCS localizado na Praia de Iracema foi desativado no fim do ano de 2006. Cerca de 200 funcionários públicos que trabalhavam no local foram transferidos para a sede do órgão, na Avenida Heráclito Graça.



Prédio do DNOCS

DNOCS - Foto de Ney Madeira

Avaliado, em 2003, por cerca de R$ 6,8 milhões, o prédio foi demolido no dia 11 de novembro de 2010 para dar lugar ao  Acquário do Ceará, um projeto do Governo do Estado, por meio da Setur, orçado em R$ 250 milhões e que virá como mais um equipamento do setor turístico.
A promessa é de que será não somente um local para visitação turística, mas também um centro de pesquisas oceanográficas. A ideia do governador Cid Gomes, conforme o secretário do Turismo Bismarck Maia, é apostar na requalificação do turismo local.

Concurso DNOCS Fortaleza
Foto de  varjota

Imagem Principal

O DNOCS de Fortaleza abriu concurso para a contratação de 82 funcionários. As provas foram realizadas no dia 7 de fevereiro, e estavam concorrendo 22.474 candidatos. Os cargos eram pra níveis médio e superior, com salários de R$ 2.067,30 e 2.643,28, respectivamente.

Fontes: Portal do Ceará, Diário do Nordeste, O Povo e pesquisas na internet

Um comentário:

  1. Sou jornalista e servidor do DNOCS, há 34 anos.
    duas Correções: a palavra contra na sigla do órgão é maiúscula, está minúscula;
    A sede do DNOCS não esta localizada na avenida Heráclito Graça, e sim na avenida Duque de Caxias, 1.700

    ResponderExcluir