Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


sábado, 7 de agosto de 2010

Sefaz - Avenida Alberto Nepomuceno



Antigamente as arrecadações das províncias eram feitas por repartições que eram denominadas Almoxarifado e que enviavam depois para a junta de fazenda da sede, em nosso caso, Pernambuco. Depois passou a chamar-se Provedoria, mas continuava subordinado à Junta. No dia 24 de janeiro de 1799 foi criada a Junta da Fazenda do Ceará, diretamente subordinada ao Real Erário. Em 1831 todas as Juntas foram extintas e surgiram as Tesourarias; posteriormente as tesourarias estaduais passaram a Inspetorias. Em 1891 surgiu a Secretaria dos Negócios da Fazenda, dividida em vários setores como o Tesouro, a Recebedoria, a Contadoria, a Procuradoria e o Departamento de Estatística, além do Gabinete do Secretário. Somente em 1905 entrou em vigor a Secretaria da Fazenda.

A Secretaria da Fazenda em Fortaleza tinha prédio próprio na antiga Avenida Sena Madureira (hoje Alberto Nepomuceno), no local onde foi o Fórum Clóvis Beviláqua já implodido. O atual prédio, na mesma avenida esquina com Rua Adolfo Caminha foi projetado e iniciada sua construção em 1924, sendo terminado e Inaugurado em 27 de novembro de 1927. O projeto foi do engenheiro-arquiteto José Gonçalves da Justa.
A foto antiga data de 1938, colhida pela Aba Film e foi feita em negativo de vidro no tamanho 13x18cm, que dá um ângulo não conseguido pelas máquinas de hoje, cujo negativo tem apenas 35mm. A distância do prédio para o fotógrafo também mudou, pois na foto antiga havia mais espaço (ver a ponta da calçada). Atualmente há construções novas no local onde o antigo fotógrafo ficou. A foto atual mostra algumas diferenças no alto do prédio e à frente, a estátua de Alberto Nepomuceno, o maestro cearense de projeção mundial que hoje é patrono da avenida.

Mais referências sobre o local podem ser encontradas na página sobre a Av. Alberto Nepomuceno.

Crédito:Portal do Ceará - Gildásio Sá

4 comentários:

  1. Bom dia, Leila.
    Hoje, "matei 2 coelhos de uma cajadada só" rsrsr.
    Já estive no Palacete Guarani (lindo!) e agora aqui na SEFAZ, (o prédio mais lindo da terra, na minha modesta opinião)

    Descubro em bom número de "post", seu e de outros, referências à familiares,ascendentes, meus.Já comentei, alhures, que Alberto Nepomuceno era 1/2 sobrinho de Manoel de Oliveira Paiva. Ou seja: a mãe de Alberto era filha da 1ª esposa de João Francisco de Oliveira, Emília Jacinta de Oliveira. Manoel, era filho da 2ª esposa: Maria Isabel de Paiva Oliveira (minha bisavó paterna,junto com João Francisco).

    Há muito venho informando que há um engano, por parte dos biógrafos de Alberto, quanto à filiação materna,dele.
    EXPLICO: a mãe de Alberto era Maria Virgínia de Oliveira e NÃO, Maria Virgínia de Oliveira PAIVA.
    O PAIVA é da 2ª esposa de João Francisco, mãe de Manoel de Oliveira Paiva.

    É um sutil detalhe, mas considero que deva ser corrigido, para o futuro.

    Não sei se você poderia ser a PIONEIRA, nessa
    correção, quanto à filiação do nosso grande Maestro.
    Entrego-lhe mais essa "árdua" tarefa, amiga querida!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Pode deixar amiga, vou fazer uma postagem especial sobre Alberto Nepomuceno e farei essa correção.
    Ah e ainda colocarei embaixo essa advertência, com certeza já anda arraigado esse engano sobre a filiação materna de Nepomuceno e quem sabe com essa bela explicação que vc nos deu, outras pessoas passem a corrigir esse erro, né?

    Beijos e pode aguardar!

    ResponderExcluir
  3. PERFEITO!!!!!
    O caminho é esse!
    Aguardo!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, amiga!
    Não esperava TÃO LOGO!!!!
    Voc

    ResponderExcluir