Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : TV Ceará Canal 2 - a pioneira 2ª Parte [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sábado, 27 de agosto de 2011

TV Ceará Canal 2 - a pioneira 2ª Parte



Leia a primeira parte  AQUI




No tempo em que Fortaleza só tinha uma emissora de televisão, a TV Ceará, a história era assim: quando ligávamos para reclamar devido a algum problema de transmissão, sugeriam-nos a mudança de canal. Coisas da molecagem alencarina!


Mas, molecagem à parte, a TV Ceará ao entrar no ar em 1960 mudou os costumes do povo cearense.


Operador de câmera - Anos 60

Sua grade de programação era genuinamente local e criativa. Inicialmente, sua transmissão iniciava à seis da tarde e não 'botava' nem até a meia-noite. Aliás, às oito tinha o “Boa noite, garotada”, que era uma chamada para os pais mandarem a meninada dormir.


Arquivo Assis Lima

Havia o “Noticiário Relâmpago”, apresentado por Narcélio Limaverde, e o Repórter Cruzeiro, que era o telejornal padrão do Canal 2. Existiu um que era o Cândido Colares narrando as notícias e o Mino ilustrando.


Arquivo Assis Lima


Marcus Miranda, o Praxedinho


Tinha, também, programas como “7 Dias em Destaque”, o qual conferia jangadinhas para as personalidades que se destacavam na semana; “Comédia da Cidade” e “Vídeo Alegre”, com o bom humor do Renato Aragão - Américo Picanço foi um dos seus primeiros pares -, assim como o “Aí Vem o Circo” e “Risos e Melodias”. 

Renato Aragão (à direita) em esquete na TV Ceará, no início dos anos 60. Foi na emissora cearense que Didi apareceu pela primeira vez na TV, no programa "Vídeo Alegre", no dia 30 de novembro de 1960

Renato Aragão em esquete nos anos 60 

De 1963 a 1965, o sucesso de audiência era o programa “Dois na Berlinda”, com Marcus Miranda no papel de “Praxedinho”.

Programa "Punhos de Campeão" na TV Ceará

Dos programas musicais, tinha o da Terezinha Silveira cantando num, e noutro, o “TV Juventude”, do Paulo Limaverde, que uma vez ingressou no estúdio montado numa lambreta. Nele, certa vez, se apresentou o infante Guto Benevides, dançando twist. E os de auditório? Quantos bons artistas o “Show do Mercantil”, levado ao ar aos sábados e comandado pelo Augusto Borges, apresentou e promoveu? Não dá pra contar. Ainda teve o "Porque Hoje é Sábado" e "Gente que a Gente Gosta", do Gonzaga Vasconcelos.

Augusto Borges comandava o "Show do Mercantil".

Programa TV Juventude

E as telenovelas? Deixavam os telespectadores de olhos grelados no João Ramos, Emiliano Queiroz, Ary Sherlock, Karla Peixoto, Glice Sales, Gonzaga Vasconcelos, Jório Nertal, Lurdes Martins e no pequeno Ricardo Pontes. A do “Conde de Montecristo” teve imagens gravadas no cais do Porto do Mucuripe, pelo Polion Lemos. “Oliver Twist” arrancava lágrimas, sobretudo, dos televizinhos, aqueles que todas as noites visitavam os vizinhos para assistir televisão.

O pequeno Ricardo Pontes contracenando com o Emiliano Queiroz

Cenário de uma rua

Emiliano Queiroz e Cleyde Holanda em "A Dama das Camélias"

O Contador de Histórias”, narrado pelo João Ramos, apresentava adaptações de peças teatrais de autores famosos e foi uma série marcante na história do Canal 2.
Rita Angélica, garota-propaganda

E os reclames? Ao vivo, sem direito à erros, as garotas propagandas faziam sucesso anunciando os produtos e encantando os telespectadores! Neles, também, o Toinho marcou época na arte da improvisação. Cada marmota sua, fazia tanto sucesso, que era motivo de comentário geral na cidade. É, mas, em 1965, a chegada do Vídeo Tape trouxe reflexos negativos para a programação local da emissora, que era toda ao vivo.



Alguns dos pioneiros da televisão foram: Guilherme Neto, Narcélio Limaverde, Augusto Borges, Irapuan Lima, Neide Maia, B. de Paiva, Ary Sherlock, Eduardo Campos, Karla Peixoto, João Ramos, Marcus Miranda (o Praxedinho), Emiliano Queiroz, Renato Aragão, Antônio Mendes, Wilson Aguiar, Wilson Machado, Polion Lemos, Aderson Braz, Gonzaga Vasconcelos, Ayla Maria e Armando Vasconcelos.

Programa de auditório da Tv Ceará

Com a crise financeira do grupo Diários Associados, a TV Ceará entrou em decadência até sair do ar em 1980, numa melancólica transmissão de despedida, realizada em noite de vigília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: