Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


domingo, 8 de agosto de 2010

Restaurante Lido


27 de Novembro de 1955 - Inauguração do restaurante - Arquivo Joanna Dell'Eva

Hoje é com muita satisfação que falarei do Restaurante Lido. Sabe quando você tem a incrível sensação de conhecer determinado lugar só de tanto ouvir falar e mergulhar de cabeça na história do lugar e na histórias das pessoas envolvidas diretamente com aquele ambiente? Pois é exatamente assim que eu me sinto com relação ao Lido. Nos último meses tive o enorme prazer de conhecer Joanna Alice Dell'Eva, uma pessoa sensacional, super generosa e dedicada, que me ajudou 100% na elaboração desta postagem, passamos deliciosos dias juntas "virtualmente", onde ela me contou histórias deliciosas e momentos marcantes do Lido e de sua infância, correndo naquelas areias da Praia de Iracema. Eu me senti ali, junto com ela, sentada na sapata das antenas, vendo o movimento do entra e sai do Lido e saboreando os mais diversos pratos que ali eram servidos...

O Restaurante Lido foi um marco na gastronomia cearense, tendo grande aceitação do público, que sempre lotava o restaurante.
Charles e Lúcia Paulette Dell'Eva, fizeram do restaurante um sucesso!

30 de Maio de 1955 - Reforma para a grande inauguração - Arquivo Joanna Dell'Eva

Construção 30/05/1955 - Arquivo Joanna Dell'Eva


Lido em construção - 30/05/1955 - Arquivo Joanna Dell'Eva

30 de Maio de 1955 - Arquivo Joanna Dell'Eva

Durante as décadas de 1950 até aproximadamente a de 1980, o restaurante Lido predominou na preferência da freguesia. Os proprietário, um casal francês ( Charles e Lucia Paulette Dell'Eva), ganhou a predileção do grande público, que lotava aquela casa de pastos diariamente com pratos dos mais variados tipos de refeições, lagosta e camarão em todas as suas nuances atraindo turistas, e nós os donos da terra, os estrangeiros que por aqui passavam e vinham passear ou residir. O restaurante era um grande “galpão”("Novidade na época. O restaurante era decorado com redes de pescar, lamparinas de embarcações, e vários Posters da França") cuja coberta no seu início era de palha de carnaúba que mais tarde (“1968-1969”) foi substituída por grandes tesouras de madeira com cobertura de “telha-vã”, que dava excepcional aparência àquela construção, com meias-paredes, onde sobrepunham-se tapumes com vidraças colocadas que fechavam as três faces do galpão para dar a mais bela visão do mar ("As vidraças na lateral, eram para proteção da areia principalmente nos meses de setembro, pois tinha muito vento"). Quando enfurecido nos meses de janeiro e fevereiro, causava o mais belo espetáculo das ondas que se debatiam contra o arrimo de volumosas pedras que serviam de amparo e resguardo da estrutura do inesquecível local de tanta simpatia dos fortalezenses que para lá se dirigiam também, para apreciar os embates das ondas e sentir de perto o aroma da maresia que se espalhava por todo o recinto. ("adoro me lembrar desta época: eram as famosas "ressacas" em janeiro, fevereiro, e meu pai era obrigado a colocar "sacos de farinha" cheios de areia nas muretas lado praia para evitar o mar de entrar no salão, o que aconteceu varias vezes, era impressionante mesmo, porém belíssimo cenário, as ondas chegavam até o telhado...e muitas vezes lavavam o salão! Ainda não havia, as pedras de proteção...somente mais tarde. Não podemos esquecer de que naquela época, clientes habituais da casa vinham também à tarde para assistir aos desfiles dos botos bem na frente do Lido, época de acasalamento; era lindíssimo! hoje...onde estão os botos? Foram pescados? É...sumiram para sempre como tantas outras coisas belas!")


Os jovens se sentiam atraídos pelas marés, por ser o casamento da lua e do sol, ao contemplar, dava mais disposição ao amor, no crepúsculo vespertino ou matutino quando o amor fala sempre mais alto...
O Restaurante Lido ainda contava com um afinado conjunto musical a entoar lindas canções na época.


(Texto de Zenilo Almada e comentários (em azul) de Joanna Alice Dell’Eva)

Agosto de 1955 - Pré inauguração do restaurante - Arquivo Joanna Dell'Eva

Pré inauguração - Agosto de 1955 - Arquivo Joanna Dell'Eva

Lúcia Dell'Eva - Agosto de 1955 - Pré inauguração do Lido - Arquivo Joanna Dell'Eva


Pré inauguração - 08/1955 - Arquivo Joanna Dell'Eva

No dia 27 de Novembro de 1955 foi inaugurado em Fortaleza, mais precisamente na Praia de Iracema, o Restaurante Lido. O nome foi inspirado no Famoso Le Lido, em Paris. A casa frequentada por toda a sociedade cearense, eternizou alguns pratos que ficaram na memória de seus clientes. Um deles é o Peixe à Delícia(*), filé de peixe frito envolto em bananas fritas, gratinado no molho branco.
A filha do casal, Joanna Dell'Eva guarda todas as receitas. Ela conta que a lagosta também fazia muito sucesso no Lido.


Sim, era dado início a uma nova era da gastronomia cearense...

Agosto de 1955 - Pré inauguração do Lido - Arquivo Joanna Dell'Eva

Agosto de 1955 - Cozinha do restaurante - Arquivo Joanna Dell'Eva

O ano era 1952 e à convite dos senhores Romeu Aldiguiery e Julio Coelho, o casal Dell’Eva foi convidado para gerenciarem o restaurante do Náutico Atlético Cearense, que havia sido inaugurado recentemente. Charles foi um grande sucesso na introdução de seu menu, e pela primeira vez na história do Ceará, a lagosta passou a fazer sucesso e agradar ao paladar do fortalezense, visto que até então o sabor desse crustáceo era desconhecido(**), ou pelo menos rejeitado pela sociedade. Em 1953, à convite do Sr. Dummar, Charles foi inaugurar o novo restaurante do Ideal Clube, que era frequentado pela alta sociedade de Fortaleza. Ele ficou no Ideal até 1955, quando finalmente inaugura o seu próprio restaurante na Praia de Iracema.

Panfleto 1956

Em Maio de 1955, Charles e Lucia Paulette alugaram e reformaram a casa de veraneio "casa de praia" da família Markan (Roberto Markan é dono do Moranga e do Caravacho, a casa de veraneio era do avô dele), e criaram o famoso Lido(o "ícone" da família Brasil DELL'EVA).
Uma das novidades que agradaram em cheio, é que os clientes podiam escolher suas lagostas vivas, adequadas em um viveiro natural que ficava logo na entrada do estabelecimento.

Panfleto 1957

No final do ano de 1974, o Lido foi vendido ao então gerente da época, mas sem o mesmo glamour de antes, na verdade o Lido nunca mais seria o mesmo... Nos anos 80 o Restaurante mudou de endereço e foi para à Beira-Mar, ao lado do Alfredo, o Rei da Peixada. O antigo prédio na Praia de Iracema foi demolido e em seu lugar, foi erguido por Ivens Dias Branco, um prédio de luxo, que recebeu o mesmo nome, o mito da Praia de Iracema : Edifício LIDO. O Restaurante Lido deixou muitas saudades... Ele se foi, mas sua história está na memória de muitas pessoas e eu espero que mais gente possa conhecê-la e passá-la adiante, só assim nosso passado será sempre lembrado no presente!

27/11/1955 - Inauguração do Lido - Casa cheia (Do lado direito em uma mesa, é o Antônio Albuquerque e sua equipe da Aba film) - Arquivo Joanna Dell'Eva

27 de Novembro de 1955 Inauguração do Lido - Casal Dell'Eva ao lado o maître do hotel Alcindo. Arquivo Joanna Dell'Eva


Em 22 de abril de 1984, fecha as portas, definitivamente, o Restaurante Lido, na Praia de Iracema, com endereço de Avenida Getúlio Vargas (Beira-Mar) nº 801.

(*)Receita original do Peixe à delícia:

Ingredientes:
6 filés de peixe sem pele
6 bananas prata maduras (Depois de fritas, serão cortadas ao meio)
Manteiga e azeite de oliva para fritar
Sal e pimenta do reino à gosto para temperar os filés

Molho:
1 copo de creme de leite fresco (230g)
2 gemas de ovo
1 cálice de vinho do porto ou um bom conhaque
¹/² copo de leite (metade da quantidade do creme de leite)
Sal e pimenta do reino à gosto para temperar (bem pouquinho - para não ficar salgado nem apimentado)

Queijo parmesão ralado para gratinar

Preparo:

Frite os filés de peixe no azeite e reserve. Frite as bananas na manteiga com um pouco de azeite até ficarem douradas e não escuras. Reserve. Molho: bata tudo com um garfo ou com um "fouet". Em um refratário, coloque os peixes e as bananas. Por cima, cubra com o molho e leve ao forno com o queijo parmesão ralado por cima para gratinar. Dependendo do forno...15 à 20 minutos só para dourar, NÃO pode secar, pois este molhinho maravilhoso também pode ser colocado por cima de um arrozinho branco para acompanhar o peixe. Sirva bem quente. (Receita gentilmente cedida por Joanna Alice Dell’Eva)


Lido - 01 de Junho de 1961 - Charles Dell Eva e Carvalho
Arquivo Joanna Dell'Eva

05 de Agosto de 1967 - Semana da Pátria - General Helery à esquerda de óculos e casal Dell'Eva no centro.
Arquivo Joanna Dell'Eva

1967 - Novo salão do Restaurante Lido - Arquivo Joanna Dell'Eva

(**)"Não custava nada", dizia meu pai, e ninguém queria comer o tal crustáceo... Aliás o pescador na ocasião não queria vender a "tal lagosta" ao meu pai, pois "era a mãe do camarão", portanto deveriam devolvê-la ao mar, ou não haveria mais camarão...

Lido lotado em dia de exibição de aviões supersônicos na Praia de Iracema
Arquivo Nirez

Deu ao pescador alguns trocados e todo feliz levou a lagosta para o Náutico, cozinhou-a viva em água e sal, (água fervendo) sendo servida no mesmo dia no Restaurante do Náutico aos diretores Pedro e Julio Coelho os quais se recusaram a comer o tal crustáceo. Foram então meus pais que se deliciaram com a famosa lagosta.

Alunos da Escola Alvorada em frente ao Restaurante Lido no Desfile de 7 de Setembro de 1966. Acervo de Caio Ruthenio Costa. Foto publicada na Fan Page da escola.

Praia de Iracema e o Lido - Década de 70. Foto de Nelson Bezerra

Foi a primeira Lagosta servida ao "natural" colocada sobre folhas de alface, decorada simplesmente com tomates, ovos cozidos e fatias de limão, acompanhada de maionese e molho "tartare” (ao modo de meus pais, com gema crua, mostarda...salsinha, cebolinha etc).

E foi assim que a lagosta foi sendo aos poucos introduzida, primeiramente no Menu elaborado por meus pais, no restaurante do Náutico : natural com maionese e tatare, ao molho Bearnaise, à Thermidor, gratinada, grelhada com molho de manteiga e limão ou no alho, ensopada com camarão...e até mesmo "à bahiana", adequando-se aos gostos cearenses. (Joanna Alice Dell’Eva)

Antes e depois
Antes (30/05/1955 construção) e depois ( Final dos anos 80) - Arquivo Joanna Dell'Eva

Antes (30/05/1955 construção) e depois (27/11/1955 inauguração) - Arquivo Joanna Dell'Eva

Editado em 10/08 - Não posso deixar de falar sobre os shows que eram realizados no Lido com vários artistas renomados como Luiz Gonzaga, Luiz Vieira, Rosemary, Wanderléia...

Gif


Edifício Lido, erguido no lugar do antigo restaurante:







27 comentários:

  1. Que matéria DELICIOSA, Leila!
    Pode até parecer imaginação mas, por coincidência, ontem à tarde eu estive com amigos na praia de Iracema, e alí na estátua de Iracema - a do Zenon Barreto- eu falava no restaurante Lido, que eu conhecera.
    Mais coincidência foi meu filho ter preparado hoje, para o almoço dos Dia dos Pais, um "peixe à delícia". Até comentamos se a receita seria brasileira, ou não!
    Fiquei surpresa, e maravilhada, em recordar o Lido de minha infância e adolescência.
    Foi bom demais!!!!
    Boa semana, amiga!,

    ResponderExcluir
  2. Ai que coincidência maravilhosa, amiga!
    Eu sou simplesmente louca por peixe à delícia, fico com água na boca só de imaginar essa maravilha huahuahuahuahuha

    Uma semana recheada de novidades boas
    para vc!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. sexta-feira 08 de Outubro de 2010

    Minha querida Leila !

    Eu gostaria de deixar registrado nesta data de hoje, e graças a VOCÊ, que recebi o primeiro telefonema de Carlos Oneivan Vasconcelos Araújo, um amigo e vizinho "perdido de vista", o qual teve estreitas relaçoes com meus pais, testemunho de fatos os quais ainda desconhecia sobre o LIDO ! aos poucos meu "quebra cabeça" estará completo e quem sabe meu livro também !
    Nosso encontro será fantastico e com muitos assuntos à serem discutidos.
    Mais uma vez mil mil mil obrigada minha querida amiga por seu talentossíssimo trabalho ! Um elo perfeito entre o passado e o presente...
    Um beijo em seu coração.
    Joanna (Jeannette)

    ResponderExcluir
  4. Meu amor, que lindas palavras, fiquei emocionada, vc é muito doce e um ser humano incrível!!!

    Nunca, nem nas minhas mais grandiosas expectativas, eu imaginei que ao fazer esse blog, pudesse conhecer pessoas tão queridas como vc, uma apaixonada assim como eu, pela história dessa cidade, e apesar de todo conhecimento, é muito humilde, me recebeu com muito carinho como sua amiga, de coração aberto.
    Sou muito privilegiada e tenho muito orgulho de ter te conhecido e tido o prazer de conhecer sua bela história.

    Não me agradeça, eu que tenho que lhe agradecer por tudo que vc fez por mim.

    Um beijo durável e não reciclável dessa sua admiradora

    ResponderExcluir
  5. Ah, estou muito feliz que os frutos já estejam sendo colhidos. Você merece!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Leila,

    Um encanto ler todas estas "histórias". Como te disse anteriormente, adoro saber a origem das coisas, o que era antes, o que é agora, a sua evolução, apreciar fotos antigas, mesmo que eu não conheça o lugar ou as pessoas.

    Já estive hospedado várias vezes na Praia de Iracema e confesso que não estou a conseguir "localizar" essse tal Edifício Lido, lugar onde se situava o antigo Restautante Lido. Esse edifício ainda existe? Ou será agora a zona do Restaurante "Sobre o Mar"? Depois vem o Pirata e a Ponte dos Ingleses... teria sido nesse local Leila? Ou será antes, mais na direcção do Hotel Tabajara?

    Fiquei com fome agora , com um "desejo" de lagosta, embora prefira o "filho" - o camarão! ... rsrs

    Parabéns pelo seu magnífico trabalho!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Rogério,

    Leila, tomo a liberdade de responder a pergunta do Rogério ok ? só hoje vi esta postagem que pena !

    O atual Edifício Lido é relativamente um prédio novo e muito bonito; uma ap por andar.
    A placa Ed. LIDO é bem visível, inclusive na rampa que desce para a garangem em sub solo.
    Fica frente ao mar, sobre a areia do lado esquerdo (virando as costas para a Igreja São Pedro).
    Localizado bem em frente ao Edífício São Pedro, antigo Plaza Hotel, hoje em um estado de tristeza e de abandono total...foi tão lindo!); ou se você preferir frente ao antigo Bar Tony's.

    Um abraço e grata pelo interesse.
    Joanna A. Dell'Eva
    Fortaleza, 25/03/2011
    (meu email está acima)

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Que coisa estranha, só hoje, ao ter que aceitar o seu comentário, foi que vi esse comentário do Rogério¬¬ Que falta de educação a minha, deixar de dar atenção a um leitor tão interessado...ai ai foi péssimo!

    Só tenho a agradecer sua prontidão em ajudar, amiga!

    Obrigada pelo comentário, Rogério e mais uma vez, desculpa a minha falta de atenção.

    ResponderExcluir
  9. O seu site (blog) trouxe recordações (oferece conteúdo e beleza). Um comentário sentimental ficará para o retorno. Gostaria de suplicar a abertura de uma outra janela do passado... os restaurantes da Beira-Mar. Vêm à lembrança tão-só Alfredo, o Bem... Tinha um que visitei em julho de 1974. Era domingo, seguimento de uma data importante. E na TV foi acompanhado o fato terrível com o piloto sueco Ronnie Petterson, da Lotus (acredita-se). Interesse: conferir outros pontos de pasto, a partir da Estátua de Iracema? Sucesso. A volta poderá trazer um acróstico desta terra de sol e "da Luz". Ah, não esqueça a saudades das saudades...

    ResponderExcluir
  10. Pode deixar, vou procurar falar de outros importantes restaurantes que Fortaleza já teve.

    Um caloroso abraço

    ResponderExcluir
  11. Oi Leila, foi uma delicia viajar no tempo lendo sobre o lido. Sou sobrinha do Maitre Alcino Lima, já falecido. Frequentei muito o restaurante nos tempos do Sr. Charles e depois , já com meu tio e meus pais, fizemos vários jantares para comemorar aniversarios de familiares. Lembro que os artistas do sul ficavam hospedados no hotel em frente ao restaurante e iam fazer refeicoes no Lido... encontrei muitos famosos lá.

    ResponderExcluir
  12. Oi Aurizze, bom dia!

    Vou falar de vc para a Joanna Del'Eva, tenho certeza que ela vai amar!:)

    Beijosssssss

    ResponderExcluir
  13. Leila querida grata por ter me comunicado sobre esta postagem. Que bommmm ! Um beijo grande para você.

    Aurizze, foi um prazer ler sua postagem. Você seria entâo a filha do Altino, irmão do Alcino ?
    Após meu retorno à Fortaleza ha alguns anos, estive com pessoas de sua família e fiquei triste em saber que quase todos já haviam falescido inclusive os dois filhos do Alcino !
    Se você quiser podemos conversar por telefone.
    Meus dados se encontram acima, será um grande prazer trocarmos lembranças tão boas do passado.
    No aguardo, um abraço
    Joanna Dell'Eva (Jeannette)

    ResponderExcluir
  14. Eu frequentei a praia do lido na minha inFância e o restaurante, adorava ficar ali junto das pedras...

    ResponderExcluir
  15. Nossa,essas memórias Gastronômicas emocionam,ensinam e nos dão uma lição de que Tradição=Família=Progresso=Inovação=Busca novamente pela tradição,um ciclo que se renova e traz lembranças de sabores que nunca vão se perder....Ana Silva,estudante de Gastronomia.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde,a todos Saudosistas do Restaurante Lido! Fiz parte desse restaurante, pois meu pai trabalhou lá por anos. Primeiro como garçon, depois com matrie! Sr. Cosmo. Ehhhhh Tempos Bons! Não saem da memória Nunca, esses áureos tempos na P.Iracema-Lido!
    Tenho fotos desse tempo, e lembro de Sr.Charles e do outro dono, o Alcindo. Lembro de prestigiar sempre nos finais do Ano, esse espaço, pois meu falecido Pai, não tinha folga,nessa época, ai íamos passar a virada do ano com ele. Tempos Maravilhosos! Ehhh...Saudades!
    Está sendo Muito Bom rever todas essas fotos e toda a história do Sr.Charles e família e o restaurante Lido.
    Se precisarem de fotos que eu tenho, é só me contactar, ok?!
    Abraço p todos que produzem esse Blog!

    ResponderExcluir
  17. Que materia adorável, lembro de que quando morei em Fortaleza frenquentava muito o Lido, era muito amiga dos filhos do Jose Alcino: Roberto (Bel) Jose Alcino Juniro(Dunga) Ricardo(Cal), faziamos festas maravilhosaas de ano novo ai. Ótimas lembranças. Se alguém souber e puder me dar noticias desse pessoal serei grata..
    Obrigada

    ResponderExcluir
  18. Querida amiga Leila e caríssima Joanna Dell´Eva, apenas hoje, neste preciso momento e (absurdamente) 3 anos depois, estando a reler um a um os posts deste magnífico espaço, percebi uma vossa resposta à minha pergunta sobre a localização do restaurante Lido. Um agradecimento e um pedido de desculpa pelo sucedido. Abraço apertado, Leila e Joanna.

    Rogério Almeida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, querido amigo Rogério, acontece! :)

      Um ótimo domingo e começo de semana!

      Beijos

      Excluir
  19. Sou uma pessoa que sente muita saudade dos tempos de Fortaleza antiga, em que podíamos sair à noite sem os perigos de assaltos como atualmente acontece. Lembro do Lido com doce lembrança, a partir de 67 eu costumava jantar no Lido com familiares e amigos. Ainda hj relembro do Lido, do Tonny's, da Boate Alabama (local aonde foi construído o Hotel Esplanada), a boate Bem, o Bar do Anísio, o Clube dos Diários, Os Trastevers e tantos outros locais que a juventade dessa época teve o privilégio de desfrutar. Sou fã do seu blog e das suas pesquisas que nos porporciona conhecer mais sobre a nossa linda cidade, tão entregue à insegurança e não vejo políticas públicas efetivas que nos possibilite curtir as belezas de Fortaleza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo rico comentário, Nora!
      Fico feliz em saber que vc acompanha e gosta do Fortaleza Nobre! :)

      Beijos

      Excluir
  20. Sugestão procure saber sobre o Restaurante Goumert das Arábias, era todo temático e ficava no local aonde hj é o Boteco da Praia de Iracema ou vizinho. Era da família Nântua e tinha até dança do ventre, as garçonetes era todas vestidas à caráter. Muito bacana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou pesquisar sim, obrigada pela sugestão!

      Excluir
  21. Eu sou um Americano que passou dois anos em Crato e Fortaleza 1970-72 e O Lido foi meu restaurante preferido do Fortaleza. Eu voltou a Fortaleza em 2013 pela premeira vez depois o fim do meu trabalho la e ficou com saudades de O Lido. Voce saber que O Lido nao existe claro. Muito triste. Desculpe meu ruim Portuguese ainda tenho os mesmos saudades. Adorei comminicar com voce, ate logo, Ronaldo

    ResponderExcluir
  22. Conheci ainda mais detalhes históricos do Restaurante Lido em um encontro informal há pouco, com Jaoanna Dell'Eva. Fiquei encantado! Aprendi muito sobre Fortaleza!

    ResponderExcluir
  23. Cresci na praia do Lido, adorava, me deu saudades!!

    ResponderExcluir