Fortaleza, uma cidade em TrAnSfOrMaÇãO!!!


Blog sobre essa linda cidade, com suas praias maravilhosas, seu povo acolhedor e seus bairros históricos.


segunda-feira, 4 de junho de 2012

Rua Senador Alencar - Antiga Rua das Hortas


Casa do Barão de Ibiapaba - Hoje é o banco Bradesco. Adiante é Major Facundo com Senador Alencar. A casa era de Joaquim da Cunha Freire, "Barão de Ibiapaba", comerciante nascido em Caucaia em 1827, falecido em 1907. Tiraram seu telhado e o deixaram à mercê do sol e da chuva e num dos invernos ele ruiu. Arquivo Nirez

No ano de 1875, é fundada em Fortaleza a firma J. Lopes & Cia. Casa J. Lopes, do coronel Jesuíno Lopes de Maria, na Praça do Ferreira nº 50 (antigo), e Rua da Alfândega (Pessoa Anta) nºs 25/27, importadores e exportadores.
Depois, em 1937, mudou-se para edifício próprio na mesma rua nº 290, entre a Rua da Assembléia (Rua São Paulo)e Rua das Hortas (Senador Alencar), com frente também para a Rua Formosa (Barão do Rio Branco) nº 795, projeto do arquiteto Emílio Hinko e construção do engenheiro Alberto Façanha de Sá (Alberto Sá).

O Edifício J. Lopes em dois momentos - Na década de 30 e na década de 80, já muito sujo. Arquivo Nirez

Em 19 de outubro de 1878, a Câmara Municipal de Fortaleza mudou o nome da Rua das Hortas para Rua Senador Alencar.

Fundada em Fortaleza, em 1893, a Casa Bancária Frota & Gentil, que tinha como sócios o coronel José Gentil Alves de Carvalho, Raimundo da Silva Frota, Antônio da Frota Gentil e João da Frota Gentil.

Rua Floriano Peixoto com Senador Alencar. A firma era Frota & Gentil. A firma tinha a representação da Sagres, companhia de seguros. Depois, nesta esquina foi construído o prédio do Banco Frota & Gentil, inaugurado em 1925. Arquivo Nirez

Depois se transformaria no Banco Frota & Gentil, que inaugurou seu novo prédio em 1925, na Rua Floriano Peixoto nº 324, esquina com a Rua Senador Alencar.

 
O Banco Frota & Gentil na esquina da rua Floriano Peixoto com Senador Alencar 


Fachada do prédio que abrigou o Banco Frota Gentil - Foto de Alex Uchôa


Em 17 de outubro de 1897, no salão da antiga Fênix Caixeiral, inaugura-se a Associação Comercial do Ceará, que depois funcionaria no Palácio Guarani, na esquina da Rua Senador Alencar com Rua Barão do Rio Branco.

 
O Palácio Guarani

No dia 01 de março de 1898, instala-se, em Fortaleza, na Rua Floriano Peixoto, esquina com Rua Senador Alencar, na então Praça José de Alencar, hoje Largo do Correio, o Banco do Ceará, que tinha na presidência Thomaz Pompeu de Sousa Brasil (Senador Pompeu).

No ano de 1902, incendiou-se o sobrado do coronel José Eustáquio Vieira, na esquina da Rua Formosa (Rua Barão do Rio Branco) com Rua Senador Alencar, onde morava o comendador Luís Ribeiro da CunhaAntes fora o Matadouro e hoje é o Palácio Guarani.

Em 1905, é fundada a Fábrica Vitória, de Homero Barbosa Lima & Cia., sucessores da Fábrica de Destilação Santo Antônio, na Rua Senador Alencar nº 16.

 
A Fábrica Vitória - "Interessante é que na parede do estabelecimento a firma está como "Homero Barbosa Lima & Cia", enquanto no Almanak Hénault a firma vem como "Homero Batista Lima & Cia". A numeração é antiga e por isto não sabemos a localização exata para verificar o que existe hoje no local." Nirez

Em 13 de maio de 1907, começa a demolição do palacete do coronel José Eustáquio Vieira, onde morou o comendador Luís Ribeiro da Cunha, na esquina da Rua Senador Alencar com Rua Formosa (Rua Barão do Rio Branco), para iniciar a construção do Palácio Guarani.

No dia 26 de dezembro de 1908, inaugura-se o Palácio Guarani, da Associação Comercial de Fortaleza - ACF, no local do antigo Matadouro Público, que depois foi um sobrado do coronel José Eustáquio Vieira, onde morou o comendador Luís Ribeiro da Cunha, incendiado em 1902.
Foi adquirido pelo Geminiano Maia (Barão de Camocim), que era Presidente da ACF e que construiu o palácio.
Depois nele estiveram o Bank of London (Bank London) (07/03/1910), Banco dos Importadores (1925), a Boate Guarani, o Clube dos Diários, o Banco do Estado do Ceará - BEC e atualmente lá está a BCP-Telecomunicações.
Fica na esquina da Rua Barão do Rio Branco nº 726 com Rua Senador Alencar.

 
O Clube dos Diários em 1913, instalado no Palácio Guarani

Em 07 de março de 1910, instala-se, em Fortaleza, o London and Brazilian Bank Limited, que teve permissão para abrir caixas filiais em Fortaleza e São Luís, pelo decreto nº 7.857, de 10/02/1910.
Instalou-se no andar térreo do Palácio Guarani, na Rua Barão do Rio Branco nº 84 (antigo, atual 732), esquina com Rua Senador Alencar.
Depois se mudou para prédio na esquina da Rua Barão do Rio Branco com Rua São Paulo.
Já não existe.

Em 06 de dezembro de 1911, é fundada a Escola Humanidade Nova, no sobrado do Barão de Ibiapaba, esquina da Rua Major Facundo nºs 216/220, com Rua Senador Alencar, por Boanerges de Queirós Facó (Boanerges Facó), Moacir Caminha, Francisco Irineu de Araújo Filho (Irineu Filho), Clóvis Vasconcelos e Valdevino Tabosa Freire.
Fechou no ano seguinte.

Sobrado do Barão de Ibiapaba

O velho sobrado esteve ali até a década de 70, quando o deixaram destelhado e um dos invernos daquela década o fez ruir. Hoje no local, está o prédio do Banco Brasileiro de Descontos - Bradesco, que ocupa todo o quarteirão pela rua Senador Alencar. Arquivo Nirez

Em 23 de julho de 1922, é inaugurado o Café Ivan, na Rua Senador Alencar nº 48 (antigo), gerenciado por Armando Vale Weyne

No dia 1º de abril de 1926, funda-se, em Fortaleza, a loja O Gabriel, de Gabriel Leônidas Jardim, armarinho de miudezas e artigos religiosos na Rua Senador Alencar nº 46 (antigo), depois se mudou para a Rua Floriano Peixoto nº 256.

Em 19 de março de 1931, a firma Frota & Gentil, representante da seguradora Sagres, funcionando em prédio na esquina da Rua Floriano Peixoto com Rua SenadorAlencar, transforma-se no Banco Frota Gentil Sociedade Anônima.

Em 11 de outubro de 1933, o Decreto-Lei 1.112, assinado pelo Interventor capitão Roberto Carneiro de Mendonça, cria a Imprensa Oficial que se instalou no dia seguinte em prédio na Rua Senador Alencar nº 115, onde funcionou a Tipografia Gadelha, de Meton Gadelha & Cia., de quem foi adquirido o material gráfico.

O primeiro diretor da Imprensa Oficial foi Alfeu Faria de Aboim (Alfeu Aboim).
O primeiro chefe geral das oficinas foi Eduardo Carvalho e o técnico dos serviços de impressão, José Alves de Morais.
Depois a Imprensa Oficial mudou-se, em 03/08/1934, para prédio na Rua Senador Pompeu nº 24 (atual 512).
Em 1975, quando já era Departamento de Imprensa Oficial - DIO, foi transformada por força de lei em empresa pública com a denominação de Imprensa Oficial do Ceará - IOCe.
Por fim foi para a Avenida Washington Soares, onde foi privatizada.






Crédito: Cronologia Ilustrada de Fortaleza de Miguel Ângelo de Azevedo

3 comentários:

  1. fico feliz de saber e comentar que a rua em morei e nascie, foi am primeira rua fundamentada da nossa capital, rua formosa, hoje barão do rio branco, hoje já não tem mais a casa, o lugar é um estacionamento, mas sempre que posso volta e meia faço uma visita no local, e uma honra para mim.

    ResponderExcluir
  2. sou baiano mais gosto de ver a hitoria de fortaleza ja mora aqui a 26 anos. Ceará terra de José de Lencar todas as pessoas que vem para cá não que volta a passa a amar o nosso CEARÁ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha, Florisvaldo, bom demais saber disso! :)
      Nosso Ceará é nosso orgulho!
      Bom vê-lo por aqui, volte mais vezes!
      Beijos

      Excluir