Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quinta-feira, 25 de agosto de 2011

TV Cidade - A TV de primeira



A TV Cidade possui uma história marcada por grandes conquistas e realizações que estão presentes até hoje na memória dos cearenses.

“A audiência é fruto da credibilidade e do respeito pelos nossos telespectadores”. Com essa frase, o presidente da TV CIDADE, Miguel Dias de Souza, define o trabalho realizado pela emissora que integra o maior grupo de comunicação do Ceará: O GRUPO CIDADE DE COMUNICAÇÃO, o qual é composto por seis (06) FM’s e uma (01) AM, além da própria televisão.
Quando se fala em TV Cidade de Fortaleza, pensa-se, imediatamente, em uma empresa que é a referência de um grande conglomerado empresarial do Ceará. Empresa essa que transmite, diariamente, informação precisa e  entretenimento a milhões de pessoas. A trajetória da TV Cidade foi construída em várias fases e hoje é vista no crescimento contínuo não só da própria emissora, mas do Grupo Cidade como um todo. Uma história de sucesso que se confunde com a própria história da cidade de Fortaleza.



A emissora nasceu inicialmente com o nome de TV Uirapuru¹, sob propriedade dos empresários Patriolino Ribeiro e José Pessoa de Araújo. Antes de investir no campo das comunicações, Patriolino Ribeiro, nascido em Itapipoca (CE) em junho de 1911, trabalhava no comércio de tecidos no município cearense de Massapê. Foi lá que conhecera seu futuro sócio, José Pessoa, que também viria a ser futuramente seu sogro.

Posteriomente, o comerciante abandonou o ofício e decidiu investir no ramo da construção, através da Incorpa - Incorporadora Patriolino Ribeiro. A empresa foi responsável pelo desenvolvimento de Fortaleza através da constituição de um novo bairro, que viria a se chamar Estância Castelo, até receber a denominação atual de Dionísio Torres, um dos mais altos da cidade e local das principais emissoras de rádio e televisão.



Terreno na Estância Castelo, atual Dionísio Torres, hoje ocupado pela Praça da Imprensa 

Antes de tudo, a área era um vasto sítio de coqueirais até se transformar, poucos meses depois, na sede da primeira emissora de televisão do Ceará, a TV Ceará, dos Diários Associados. No mesmo instante, foram instalados mercantins, conjuntos habitacionais, colégios, hospitais e templos religiosos. O problema da falta de distribuição de água foi resolvido com escavamento de poços profundos. Tudo fazia parte da instalação de uma "nova Aldeota", o desejo de Patriolino.

Comunicações

Em 16 de junho de 1956, José Pessoa de Araújo inaugurou a Rádio Uirapuru de Fortaleza, ZYH-25, juntamente com José Borba. A "emissora do Pássaro" era conveniada com a Rádio Mayrink Veiga e com a Rádio Nacional. Dedicava muito de sua programação ao jornalismo e à cobertura esportiva.



Rádio Uirapuru - 1961

Mantendo amizade com Patriolino, José Pessoa pedia ajuda ao amigo nos momentos de aperturas. Acabaram se acumulando muitas dívidas. Segundo Cid Carvalho, em GIRÃO (2003), Pessoa decidira por uma sociedade com seu credor, cedendo a metade das cotas de uma nova emissora que haveria de se instalar futuramente em Fortaleza. Assim nasceu a TV Uirapuru, canal 8, em 30 de agosto de 1978, afiliada inicialmente à Rede Bandeirantes. A cerimônia contou com a presença do governador do Ceará, na época, Waldemar Alcântara. Após a solenidade, foi realizada uma missa de ação de graças realizada pelo bispo auxiliar de Fortaleza, Dom Raimundo de Castro e Silva.

O empresário Patriolino Ribeiro colocou na administração seus filhos Miguel Dias e Patriolino Filho. José Pessoa de Araújo também envolveu genros e filhos no negócio. No momento em que José Pessoa cedeu sua metade para Patriolino, acabou havendo impasse entre os familiares.

A transferência só aconteceu de fato em 1981, já que o Ministério das Comunicações só permitia a mudança de sociedade após dois anos de funcionamento da emissora. Até completar este período, entrou em cena o empresário Sérgio Filomeno, que adquirira a outra metade da sociedade de José Pessoa para depois repassar a Patriolino. O fato acabou indo parar na Justiça, já que José Pessoa havia se negado a receber o restante do valor do negócio.




Antigo cenário do telejornal da TV Cidade

TV Cidade

Já com o nome de TV Cidade, sob a total administração de Patriolino Ribeiro e do filho Miguel Dias, a emissora passou um tempo repetindo os sinais da Rede Bandeirantes (durante a semana) e o SBT (aos domingos, durante o programa Sílvio Santos). Com o final do contrato com a TV Bandeirantes, em 1982, a TV Cidade acabou de ser tornar afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão
.


Foto de 1986


Neste mesmo ano também entra ao ar o Programa Irapuan Lima, animador de auditório já conhecido do público deste os tempos da Rádio Iracema de Fortaleza, passando pela TV Ceará (Tupi) e um tempinho na TV Verdes Mares. O programa das tardes de sábado iniciava ao meio-dia e só encerrava às quatro da tarde. O "Chacrinha do Norte", como seria conhecido, distribuia frango aos calouros reprovados pelo jurado. 








Também chamavam atenção as Irapuetes, dançarinas de palco. Neste mesmo período, a TV Cidade lançava o Programa Armando Vasconcelos, com entrevistas e o quadro "Garota da Capa". Os dois programas dividiam a audiência dos finais de semana na televisão cearense.











Programas policiais

Em 1982, estreou o Programa Mão Branca, apresentado pelo jornalista Francisco Taylor. Foi um marco para o jornalismo policial na televisão cearense. O Mão Branca seria substituído pelo Aqui Agora Fortaleza, um noticiário policial que seguia os mesmos padrões do programa Aqui Agora veiculado pelo SBT em São Paulo. Após as duas primeiras experiências na editoria policial, a TV Cidade voltou a fazer grandes investimentos para viabilizar um novo projeto: O Cidade Livre. Um programa que abordava as notícias policiais com denúncias de problemas na cidade com humor. Os telespectadores podiam se deslocar até o estúdio e conversar ao vivo com o apresentador. No entanto, nenhum dos noticiários policiais alcançou a audiência do Cidade 190². O programa Cidade 190 é apresentado por Evaldo Costa e Vitor Valim.




A troca pelo SBT

Apenas no dia 7 de janeiro de 1987, foi assinado o contrato definitivo entre a TV Cidade e o Sistema Brasileiro de Televisão - SBT. Do departamento de Máster da empresa em Fortaleza, o presidente Miguel Dias de Souza acompanhou pessoalmente, ao lado do jornalista Armando Vasconcelos, a troca de sinal. Saía a TV Bandeirantes e entrava o SBT.

Dez anos depois, a emissora expandiu sua área de planejamento em marketing, reequipou seu parque tecnológico e pôs em prática um novo plano de jornalismo, apostando em uma programação diversificada para atingir públicos de diferentes segmentos. O resultado foi satisfatório: consolidou a TV Cidade no segundo lugar na preferência dos telespectadores cearenses.

A vez da Record

Em 1997, o presidente do Grupo Cidade, Miguel Dias de Souza, surpreendeu o setor ao trocar o SBT pela Rede Record, na época em que a emissora paulista iniciava um processo de reformulação interna na busca de aperfeiçoar sua profissionalização. Em 2006, a TV Cidade lançou a primeira newsroom do Nordeste, onde os jornalistas da redação puderam fazer parte do cenário do Jornal da Cidade. Também neste período, a emissora decidiu ampliar seu sinal para o restante do Ceará, atingindo cerca de 90% da população. Atualmente, o Grupo Cidade de Comunicação abrange, além da emissora, a Atlântico Sul FM (105,7 MHz), Cidade AM (860 kHz), FM Cidade (99,1 MHz), Jovem Pan FM (94,7 MHz), Tropical FM (92,9 MHz) e Liderança FM (92,9 MHz), algumas em parceria com a D&E Entretenimento.


Hoje, a empresa tem uma nova dinâmica de trabalho. Investiu no aperfeiçoamento e contratação de profissionais para todas as áreas da emissora e se mostra preparada para assumir de vez o topo da audiência no Estado.
No dia 4 de Outubro de 2006, a TV CIDADE lançou o mais moderno estúdio de televisão de toda a Região Nordeste. Dotado de equipamentos de ponta, a tecnologia é uma forte aliada no trabalho realizado pelos profissionais do departamento de jornalismo da emissora. Os investimentos foram direcionados na criação de um espaço prático e, ao mesmo tempo, sofisticado. Em bancadas distribuídas na redação, os jornalistas fazem parte do cenário onde é apresentado o Jornal da Cidade.
Hoje, o departamento de jornalismo da TV CIDADE une experiência e juventude para levar ao ar programas de grande audiência. Mais de sessenta profissionais são responsáveis pela produção, reportagens e edição dos telejornais que se completam com informações sempre atuais e uma cobertura eficiente de todos os fatos que acontecem em Fortaleza e em todo o Ceará. Desde o primeiro momento, quando ainda era afiliada à TV Bandeirantes, o investimento da TV CIDADE no setor de jornalismo sempre foi marcante.

O ano de 2007 é um ano de muita importância para a história da TV Cidade. Após todos os investimentos feitos em 2006, a empresa consolidou-se na preferência do público cearense. Conquistou a vice-liderança da audiência na maioria dos programas e se tornou uma das quatro mais importantes afiliadas da Rede Record. No início do ano, a convite da Record, a TV Cidade começou a desenvolver o projeto de mais um telejornal. Novos investimentos foram feitos. Profissionais contratados, equipamentos adquiridos e, em 3 de julho, estreou o Fala Ceará. No mês de setembro, mais um equipamento foi colocado à disposição das equipes de jornalismo: o helicóptero da TV Cidade que permite ainda maior agilidade na cobertura dos fatos.

Mais de 30 Anos de história

O ano de 2008 foi marcante para a TV Cidade. Além da data que marcou os 30 anos de história, a emissora comemorou a estréia do sexto programa de jornalismo, o Riquezas do Ceará. Cobrindo mais de 94% do Estado com a interiorização e com os expressivos índices de audiência, a TV CIDADE comemorou 30 anos de história e de realizações.


Atualmente, a TV Cidade é uma das principais emissoras Record no País e se destaca tanto pela qualidade dos produtos como pelos bons índices de audiência. Em 2010 a emissora inaugurou um novo estudio newsroom com mais de 350m nos padrões nacionais. Fora os investimento para TV Digital.




¹ A TV Uirapuru


No dia 30 de agosto de 1978, entrou no ar a TV UIRAPURU que transmitia seu sinal através do canal 8. Pouco tempo depois, em dezembro do mesmo ano, o empresário Miguel Dias de Sousa, um dos nove filhos de Patriolino Ribeiro, oficializava a aquisição de 50% das ações da emissora. Em março de 1979, o restante do patrimônio foi adquirido em sua totalidade, que representou o grande  passo para o nascimento do GRUPO CIDADE DE COMUNICAÇÃO.
É preciso ressaltar que enquanto TV Uirapuru, a emissora transmitia a programação da então Rede Bandeirantes que, na época, tinha bons índices de audiência. Em junho de 1981, nascia, efetivamente, a TV CIDADE DE FORTALEZA, sob a presidência do empresário Miguel Dias de Souza. A emissora permaneceu afiliada à Rede Bandeirantes e durante todo o dia transmitia a programação da televisão paulista que tinha como destaque os programas  esportivos, o telejornalismo e o “Programa do Bolinha”, um dos líderes de audiência na época.
Em 1982, veio a grande novidade. A TV CIDADE passava a transmitir também a programação do SBT. De segunda a sábado, o fortalezense acompanhava a programação da TV Bandeirantes, mas, aos domingos, o canal 8 cedia espaço ao “Programa Sílvio Santos” que liderava a audiência em todo o país.
Se Chacrinha fazia sucesso em todo o Brasil, no Ceará as tardes dos sábados eram imperdíveis na TV CIDADE. A maior audiência era de Irapuan Lima que começava o seu programa de auditório ao meio-dia e seguia até às quatro horas da tarde, proporcionando muita alegria a milhares de pessoas. Ele, e claro, as Irapuetes, dançarinas de palco, que, à época, esbanjavam sensualidade. Ao invés do abacaxi, marca registrada do concorrente nacional, Bolinha, Irapuan Lima oferecia um frango aos candidatos reprovados pelos jurados no palco. A sátira agradava não apenas o público, mas a crítica também.

² Cidade 190




O programa Cidade 190 é um fenômeno de público. Apresentado por Evaldo Costa e Vitor Valim, nosso jornalístico policial bate recordes de audiência e leva ao telespectador a realidade das ruas com a credibilidade de uma equipe de primeira.

Audiência, informação e utilidade pública você encontra no mais completo programa policial do Ceará. O Programa Cidade 190 mostra a realidade das ruas como ela é e, por isso, estar cada vez mais perto da população.  Dessa forma, está presente nos bairros de Fortaleza e leva a População mais carente a oportunidade de falar de reivindicar e de lutar pelos direitos, usando a televisão como instrumento .
Os apresentadores marcam presença toda semana em um bairro da nossa Cidade e escutam  o grito de socorro da população. Além de informação, o Programa Cidade 190 também tem Promoção. É o Telespectador Premiado que, toda semana, sorteia prêmios para as pessoas que participaram. 





Fontes: Bibliografia GIRÃO, Blanchard. Patriolino Ribeiro: um desbravador de caminhos. Fortaleza: ABC Editora, 2003, http://www.telehistoria.com.br e http://www.tvcidadefortaleza.com.br



5 comentários:

  1. É mentira essa informação de que a TV Cidade deixou o Sbt em 1997 quando na verdade foi em 1998 após a campanha política daquele ano.Também havia os telejornais Boa Tarde com Hélio Passos e Antônio Carlos Araújo e Cidade Aberta com Cláudio Pinheiro,Tadeu Nascimento Repórter e o Aqui Agora teve vários apresentadores Cláudio Pinheiro,Laerte Alves,Lana Soraya,Ely Aguiar,Glériston Oliveira e Neuza Fernandes.

    ResponderExcluir
  2. Bom Didi, essa informação consta no site oficial da TV Cidade: "Com a experiência suficiente de quem disputa um mercado competitivo em investimentos e estratégias, o presidente do GRUPO CIDADE, Miguel Dias, surpreendeu o setor ao trocar o SBT pela REDE RECORD. Isso aconteceu em 1997, época em que a RECORD iniciava um processo de reformulação interna na busca de aperfeiçoar sua profissionalização."

    Obrigada pelo comentário e pelas informações :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim,eu adorava demais essa época da TV Cidade SBT com o Aqui Agora com o Afrânio Marques e as brigas das vizinhas,o Cidade Aberta,o TJ Cidade,o Tadeu Nascimento Repórter,só não cheguei a ver o programa Mão Branca que foi criado em 1982.

      Excluir
  3. Foi em 1998 a troca, mas na certa o contrato deve ter sido assinado em 1997.

    ResponderExcluir
  4. Creio que foi exatamente isso que aconteceu, Daniel! :)

    ResponderExcluir