Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Igreja de São Pedro [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


quarta-feira, 28 de julho de 2010

Igreja de São Pedro



Em 1934 uma comissão, tendo à frente Mariinha Holanda, resolveu construir uma igreja. O terreno foi conseguido com a Prefeitura, no ano seguinte. Houve, no dia 24 de dezembro de 1935, o lançamento, da pedra fundamental da Igreja de São Pedro, na Praia de Iracema, em cerimônia presidida pelo Arcebispo Dom Manoel da Silva Gomes. A inauguração foi no dia 22 de janeiro de 1939.
Cria-se, no dia 23 de agosto de 1953, a Paróquia Oriental de Nossa Senhora do Monte Líbano, do rito Melquita a fim de prestar assistência religiosa à colônia sírio-libanesa de Fortaleza. A sede é na Igreja de São Pedro na Praia de Iracema e o vigário é o monsenhor Paulo Kalas, até ser inaugurada a Igreja de Nossa Senhora do Líbano.
A fotografia antiga é da década de 50. O templo tinha portas com o cimo em forma de triângulo, duas janelinhas no pé da torre e uma, mais acima, todas também com topo triangular, como triangular também parece ser o cimo da torre que é em forma de pirâmide aguda, onde na ponta há uma cruz branca.
A Rua Tabajaras é bem mais movimentada que a Avenida Presidente Kennedy, que na época da foto era Presidente Vargas (não se sabe porque a troca). Afinal a Praia de Iracema era um dos bairros elegantes de Fortaleza à época. As ruas eram calçamentadas, com coxia dando preferência à rua Tabajara.
A segunda fotografia mostra o mesmo local com várias modificações, com o asfalto em substituição ao calçamento; fios de alta-tensão pela avenida Presidente Kennedy; postes de Iluminação pública pela Tabajara; edifícios de muitos pavimentos já existem na rua, enquanto na avenida cresce a arborização; a igreja foi muito modificada: as portas deixaram de ser triangulares; as janelas também; a torre deixou de ser aguda.

Crédito ao Nirez e Portal da História do Ceará/Arquivo Nirez

6 comentários:

  1. Muito mimosa, a igejinha de São Pedro!
    Parece "milagre" ela ainda está ai,mesmo com as
    moificações. Eu gostava mais da forma anterior.
    Há muito tempo não entro nela, só passo por essas ruas do entorno, que mudam tanto de nome. Onde já se viu, tirar o nome de um presidente brasileiro para homenagear um presidente americano?...."coisas" da nossa terra!!

    Um abraço, amiga!

    ResponderExcluir
  2. Essa constante troca tbm não entendo.
    No Museu do Ceará tem um lugar reservado
    justamente para se ter conhecimento de
    ruas que já tiveram outros nomes.
    Por exemplo:

    *Rua da Assembléia (Rua São Paulo);
    *Av Washington Luiz(Av. João Pessoa);
    *Rua da Cadeia (Rua General Sampaio);
    *Boulevard Visconde de Cauípe( Avenida da Universidade);
    *Travessa da Praia ( Rua Boris);
    *Rua da Praia (Avenida Pessoa Anta);
    *Boa Vista, Pitombeira, das Belas e Rua nº 5 (Rua Floriano Peixoto);
    *Avenida Rua da Ponte (Depois Avenida Sena Madureira, hoje Avenida Alberto Nepomuceno);
    e para terminar,
    *travessa Municipal, Rua Municipal, Rua Nº 9, Rua 24 de Janeiro e Rua Coronel Guilherme Rocha (Hoje é apenas Rua Guilherme Rocha).

    ResponderExcluir
  3. Você sabe mesmo das coisas!
    Eu desconhecia esse lugar do Museu do Ceará, para se conhecer os vários nomes de ruas, que bom saber!!!!!
    A maioria dos nomes eram tão lindos,pitorescos até.... Parece que isso só acontece aqui...no Rio, Recife, Lisboa, tantas mais cidades, ainda conservam até as placas originais com seus nomes originais....O que fazer? Somos impotentes!!!

    Que me perdoe meu primo Alberto Nepomuceno (rsrsr), mas Rua da Ponte, é bem mais bonito....mas é que não existe mais ponte.... aterraram o Riacho Pajeú.....foi isso????
    Travessa da Praia é lindo!!!!
    Enfim, quem manda são êles!!!

    Boa noite, amiga!

    ResponderExcluir
  4. Numa visita que fiz ao Museu com as meninas, fiquei "horas" entretida com as placas antigas, espero que eles ainda conservem essas relíquias por lá.

    Quanto ao riacho, vou procurar saber para responder com precisão, mas deve ter sido por isso mesmo rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. MUITO OBRIGADO LEILA
    . Fortaleza Nobre é uma fonte inesgotável de pesquisas. Bebo a toda hora dessa água e tenho elucidado algumas dúvidas sobre o passado de minha querida cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom, Maizena, fico feliz demais em saber! :)

      Abraços

      Excluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: