Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Liceu do Ceará [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Liceu do Ceará





No dia 15 de Julho deste ano, o Liceu do Ceará completou 165 anos. É o Terceiro colégio mais antigo do Brasil, o Liceu foi fundado oficialmente em 15 de julho de 1844, ainda no reinado de Dom Pedro II.
A instituição está cravada no coração do Jacarecanga, um dos bairros mais tradicionais de Fortaleza, que guarda muitas histórias de um tempo de glamour.


As primeiras aulas do Liceu, em 1845, aconteciam nas casas dos professores,
já que ainda não havia sede própria. O primeiro diretor da instituição foi o Dr. Thomaz Pompeu de Souza Brasil, que entrou nos livros de História e no imaginário popular como o Senador Pompeu.


O Liceu só ganhou sede própria em 1894 na Praça dos Voluntários, no Centro de Fortaleza.


Em 1937, o colégio mudou-se para sua atual sede no Jacarecanga que, na época, era o bairro que abrigava a elite da cidade.





Hoje um bairro popular, o Jacarecanga ainda guarda marcas de seu tempo de riqueza, como antigos casarões, palacetes e, claro, o Liceu.

O Liceu do ceará pertence ao patrimônio público do estado do ceará, foi criado no período imperial (século XIX), assim como alguns colégios contemporâneos de outras províncias, inspirado nos moldes do Colégio Dom Pedro II, uma instituição modelo de ensino criada em 1837 no Rio de Janeiro, então capital do império. No intuito de agregar cadeiras já existentes e facilitar a inspeção do ensino público no Ceará, em 15 de julho de 1844, o presidente da província, Marechal José Maria da Silva Bittencourt sancionou a lei n.º 304, criando oficialmente o Liceu:


"Art. 1º - Fica creado nesta capital um lycêo que se comporá das cadeiras seguintes: phylosophia racional e moral; rethorica e poética; arithmetica; geometria; trigonometria; geografia, e historia; latim, francez e inglez.".


Time de vôlei do Liceu.

1- Um flagrante do jogo entre o Penarol e o Liceu.
2- Flagrante do jogo entre a equipe do Liceu e do Instituto São Luiz (camisa azul e branca).
3- Flagrante da "negra" entre o Colégio Castelo Branco e o Liceu.

Crédito: Dam Araújo

No início foram ministradas aulas de filosofia racional e moral, retórica e poética, aritmética, geometria, trigonometria, geografia, história, latim, francês e inglês aos seus 98 alunos matriculados. Seu primeiro diretor foi Tomás Pompeu de Sousa Brasil.

Foto de novembro de 1970 - Acervo Antônio Costa Neto


No tempo em que o Liceu foi criado, Fortaleza era uma pequena cidade com pouco menos que 5.000 habitantes, resumindo-se a poucas ruas no centro da cidade. Nessa época, os colégios eram privilégio da elite. Não apenas porque os colégios eram poucos, mas também pelos custos que representavam a uma sociedade pobre em recursos. Além disso, na época era comum em colégios públicos a cobrança de taxas, como ocorria inclusive no Colégio Dom Pedro II, que reservava poucas vagas para pessoas que não tinham condições de pagar.

(Foto do interior do colégio) As atividades escolares tiveram início em 19 de outubro de 1945, com 98 matrículas, sob direção do Dr. Thomas Pompeu de Souza Brasil, o Senador Pompeu. O curso secundário tinha duração de 6 anos e as aulas eram ministradas nas próprias casas dos professores. Somente em 1894, no governo do Coronel Bezerril Fontenele, foi inaugurada a primeira sede própria, na Praça dos Voluntários, no centro de Fortaleza. Desde 1937 este situa-se no bairro do Jacarecanga.


O Liceu conta atualmente com uma grande infraestrutura de laboratórios, tais como de informática, um espaço destinado a pesquisas; Rádio, na qual os alunos participam de um projeto pedagogo para desenvolver habilidades na área de comunicação; de Biologia, para assuntos relacionados com a prática biológica.

Relato de uma antiga moradora do bairro Jacarecanga:
"Os estudantes do Liceu antigo, faziam greves por causa dos ônibus da Linha Jacarecanga. O pobre do Pedreira [Oscar Pedreira] se danava. Os liceístas desmanchavam o calçamento em greve pelas passagens, mas as greves dos estudantes daquela época eram bem diferentes das atuais." Oscar Pedreira era o dono da Linha Jacarecanga, que transitava dentro do Jacarecanga e passava pela Praça do Ferreira.

Bonde lotado de alunos do Liceu


O médico veterinário Evandro Frota, estudante do Liceu do Ceará nos anos de 1969 e 1970, lembra-se da dificuldade para ingressar no Liceu. Evandro chegou ao colégio quando o sistema ainda não era misto, homens estudavam no período da manhã e mulheres no período da tarde. Em 1969/70, época da ditadura militar, os alunos do Liceu eram vigiados, pois, tradicionalmente, lideravam movimentos políticos. O Liceu formou alunos como Clóvis Beviláqua, Eleazar de Carvalho, Parsífal Barroso, Antônio Girão Barroso e Lúcio Alcântara.


Alunos ilustres:

Antonio Paes de Andrade
Barão de Studart
Belchior
Bezerra de Menezes
César Cals
Clóvis Beviláqua

Edson Queiroz
Eleazar de Carvalho
Farias Brito
Fausto Nilo
Gustavo Barroso
Lúcio Alcântara

João Brígido
Juracy Magalhães
Juvenal Galeno
Mário Barreto Corrêa Lima
Parsifal Barroso
Perboyre e Silva

Plácido Castelo
Raimundo Cela
Raimundo Girão
Rodolfo Teófilo




Fontes: wikipedia/+jabá!/Terra dos casarões/Pesquisas de internet

7 comentários:

  1. Sem dúvida que sempre que seguimos um blog ou somos seguidos, formamos uma verdadeira teia, capaz de ter um alcance quantitativo e qualitativo para matérias formativas e informativas, que mídia alguma consegue ter. POR ISSO PARABÉNS PELO BLOG.

    Doutra feita, CONVIDO VOCÊ, seus seguidores e quem você segue, para lerem matéria sobre o espetáculo SAGRADO E PROFANO, que ocorrerá na cidade de Senador Pompeu, interior do Ceará, no pequeno Distrito de Engenheiro José Lopes. Experiência artística que mobiliza toda a população, que além de encenar a Paixão de Cristo ainda tem os caretas, que há cerca de 70 anos, saem pelas ruas. Experiência artística, social, política, folclórica, econômica..... que merece ser relatada, imitada e, sendo possível, vista e visitada ao vivo. Boa leitura em:

    www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Meu nome é Maria do Socorro Maciel, fui aluna do Liceu Gostaria de saber das minhas amigas, anos de 1966 a 1971

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Socorro Maciel, sou estudante do doutorado em Educação na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar - SP e estou fazendo uma pesquisa sobre o ensino de Matemática no Ceará no período de 1964 a 1972. Gostaria do seu contato para agendar uma entrevista. Segue meu email: migel.silva@gmail.com

      Excluir
  3. Seria bom que alguém escrevesse um pouco sobre o Liceu na direção do Professor Ademar Nunes Batista.

    ResponderExcluir
  4. Fui alunos deste querido colégio de 1976 a 1978, no turno da manhã, queria rever fotos e história de sucesso de alunos do citado período.

    ResponderExcluir
  5. Esta faltando o nome de um grade Radialista do Ceará, ainda vivo. Tom Barros da Radio Verdesmares AM, que sempre fala com carinho do Velho Liceu, eu tambem fui aluno de lá.
    nos anos de 1986 a 1988, ainda usei a farda caque com listras na calça, com muito orgulho.

    Costa Junior
    14.01.2012

    ResponderExcluir
  6. Sou doutorando em Educação na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar e minha pesquisa é sobre o ensino de Matemática no Ceará no período de 1964 a 1972. Gostaria de contatos de Professores e estudantes do Liceu desta época para entrevista para a minha pesquisa. Gostaria também de saber quem pode ter livros de Matemática, caderno de estudantes e programas curriculares deste período. Meu contato é migel.silva@gmail.com

    ResponderExcluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: