Fortaleza Nobre | Resgatando a Fortaleza antiga : Avenida Santos Dumont - Antiga Rua do Colégio das Órfãs [notification_tip][/notification_tip]
Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


terça-feira, 26 de junho de 2012

Avenida Santos Dumont - Antiga Rua do Colégio das Órfãs



A  Avenida Santos Dumont é uma das avenidas mais importantes de Fortaleza. É uma das vias mais longas da cidade com mais de oito quilômetros ligando o bairro Centro a zona leste de Fortaleza chegando até a Praia do Futuro cruzando o bairro Aldeota. A avenida começa estreita e de sentido único oeste-leste a partir da rua Coronel Ferraz sendo alargada a partir da rua Dona Leopoldina. A partir da rua Tibúrcio Cavalcante a avenida ganha um canteiro central e passa a ser de sentido duplo. Quase que totalmente uma linha reta, após seu prolongamento na subida das dunas da praia do Futuro, ganha uma curva na descida para a praia a partir da rua dos Tapajós. A partir dessa rua até o seu fim na Avenida Dioguinho seu canteiro central é bem largo.

Existe uma grande quantidade de instituições, empresas e centros comerciais situadas ao longo de sua via tais como Colégio Militar de Fortaleza, Colégio da Imaculada Conceição, Shopping Del Paseo, Shopping Center Um, Unimed Fortaleza, Hospital São MateusHospital Gênesis, Hospital e Maternidade Gastroclínica,  BNB Clube de Fortaleza, Tribunal Regional do Trabalho, Funasa, Central de Artesanato do Ceará, dentre outros.


Fatos Históricos da Avenida:


 10 de março de 1857 - Inaugura-se o Colégio de Educandos de Fortaleza, com apenas 10 alunos, depois se transformaria no Colégio da Imaculada Conceição. Em 15 de agosto de 1865, deu-se a instalação do Colégio da Imaculada Conceição, administrado por Irmãs de Caridade.

Prédio construído para o Asilo de Mendicidade

 22 de novembro de 1877 - O comerciante Joaquim da Cunha Freire (Barão de Ibiapaba) faz doação da quantia de dez contos de réis e de um terreno entre a Rua do Sol (Rua Costa Barros), Rua Dona Leopoldina, Rua da Soledade (Rua Nogueira Acioli) e Rua do Colégio das Órfãs (Avenida Santos Dumont), para a construção de um prédio destinado a um Asilo de Mendicidade.
O prédio foi construído, mas a tal entidade nunca funcionou.
Depois de dois anos de abandono, o prédio foi doado pelo Presidente do Ceará ao Governo Federal para instalação da Escola Militar, que funcionou de 1889 a 1897, passando a ser ocupado pelo Colégio Nossa Senhora de Lurdes.
Lá esteve, de 1911 a 1917, a Força Pública do Estado.
Em 1917 foi ocupado pelo 9º Regimento de Artilharia Montada que ficou até 1919.
Com a criação do Colégio Militar o prédio foi entregue a ele, que em 1938 foi transformado em Colégio Floriano, ficando ali até 1941.
Em 1942, foi criada a Escola Preparatória de Fortaleza, que foi extinta em 1961, quando foi restabelecido o Colégio Militar que iniciou suas atividades em 1962.

Colégio Militar de Fortaleza

Colégio Militar de Fortaleza

 01 de fevereiro de 1889 - Criada, em Fortaleza, a Escola Militar do Ceará, que se instalou em 01/05/1889, em prédio entre a Rua do Sol (Rua Costa Barros), Rua Dona Leopoldina, Rua da Soledade (Rua Nogueira Acioli) e Rua do Colégio das Órfãs (Avenida Santos Dumont).

Colégio Militar de Fortaleza

Colégio Militar de Fortaleza

 01 de outubro de 1896 - Começam as atividades, em Fortaleza, do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, criado por Ana Lopes de Alcântara Bilhar (Ana Bilhar) e sua irmã Branca Lopes de Alcântara Bilhar (Branca Bilhar), em 1889, na Serra de Guaramiranga.
Em Fortaleza, instalou-se em prédio na Rua 24 de Maio nº 92 (antigo), esquina com Rua São Paulo, mudando-se, em 1898, para o prédio do Colégio Militar, na Praça Benjamim Constant (hoje Praça da Bandeira) também conhecida como Praça do Cristo Rei, na Avenida Santos Dumont.
Compunha-se do curso primário, secundário, complementar e o curso de artes, com o ensino de música, piano, bandolim, canto, desenho, pintura e caligrafia.



 21 de novembro de 1903 - Data que marca o dia da inauguração da Igreja da Imaculada Conceição (Igreja do Pequeno-Grande) na Praça Figueira de Melo.
É em estilo neogótico com telhado agudo apoiado em estrutura metálica importada da Bélgica, conforme informa o arquiteto Liberal de Castro.
A igreja foi construída pelas irmãs francesas que aqui chegaram na segunda metade do Século XX.
Vinham como filhas de caridade de São Vicente de Paulo a convite de Dom Luís Antônio dos Santos, primeiro bispo do Ceará.



O templo é dedicado a Nossa Senhora do Carmo.
Sua pedra fundamental foi lançada em 1896 pelo Padre Chevalier.
As obras se iniciaram no mesmo ano da pedra inicial, mas logo pararam, reiniciando-se em 1898.
O templo foi projetado por Isac Correia do Amaral.
A montagem da parte de ferro esteve a cargo do mestre de obras Deodato Leite da Silva.


O bonde Outeiro

1914 - fevereiro - 14 - Inaugurada mais uma linha de bondes de tração elétrica, desta feita, a do Outeiro que ia pela Rua Floriano Peixoto, Rua Sobral, Rua São José, Rua Visconde de Sabóia, Rua Coronel Ferraz, Avenida Santos Dumont, Colégio Militar, onde voltava pelo mesmo caminho.


 11 de agosto de 1922 - Iniciada, pelo governo Justiniano de Serpa, a construção do prédio da Escola Normal no centro da praça em frente à Igreja do Pequeno Grande e Colégio da Imaculada Conceição, hoje Praça Figueira de Melo.
A Escola Normal funcionava à época em prédio na Rua Liberato Barroso, esquina com Rua 24 de Maio, na antiga Praça Marquês do Herval, hoje Praça José de Alencar, onde funciona o IPHAN.


17 de março de 1923 - Fundada a União Síria, funcionando em prédio na Rua Major Facundo nº 55 (altos).
Depois, a União Síria juntou-se à União Libanesa, formando a União Sírio-Libanesa, quando se mudou para a Avenida Santos Dumont, esquina com Rua João Cordeiro.
Quando mudou o nome para Clube Líbano Brasileiro, em 1947, mudou-se para a Avenida Santos Dumont, esquina com Avenida Barão de Studart, onde esteve até mudar-se para a sede própria, na Rua Tibúrcio Cavalcante nº 271.

O Ginásio São João

06 de março de 1930 - Começa a funcionar o Ginásio São João sob a direção do professor César de Adolfo Campelo, na avenida Santos Dumont nº 1169, no Bairro Santos Dumont (Aldeota) na antiga Vila Quixadá, casa construída por Adolfo Quixadá e que foi usada como residência dos presidentes de Estado.
Em 02/02/1943 passou a ser Colégio São João.
Em 1976, foi vendido para a Organização Farias Brito, mudando o nome para Farias Brito-Aldeota/1.
Hoje no local existe um Supermercado Pão de Açúcar.

 10 de maio de 1970 - Fundado o Colégio General Osório, pelo major Asthon Guilherme da Silva, com sede provisória na Avenida Santos Dumont nº 1324.
Começou a funcionar no ano letivo de 1971.
Antes era o Curso General Osório, que preparava alunos para o Colégio Militar de Fortaleza.



O palacete de Leonel Jucá em 1957 - Hoje é o TRT - Arquivo IBGE


20 de junho de 1971 - O Ministério da Justiça adquire, por compra, o palacete de propriedade de Leonel Jucá, na Avenida Santos Dumont nº 3384, para nele instalar o Tribunal Regional do Trabalho - TRT 7ª Região.

02 de dezembro de 1971 - Com a presença dos governadores do Ceará, Piauí e Maranhão, além do presidente do Superior Tribunal do Trabalho, ministro Hélio Monteiro, é inaugurada a nova sede do Tribunal Regional do Trabalho - TRT, na avenida Santos Dumont nº 3384.
Expressando o pensamento daquela corte falou o juiz Francisco Osmundo Pontes.


11 de fevereiro de 1974 - Entendimentos entre o Grupo Lojista liderado pelo empresário Antônio Romcy e a família do capitalista Plácido de Carvalho, proprietária do Castelo ou Palácio do Plácido, na avenida Santos Dumont nº 1545, entre a Rua Carlos Vasconcelos e Rua Monsenhor Bruno, resulta em sua venda.
O palácio não chegou a ser reconhecido pelo Patrimônio Histórico da União e vai ceder a área que ocupa para construção de um supermercado.


Com a morte do comerciante Plácido de Carvalho, proprietário do castelo, o patrimônio ficou sob a responsabilidade de sua viúva e dos filhos do primeiro matrimônio e, posteriormente do arquiteto austríaco Emílio Hinko, casado depois com a viúva.
Posteriormente o Palácio foi demolido e em seu lugar existe hoje o Centro Artesanal Luiza Távora.


 13 de fevereiro de 1974 - Começa a demolição do Palácio do Plácido, na Avenida Santos Dumont nº 1545, sob os protestos da imprensa, para construção, no local, de um supermercado do Grupo Romcy, que não chegou sequer a ser iniciado.
O Palácio do Plácido fora construído pelo arquiteto Luís Gonzaga Flávio da Silva

 06 de novembro de 1974 - Surge o primeiro shopping center de Fortaleza, o Center Um, na Avenida Santos Dumont nº 3130; São 7 mil e 500 metros quadrados de área coberta, abrigando estabelecimentos comerciais das mais diferentes categorias e estacionamento privativo com 450 vagas, empreendimento do empresário Tasso Ribeiro Jereissati (Tasso Jereissati) Liberalidade com relação ao modo de trajar é uma das características do Center Um, onde existe, ainda, a terminante proibição de gorjetas.
Além de um supermercado Jumbo, 45 lojas servindo das mais variadas maneiras.
Havia o shopping-center Aldeota, mas na verdade tratava-se de um conjunto de lojas em aberto, sem nenhuma segurança ou privacidade.
 31 de agosto de 1981 - Inaugura-se a Central Cearense de Artesanato Luísa Távora - CCALT, na Aldeota, no quarteirão entre a Rua Carlos Vasconcelos, Rua Costa Barros, Rua Monsenhor Bruno e Avenida Santos Dumont, onde antes existia o Palácio do Plácido.

Mais fotos antigas da Avenida:








Wikipédia, Fotos do Arquivo Nirez, Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo

16 comentários:

  1. Não consigo me conformar que o castelo tenha sido demolido. É um horror.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria ter tido ao menos a oportunidade de conhecer o castelo...Não consegui! :(

      Excluir
  2. Leila, Belo trabalho. Infelizmente pelo que sei ainda há algumas casas no Dionisio Torres e Aldeota ainda bem preservadas mas precisam ser salvas da especulação imobiliária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Quando vou para a Aldeota, fico admirando as casas antigas, muitas delas, já bem modificadas pelo comércio.

      Obrigada pelo comentário :)

      Excluir
  3. Leila,
    Tive o privilégio de conhecer o castelo da Avenida Santos Dumont. Era aluno do Colégio São João e após o término das aulas no período da manhã, costumava me reunir com uma turminha do Colégio. Aliás, ao que parece, no blog vc NADA comenta com relação ao lendário Colégio São João.

    ResponderExcluir
  4. Fortaleza está se tornanado uma cidade sem história,isso é lamantável

    ResponderExcluir
  5. Leila, você sabe quando e por que a Santos Dumont passou a se chamar assim?
    Obg.
    Kinderly Carvalho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kinderly, bom dia!

      O porq, eu sinceramente não sei, mas ela passou a ser chamada assim em 12 de maio de 1977, com a presença do presidente da República, general Ernesto Geisel, que veio a Fortaleza inaugurar não só a Avenida Santos Dumont, mas tbm a Avenida Dioguinho, a Praça 31 de Março, o Centro Social Governador Adauto Bezerra e o novo prédio da Assembléia Legislativa no dia seguinte.
      Aqui ao lado, procura pelo marcador da avenida que vc terá mais informações, inclusive os nomes anteriores que ela já teve.

      Forte abraço e volte sempre!!! :)

      Excluir
    2. Fiquei feliz em ver o nome do meu Tio Major Aston Guilherme da Silva aqui nesse blog muito interessante parabéns voltei a minha infãncia niver da tia Neusa mãe do tio Aston ai ai era feliz e não sabia!

      Excluir
    3. Obrigada, Dan Costa, fico feliz que gostou!

      Abraços

      Excluir
    4. Perdão. Quando da visita do Castelo Branco, a já então Santos Dumont foi asfaltada. Nesse dia eu estava de passagem no Palacete Jucá.

      Excluir
  6. Na segunda foto relacionada ao Palácio do Plácido, o palácio já havia sido demolido? Pq os dois prédios da foto ainda existem. O da ponta que fica esquina com a Monsenhor Bruno, foi o que foi construído no lugar do palácio, Leila?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla, bom dia!
      Nessa época o palácio ainda existia, só seria demolido em 1974.
      Os castelinhos ainda existem, eles ficavam ao redor do palácio do Plácido. No lugar do palácio demolido, hj só temos a Praça Luíza Távora mesmo, nda foi erguido!

      Excluir
  7. O prédio que ficou no lugar do palácio do Plácido foi o que está localizado na esquina dá Monsenhor Bruno?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não!
      No lugar do Palácio, hoje temos apenas a Praça Luíza Távora!
      Abraços

      Excluir

NOTÍCIAS DA FORTALEZA ANTIGA: