Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Cine Majestic Palace



O Cine Majestic em 1918- Acervo de Roberta Freitas

Em 14 de julho de 1917 inaugura-se o Cine Theatro Majestic Palace, o mais luxuoso salão da época, construído pelo capitalista Plácido de Carvalho em imponente prédio, com a destinação para um futuro cinema a ser explorado pela firma Ribeiro & Cia., uma associação de Luiz Severiano Ribeiro com o capitalista Alfredo Salgado. É o terceiro cinema, após o Polytheama e o Riche, da Empresa Ribeiro. O palco foi inaugurado, a 14 de julho, com o histórico espetáculo da transformista italiana Fátima Miris, que marcou uma época na cidade. 

Fátima Miris - Foto do livro Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Nirez

A transformista Fátima Miris - Acervo Marymiley


A tela teve sua inauguração no dia 27 de julho, com o filme italiano " L'Amica " (Amica; 1916, 1.212 metros, Cines, de Roma, diretor Enrico Guazzoni, com Leda Gys, Amleto Novelli, Augusto Mastripieri, Nella Montagna e Augusto Porrioli). Foi aparelhado para cinema sonoro, pelo sistema Vitaphone, a 28 de abril de 1932, e lançou o Movietone, a 3 de maio de 1932. 


Cine Majestic em 1939 - Acervo de Roberta Freitas

As cadeiras do belo cinema vieram da Áustria


Um dos mais queridos cinemas da história da cidade foi vítima de dois incêndios: o primeiro, a 4 de abril de 1955, destruiu o edifício Majestic Palace, na Praça do Ferreira, sob o qual existia o amplo hall e sala de espera do cinema. O Cinema sobreviveu e passou a ter entrada pelos fundos (rua Barão do Rio Branco), até que o segundo incêndio, iniciado às 2 horas da madrugada do dia 1º de janeiro de1968, destruiu por completo o belíssimo salão cinematográfico. 


Este incêndio destruiu completamente o Edifício Majestic e as Lojas Brasileiras na Praça do Ferreira em 1955 Arquivo Aba Film

Arquivo Nirez

 
Incêndio do Majestic em 04/04/1955. Em 1966 outro incêndio coloca um ponto final no cine Majestic.


Arquivo Aba Filma

Anos 50, após o incêndio do prédio do Majestic

Matéria publicada no Jornal O Povo em 06 de abril de 1955

Foto do  Jornal O Povo de 06 de abril de 1955

Foto do  Jornal O Povo de 06 de abril de 1955

Fatos Históricos


Gravura da Praça do Ferreira com o Cine Majestic 

  •  14 de julho de 1917 - Marca a inauguração do Cine Teatro Majestic Palace (Cine Majestic), sendo o dia 14, do palco, com a apresentação da transformista italiana Fátima Miris e dia 20 do cinema, com a película "L`Amica". Cinema e teatro construído pelo comerciante Plácido de Carvalho na segunda década do Século XX. O cinema sonoro só chegou no Majestic no dia 23/04/1932, com o filme Anjos do InfernoNo dia 04/04/1955 irrompe um incêndio no edifício Majestic fechando provisoriamente o cinema, que passou a ter sua entrada pela Rua Barão do Rio Branco. Em 01/01/1968 outro incêndio fecha o Cine Majestic, desta vez para sempre, pois destruiu a sala de projeção. O Cine Majestic tinha uma sala de projeção que também era um teatro, toda em ferro como o Teatro José de AlencarTinha 650 cadeiras no térreo, nos dois andares onde ficavam os camarotes e na geral. No local do Edifício Majestic foi levantado o Edifício Lobrás.

 
Início do século XX, Praça do Ferreira, com o imponente prédio do Cine Majestic - Arquivo O Povo

  •  04 de dezembro de 1924 - Continua a exibir-se no Majestic o aplaudido ‘Trio Marta Govinden’, de que fazem parte o cançonetista Henrique Reis e o artista Márcio Reis, premiado nos Estados Unidos como perfeito imitador de Charles Chaplin (Carlito).

 
Foto de 1934

  •  10 de maio de 1924 - Apresenta-se em Fortaleza, no palco do Cine Teatro Majestic, o grupo Os Carolinos, formado pelos atores Sílvio Lage, Ada Egas e Rosita, a Portuguesa. Apresentaram burletas, canções e duetos sertanejos. 


O Majestic nos anos 20 ou 30- Arquivo Diário do Nordeste

  •  23 de fevereiro de 1926 - Estréiam, no Cine Teatro Majestic, os cançonetistas Os Geraldos, formado por Geraldo Magalhães e Nina TeixeiraGravaram muitos discos na famosa Casa Edson, de Fred Figner.


Postal  de 1917 - Detalhe para o Majestic

  •  18 de agosto de 1928 - No palco do ‘Majestic’ o boxeur Pantera Negra (José Cândido da Silva) vence o profissional português Tavares Crespo.


Raro postal de 1920

  •  28 de maio de 1932 - Começam no ‘Majestic’ as ‘Sessões das Moças’, que se realizarão sempre às 15 horas e 30 minutos dos sábados e ao preço de 1$600 o ingresso.




  •  10 de novembro de 1932 - O ‘Cine Majestic’ institui as ‘‘sessões passa-tempo", das 12 horas e 10 minutos às 12 e 45, especialmente destinadas aos comerciários, que agora dispõem de duas horas para o almoço.

 
Bondinho próximo ao Majestic

  •  02 de janeiro de 1933 - Transita por Fortaleza o ator, compositor e cantor brasileiro morando em Hollywood, Raul Roulien, sendo realizado um festival em sua homenagem no Cine-Teatro Majestic.

 


 
Prédio do Cine Majestic na rua Major Facundo. Foto de 1918 - Arquivo Nirez

  •  02 de abril de 1936 - No palco do ‘Majestic’, em Fortaleza, luta de jiu-jitsu entre o cearense Rosalvo Prata e o carioca Ricardo Nibon.O juiz deu a peleja como empatada.

Foto da década de 30

  •  05 de outubro de 1937 - Em Fortaleza a cantora Sílvia Melo (Silvinha Melo), exclusiva dos discos RCA Victor, que se apresenta no palco do Cine-Teatro Majestic, acompanhada pela pianista cearense Carmen CarvalhedoApresentou-se também ao microfone da Ceará Rádio Clube - PRE-9.

 
Arquivo Memória do Cinema

  •  04 de abril de 1955 - Irrompe grande incêndio na Praça do Ferreira, no tradicional Edifício do Cine Majestic, da Empresa Luís Severiano Ribeiro, atingindo também as Lojas Brasileiras de Preços Limitados, $4.400, que ficava no nº 560. O cinema tinha entrada pela Barão do Rio Branco nº 1067/71. A ação dos bombeiros foi decisiva para isolamento dos prédios vizinhos.

 

  •  31 de dezembro de 1967 - Incêndio no Cine Majestic, da Empresa Luís Severiano Ribeiro, na Rua Barão do Rio Branco nº1071, desta feita no salão de projeção, aniquilando de uma vez com o tradicional cinema, fundado em 14/07/1917. O Corpo de Bombeiros não conseguiu chegar a tempo de salvar a sala de projeção.

 Curiosidades:

  • Um dos mais queridos cinemas da história da cidade foi vítima de dois incêndios: o primeiro, a 4 de abril de 1955, destruiu o edifício Majestic-Palace, na Praça do Ferreira, sob o qual existia o amplo hall e sala de espera do cinema. O Cinema sobreviveu e passou a ter entrada pelos fundos (rua Barão do Rio Branco), até que o segundo incêndio, iniciado às 2 horas da madrugada do dia 1º de janeiro de1968, destruiu por completo o belíssimo salão cinematográfico.

  • O compositor Humberto Teixeira aos 13 anos, depois de ter editado sua composição Miss Hermengarda, tocava flauta na orquestra que musicava os filmes mudos no Cine Majestic .


x_3b98da9d



Fontes: Memoria do cinema, Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Nirez, Revista do Instituto do Ceará (Histórico, Geográfico e Antropológico) - 1954 


3 comentários:

  1. a nossa fortaleza esta-se desenvolvendo mais e mais

    ResponderExcluir
  2. Ao ver essas fotografias fiquei lembrando de tempos que não voltam mais, em buscar de encontrar uma foto que tivesse das ruas Liberato Barroso com Tristão Gonçalves e da Pedro Pereira com 24 de Maio. Nos anos sessenta e setenta me trazem doces lembranças, lá habitavam pessoas de minha família, muito queridas: José Ferreira de Paula/Nena e seus oito filhos (meus avós e tios) e na 24 de Maio, o Oscar França/Maria Borges e minha tia Clara Maria(esposa do tio Juarez Ferreira de Paula. Como já lhe disse sou uma eterna nostálgica. Gnde abraço!!!

    ResponderExcluir