Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

°°°Fortaleza em fotos raras e antigas°°°



1932 R. Floriano Peixoto, Foto Sales (Nirez)


Anos 40, Av. do Imperador

Anos 40, Ao lado do Palacete Guarany, ficava o prédio do Barão de Studart

Anos 40, Antigo Hotel do Norte e depois Coelce


1930 Praia dos Arpoadores

1930 Colégio Militar e Aldeota, vistos da torre da Igreja Cristo Rei

1927. Primeiro avião a pousar em Fortaleza, foi em Iracema, O 118 da Latecoére



1908 - Na esquina da Rua Formosa - Barão do Rio Branco
 

O ano era 1908 no início da Rua Formosa

Foto de 1880 Avenida Mororó

Foto de 1926, Oitizeiro do Rosário encomendada pro Álvaro Weyne


Foto de 1912, Passeata em prol da candidatura de Franco Rabelo à presidência do Estado


1908, 'Álbum Vistas do CE', R. Visconde de Sabóia - da Assembléia



Foto de 1908, do livro 'Vistas do CE', RFFSA - Estrada de Ferro Baturité


Anos 30. a cidade esperava a visita do ministro J. Americo de Almeida -Nessa fotografa se vê parte do 4º e 5º quarteirões da Rua Major Facundo, lado do sol, na terceira década do século passado, em dia no qual a cidade aguardava a visita do ministro José Américo de Almeida. Vê-se dentre outros prédios, o sobradão dos Albano, então abrigando a Casa Baiana, e parte da antiga Casa de Correção, depois transformada em dependências para aluguel, hoje desaparecida com a construção do Abrigo Central(que também não existe mais), em uma das quais esteve o Auto-volante.

Em 1949, na administração do prefeito Acrísio Moreira da Rocha, foi aberta uma licitação para construção ali de um abrigo para pessoas que esperavam ônibus, sendo vencida pelo comerciante Edson Queiroz.Foram iniciadas as obras da construção do Abrigo Central, que vemos na foto antiga, que data do final daquele ano.Ele ainda não estava pronto, sua inauguração deu-se no dia 15 de novembro do mesmo ano. Tinha o nome oficial de Abrigo três de Setembro. No Abrigo Central existiam as paradas de ônibus, as reuniões profissionais, discussão de classes, comentários em torno de esportes, política, música, enfim, todos os assuntos. Nos boxes funcionavam cafés como o "Café Hawaí", "Café Presidente" e o "Café Wal-Can", casas de merendas como a do famoso "Pedão" da bananada, um Box com a "Livraria Alaor", vendas de selos de consumo, armarinhos, casas de vender discos como a "Discolândia", além dos boxes portáteis como a banca do Bondinho, do Holien, do Raimundo - este vendia diversas coisas, entre elas discos de segunda mão e onde parte do acervo discográfico do Arquivo Nirez e do pesquisador Christiano Câmara foi adquirido.

Estamos na Rua São Paulo, olhando para a Rua Barão do Rio Branco, para o lado Sul, ou seja, de costas para o mar. A foto antiga é de 1941 e mostra a Rua Barão do Rio Branco com pavimentação de paralelepípedo, com os trilhos e a fiação dos bondes elétricos e postes de ferro da "Light". Do lado esquerdo, ficavam estacionados os automóveis, tendo à frente um Studebaker ou Pontiac. As árvores eram uma constante na paisagem das ruas de Fortaleza àquela época. Do lado direito, vemos, em primeiro plano, parte do prédio do London Bank, seguido do edifício Studart, de Studart & Companhia, seguindo-se as firmas Lima & Albuquerque, Quixadá & Companhia, A Espingarda, etc. À distância vemos o Edifício Diogo, inaugurado em 1940, que além do Cine Diogo abrigou ainda a Navegação Aérea Brasileira - NAB, Palácio da Criança, e nos 8º e 9º andares, a Ceará Rádio Clube. Do lado esquerdo divisamos também o edifício Parente por trás das árvores.

Dionísio Torres - As terras que serviram de marco para a criação do bairro foram compradas em 1904, pelo farmacêutico Dionísio Torres ao Barão de Aracati, numa área de 75 hectares. As terras que pertenceram ao Barão foram posteriormente, doadas a famílias carentes vindas do interior.
Na década de 50 o local era conhecido por Estância Castelo, era formado por poucas casas, vários sítios e muitos coqueiros, plantados por Dionísio Torres.
No final dos anos 50 o grupo Diários Associados instalou a primeira emissora de TV no local, a TV Ceará Canal 2. O bairro Estância foi escolhido por ser o ponto mais alto da cidade. Logo depois passaram a funcionar os jornais “Correio do Ceará” e “O Unitário” Com a morte do dono das terras o nome do bairro mudou para Dionísio Torres. Aos poucos, outras emissoras foram se instalando no bairro que atualmente concentra o maior número de empresas de comunicação da cidade.


11 comentários:

  1. Eu ia te sugerir que falasse de pessoas interessantes, como Dr. Quintino Cunha! Ele era uma figura!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Nossa Ricardo, vc pode não acreditar, mas estava na agulha justamente posts sobre personalidades do nosso Ceará. Mas como vc sugeriu, pode deixar que vou colocar o desse poeta maravilhoso para abrir a seção, ok?

    Obrigada pelo comentário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OBRIGADO PELAS POSTAGENS CULTURA VIVA IRIA LHE SUGERI ALGO SOBRE VILA MORENA E OS IMPACTOS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL EM NOSSA CIDADE ABRACOS.

      Excluir
  3. simplesmente lindo o seu trabalho, sou uma pessoa nostálgica e gosto de ver como era o passado de meus avós ou bisavós andando por essas ruas da qual me orgulho de pisa-las também. Meu nome é Quintino e tenho 40 anos.

    ResponderExcluir
  4. o passado fascina! Gostei deste modesto blog. Algumas fotos eu já conhecia. Outras fotos eram, até então, inéditas para mim.
    VoCê, por algum acaso, tem acesso a fotos antigas do bairro da Aldeota? Uma veez teve um shopping daquelas banndas de lá que fez uma exposição que foi muito maneira. Depois disto, eu nunca mais consegui achar as malditas fotos. tu tens?
    Abraços,

    Franciscojac@ufc.br
    e, finalizando, parabéns pela iniciativa. Bastava ter um blog deste por bairro e nossa cidade menteria sua memória viva.

    ResponderExcluir
  5. Oi Francisco, eu tenho algum material sobre
    Aldeota sim, inclusive farei em breve um post
    sobre esse bairro nobre de nossa capital.
    Infelizmente não lembro dessa exposição, gostaria
    muito de ter visto...

    Abraços e com certeza seria maravilhoso um blog
    para cada bairro rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Só mais uma coisa...pensando sobre o que
    vc falou, eu particularmente não saberia
    escolher um único bairro pra falar, pois
    todos os bairros de nossa cidade possue
    uma peculiaridade que o torna especial.

    ResponderExcluir
  7. Nao deveriamos passar por alto a ampla contribuicao dos "gringos", que diga-se de passagem, estao presentes em todos os detalhes da cidade e da vida. Desde o forro - "for all" - ate os olhos azuis devemos muito a esta gente de fala quebrada mas que enamora da nossa terra com muito mais intensidade que nos mesmos. E lhes pagamos com violencia...vejam o que acontece no Cumbuco!!!

    ResponderExcluir
  8. Certamente!
    E aos que agem com violência contra
    os estrangeiros, são pessoas medíocres
    que nos envergonham profundamente e só
    servem para sujar a imagem dos cearenses.

    ResponderExcluir
  9. Uma Cidade que nascaeu bela. Moro em São Luis-Ma. Mas nunca te esqueci MINHA F O R T A L E Z A

    ResponderExcluir